quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Resenha O Papai é Pop 2 de Marcos Piangers.


Título: O Papai é Pop 2.
Autor: Marcos Piangers.
Editora: Belas Letras.
Número de páginas: 112.
Ano de lançamento: 2016.
Cortesia da editora.

Sinopse:

O papai é pop está de volta! Marcos Piangers vai colocar você no banco de trás do carro, ao lado das filhas Anita e Aurora, para contar novas histórias – algumas comoventes, algumas divertidas e outras talvez um pouco nojentas – sobre essa coisa absolutamente comum e extraordinária que é ter um filho. Um sentimento que não se pode explicar, não se pode entender. Só se pode viver. Porque você não vai ter um filho para obter vantagens, descontos, deduções do imposto de renda ou balões de graça sempre que for ao shopping. Um filho vai esgotar suas economias e minguar suas noites de sono. Vai sujar suas camisas novas e desenhar em suas paredes. Você vai ter um filho, na verdade, por um único motivo: para aprender a amar outra pessoa mais do que a você mesmo.
Opinião: 

O livro traz novamente crônicas da vida da família de Marcos Piangers e toda a sua trajetória como pai. Conta um pouco dos seus sentimentos, dificuldades e desejos como pai assim como histórias de suas filhas e como elas reagem no mundo em que vivem. Não tem exatamente uma ordem cronológica, assim como o primeiro, mas traz sentimentos muito mais profundos do que você imagina.

Primeiramente eu gostaria de dizer que eu me surpreendi com esse livro. Não esperava tanto. É incrivelmente apaixonante. Muito envolvente e apesar de emocionante, ele é bem cru. Ou seja, mostra não só as coisas bonitas de uma família, mas a realidade. Tudo o que ele sente, já passou, vive, e tudo mais. Se você é uma pessoa que é bem família, assim como eu, você vai adorar esse livro. Simplesmente maravilhoso. 

Ele é bem simples, daqueles que dá pra você ler em família. Terá momentos em que você dará altas gargalhadas e outros em que irá se emocionar. É um livro bem interativo e fará com que você repense não só como foi/é a sua família atual, mas também como será quando você for construir sua própria família. 

O livro também mostra o quanto ser pai pode mudar a vida de um homem de cabeça pra baixo, mas de uma forma incrível e apaixonante. Não vou nem falar muito porque vocês precisam conhecer esse livro! Minha parte é deixar vocês apenas com aquele gostinho de conhecer um pouco da família do Papai Pop e se apaixonar pela sua maneira de lidar com a paternidade. Enfim, eu só sei sentir amor! Amei de verdade e indico mesmo. Espero que gostem!



Você que acabou de descobrir que vai ter um filho. A melhor coisa que alguém pode te dizer, neste momento, é: "Espero que tudo seja incrível. Espero que você tenha tempo pra aproveitar tudo de perto". É isso que desejo pros meus amigos. Desejo isso pra mim mesmo. Ter tempo para seus filhos é uma fortuna. A pior coisa que alguém pode dizer é: "Prepare-se! Aproveite pra dormir agora! Depois de ter filho você não vai conseguir!"
Há alguns anos, a Anita começou a usar meu computador. Fui checar o histórico de pesquisas no Google e uma das coisas que ela tinha pesquisado era: "mundo melior". Ela estava procurando por um mundo melhor. Eu também estou, filha. Imagino que é quando estamos juntos. 
Ter filhos é como sentir o cheiro do bolo que a sua avó fazia, eternamente. Como sentir que a pessoa por quem você está apaixonado talvez goste de você. É como um feriadão na cidade vazia. É como ganhar meias de aniversário da pessoa que você mais ama no mundo. Como uma apresentação da sua banda favorita em uma noite de chuva torrencial. Como alguém que finalmente lhe dá a passagem no trânsito. 
Bônus: Para finalizar, para você sentir ainda mais um pouco do gostinho do livro, está aqui um vídeo do próprio Marcos Piangers falando sobre o que ele escreve. Vale a pena dar uma conferida:



Clique na imagem para aumentá-la.

3 comentários:

  1. Olá Laís!
    Acredita que nunca tinha lido resenhas do livro, gostei de enredo, mas uma pena não ter me prendido tanta atenção....Essa dica eu passo...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Gente que livro mais fofo! Adorei conhecer esse livro, vou procurar pelo primeiro para ler, gostei da resenha

    ResponderExcluir
  3. Olha, só não tenho muita vontade de ler ainda por não ter filhos e achar que não vou me identificar muito com a leitura por esse motivo. Mas me parece muito bacana!

    ResponderExcluir