quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Resenha Escândalo de Cetim de Loretta Chase.


Título: Escândalo de Cetim.
Autora: Loretta Chase.
Editora: Arqueiro.
Número de páginas: 272.
Ano de lançamento: 2016.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Irmã do meio entre as três proprietárias de um refinado ateliê de Londres, Sophia Noirot tem um talento inato para desenhar chapéus luxuosos e um dom notável para planos infalíveis. A loura de olhos azuis e jeito inocente é na verdade uma raposa, capaz de vender areia a beduínos. Assim, quando a ingênua lady Clara Fairfax, a cliente mais importante da Maison Noirot, é seduzida por um lorde mal-intencionado diante de toda a alta sociedade londrina, Sophia é a pessoa mais indicada para reverter a situação. Nessa tarefa, ela terá o auxílio do irmão cabeça-dura de lady Clara, o conde de Longmore. Alto, musculoso e sem um pingo de sutileza, Longmore não poderia ser mais diferente de Sophia. Se a jovem modista ilude as damas para conseguir vesti-las, ele as seduz com o intuito de despi-las. Unidos para salvar lady Clara da desonra, esses charmosos trapaceiros podem dar início a uma escandalosa história de amor... se sobreviverem um ao outro. Em Escândalo de Cetim, segundo livro da série As Modistas, Loretta Chase nos presenteia com um dos casais mais deliciosos já descritos. Além de terem uma inegável química, Sophia e Longmore são divertidos como o rodopiar de uma valsa e sensuais como um corpete bem desenhado.

Opinião:

Fazia muito tempo que um romance de época não me surpreendia e me viciava tanto!

Escândalo de Cetim é o segundo livro da série As Modistas que está sendo publicada no Brasil pela Editora Arqueiro. O primeiro, que ainda não li, conta a história da irmã Marcelline, e esse segundo conta a história da irmã do meio, Sophia Noirot.

As três irmãs Noirot tem uma loja de vestidos chamada Maison Noirot. Marcelline é a que inventa os vestidos, Sophia lida com os clientes e Leonie cuida da parte financeira.

Acontece que Sophia também trabalha para o jornal Spectacle e para fazer suas notícias comparece em vários locais disfarçada.

O Conde Longmore, por sua vez, não faz nada da vida. Dorme até tarde e saí a noite para fazer farra. É irmão de criação do marido de Marcelline, o duque de Clevedon. A mãe de Longmore, a marquesa de Warford, odeia as Noirot já que havia planejado que sua filha Clara se casasse com o duque de Clevedon.

O que termina juntando Longmore e Sophia é um escândalo envolvendo Clara. Um homem chamado Adderley, que estava afundado em dívidas, embebeda Clara e depois a leva para a varanda onde abaixa o vestido dela, aparecendo parte dos seios, e os amigos deste chamam as pessoas para a varanda a fim de presenciar o fato. Assim, para manter a reputação de Clara somente resta se casar com ele.

Ocorre que Clara não tem a mínima vontade de casar com Adderley e resolve fugir para se livrar desse destino.

Assim Sophia e Longmore embarcam em uma aventura atrás de Clara, que é a melhor cliente da Maison Noirot, motivo pelo qual é importante que ela não se case com um endividado, além do fato das Noirot gostarem genuinamente da moça.

Os diálogos de Sophia e Longmore são rápidos e inteligentes. Quando você acha que os dois estão se acalmando e convivendo bem eles aprontam outra e voltam a jogar um com o outro.

Longmore não se apresenta como aquele bom moço que gosta de farra. Ele se apresenta como um conde mimado que gosta de farra e de mulheres e não tem muito de bom moço, nem por isso é um escroto, só não liga muito para floreios e gosta de uma briga.

Sophia também foge do estereótipo, ela não fica se preocupando com as convenções da época, somente com as pessoas e com sua loja. Aquela coisa de mocinha virgem até o casamento não é importante para ela, assim como o próprio casamento não o é.

Além disso, Sophia se disfarça como ninguém. Consegue participar dos eventos que desejar com vários disfarces e termina usando-os várias vezes no decorrer da obra.

Admito que estava ficando cansada dos romance de épocas, por se repetirem muito, mas Loretta Chase foge totalmente do padrão e me deixou morrendo de vontade de ler o restante da série. É uma autora que foi para o meu caderninho de preferências.

Totalmente indico esse livro para quem gosta de um bom romance com diálogos apimentados. Adorei!!! <3

A capa também é linda. Investiram no vestido, visto que este é um livro que fala deles, já que as Noirot são proprietárias de uma loja de vestidos.


Longmore olhou na direção dos gritos. Um garoto esfarrapado estava preso nas costas do assento. Sophia o segurava pelo braço com uma expressão divertida. Longmore só conseguiu olhar para os dois de relance. Seus cavalos, as outras carruagens e demais pessoas estavam demandando toda a sua atenção.

- Recomendo que se poupe de um enorme incômodo e pare de lutar contra mim - continuou ela. - Quero aquele garoto e não vou desistir dele por nada.

- Srta. Noirot, a senhoria disse que queria uma descrição do cabriolé. Sugiro que pegue pena e papel. Eu encomendei aquele veículo especialmente para Clara e me lembro de cada detalhe. E, caso eu me esqueça de algum, Valentine nos lembrará. Na ocasião, ele ficou com muita inveja por eu não ter comprado a carruagem para ele.

- Como a senhorita sabe dessas coisas? - indagou Longmore. - Quando uma lojista encontra tempo para aprender quem era Pigmaleão? Onde aprende a falar com esmero?

- Algumas vezes, eu sei somar dois e dois. Todas aquelas pistas que você deixou escapar sobre o seu passado. Eu sabia que tinha que haver uma história, mas estava ocupado demais tentando seduzi-la para fazê-la revelar. Mas hoje, de repente,  tudo ficou claro para mim.

Clique na imagem para aumentá-la.

3 comentários:

  1. Cath!
    Não tem como me cansar dos romances de época, mas saber que o livro traz um diferencial para o estilo e que ainda podemos nos deliciar dando boas risadas, torna a série bem interessante.
    “Eu não procuro saber as respostas, procuro compreender as perguntas.” (Confúcio)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Aaain aaaiin essa Loretta me mata!!
    Qro mto ler essa série, pensa numa ansiedade misturada com amor...sou eu, por esse livro, esse gênero...
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Da Loretta Chase li apenas O Príncipe dos Canalhas, onde, adorei a protagonista feminina, mas sinceramente não foi uma das minhas melhores leituras de 2016! Mas, tenho lido resenhas sensacionais sobre os livros da série As Modistas que estou pensando seriamente em dar uma nova chance à autora. Mesmo porque, estou ficando mesmo cada vez mais curiosa para conhecer o Conde Longmore e principalmente Sophia! Parece que Loretta gosta de apostar em protagonistas fortes e empodeiradas, que fogem do estereótipo da mocinha frágil e apaixonada da maioria dos romances de época. E você tem razão, a capa com esse vestido verde de cetim é mesmo muito linda, o que só aumenta o desejo de ler o livro! Beijos!

    ResponderExcluir