quinta-feira, 12 de julho de 2018

Resenha Clube da Insônia de Tico Santa Cruz.




Título: Clube da Insônia.
Autor: Tico Santa Cruz.
Editora: Belas Letras.
Número de páginas: 104.
Ano de lançamento: 2012.
Cortesia da editora.


Sinopse:



Na noite, a fúria e a paixão se encontram. O submundo emerge às ruas, evocando gente esquecida que não tem vez nem voz e perambula pela cidade em busca de luz. A noite também é a casa da diversão sem hipocrisia, da embriaguez, da luxúria, das angústias e das reflexões de quem não consegue adormecer antes de a loucura se recolher novamente aos seus abrigos diurnos. De olhos bem abertos, o músico Tico Santa Cruz, líder da banda Detonautas Roque Clube, leva o leitor a um mergulho na escuridão para compartilhar seus medos e seu inconformismo, em textos viscerais que pulsam do início ao fim, madrugada adentro, até o sol nascer.



Opinião: 

Olá.

Algum tempo atrás li um livro do Tico Santa Cruz e adorei, uma história envolvente cheia de loucuras, então quando surgiu a oportunidade de ler outros livros dele aproveitei, porém não era exatamente o que esperava. Fui surpreendida de uma maneira boa.

Esse livro é formado por 22 "contos", as aspas existem porque não sei bem como descrevê-los. Alguns são poesias, outros pensamentos e alguns até parecem com uma letra de musica que nunca será cantada. Ainda, como muitos de nós sabemos, o autor é muito ativo nas redes sociais quanto a questões politicas e gosta de expor seus idealismos e isso não poderia ficar de fora, escrevendo algumas criticas e alfinetadas, não só ao governo, mas a população que aceita o que é feito. 

Pesquisei na internet e descobri que o livro vem através de um blog "Clube da Insonia", onde o autor costumava postar suas ideias através das palavras e pelo que entendi as postagens eram normalmente feitas justamente nas madrugadas, por isso o nome do livro.

O mesmo é dividido em duas partes, uma são esses pensamentos que surgem no meio da noite e ele precisava expor, e a outra são assuntos mais cotidianos. 

O livro é lindo, com algumas particularidades, para começar ele tem muitas ilustrações. Queria mostrar todas para vocês, mas prefiro deixá-los curiosos para darem uma pesquisada ou até adquirirem a obra, o que realmente recomendo. O livro também intercala páginas amarelas para leitura e pretas que informam a mudança de histórias, assim se consegue destacar mais ainda a mudança de texto. 

Sem contar que a capa é linda e na minha opinião é baseada na escultura "O Pensador que é uma das mais famosas esculturas de bronze do escultor francês Auguste Rodin. Retrata um homem em meditação soberba, lutando com uma poderosa força interna", e nesse caso representado por um demônio, que são nossos pensamentos mais macabros ou profundos, afinal por trás de todos existem segredos e pensamentos inapropriados.


"Existe amor, compaixão, esperança.
Mas nada é tão inspirador quanto a chegada de uma criança.
Terá uma trilha inteira, páginas em branco a serem preenchidas pela frente.
E qual será o futuro que deixaremos de herança?
O que estamos fazendo por essa gente?"

Acho que na outra encarnação me privaram das palavras.Sinto tanta necessidade de falar, que as vezes creio que carrego comigo um trauma de outra vida.Tenho que me controlar mesmo!Preciso parar de dar explicações para tudo, de tentar responder a todos.
O que dizer da solidão?De ficar atento a todos os movimentos na calçada.De ver um filme antigo e dar risada.De ligar para alguém as duas da madrugada e não dizer nada. 
Clique na imagem para aumentá-la.

Nenhum comentário:

Postar um comentário