quinta-feira, 7 de julho de 2016

Resenha A Mulher Incrível de Alexandre Petillo.


Título: A Mulher Incrível.
Autora: Alexandre Petillo.
Editora: Belas Letras.
Número de páginas: 127.
Ano de lançamento: 2016.
Cortesia da editora.


Sinopse:

Existem alguns tipos de mulheres que você vai encontrar na vida. Têm aquelas que te fazem enlouquecer por uma noite. Têm aquelas que vão chegar e vão te fazer esquecer todas as outras. Têm também aquelas que você acredita que quer passar a vida toda ao lado delas. E, ainda, aquelas que você realmente vai ter certeza que vai passar a vida toda lado a lado. E têm as mulheres incríveis. É sobre essas mulheres que Alexandre Petillo escreve seus textos, que viralizaram nas redes sociais, com centenas de milhares de compartilhamentos a cada nova história.

Opinião: 

O livro não tem exatamente uma história com ordem cronológica e personagens fixos. O autor tenta, de alguma maneira, mostrar a sua visão de como são as mulheres. Um livro com tantas personalidades, com mulheres tão incríveis, apaixonantes e reais que você se encontra em boa parte do que é descrito. O livro tenta passar o que cada mulher tem de incrível dentro de si. De apaixonante, de charmoso, de sutil e muito mais. Uma pitada de como realmente funciona a mente masculina sobre esse mundo complexo e volátil que é o universo feminino. 
O que é mais interessante é que o livro é intenso. Você acaba sentindo o mesmo que o autor. As mesmas paixões, desilusões, dores, raivas... Até as borboletas no estômago. Não tem como não se apaixonar. Se torna tão real e com sentimentos tão latentes que você finda se sentindo uma Mulher Incrível também. Acaba nós, mulheres, percebendo que homens como o autor, sentem as mesmas inseguranças, os mesmos sentimentos que nós sentimos quando lidamos com o sexo oposto. É muito curioso observar a maneira como homens e mulheres as vezes podem se parecer tanto e divergirem ao mesmo tempo. Maravilhoso como o autor consegue trazer isso de forma tão real.
Por fim, uma das melhores coisas do livro são as referências a músicas, livros e citações de outras pessoas. Tudo consegue encaixar perfeitamente com o que é mostrado de forma tão latente no livro. O autor tenta demonstrar o que sente com músicas, citações e outros livros e muito mais. É escancaradamente encantador. O livro tenta demonstrar também que todas nós, mulheres, temos um quê de incríveis.
É aquele tipo de livro ma-ra-vi-lho-so para se dar de presente. Para se ler e discutir, para refletir como as pessoas em si são incríveis. Particularmente, eu acho que choraria se ganhasse um livro desse de presente. Ele é muito lindo. Cheio de detalhes, imagens, pensamentos e coisas diferentes que deixa tudo mais gracioso. Apaixonei, de verdade. Indico mesmo e acho que o mundo inteiro deveria ler esse livro e levar tudo o que é dito para vida. Tão real que faz você quase explodir de amor, sinceramente. Não sei lidar com esse livro, só sentir amor. Por favor, leiam e me expliquem como vocês se sentiram, porque até agora não consegui entender meus sentimentos por esse livro. Maravilhoso.
Bônus: E ainda veio com um marcador super lindo da Belas Letras. Muito amor envolvido.


Se precisar de um pai para o seu filho, eu sou seu homem. Se precisar que eu tome chuva por você, vou do Rio a São Paulo de joelhos no temporal. Se precisar trabalhar, eu fico invisível. Dirijo seu carro quando estiver cansada na estrada. Levo sua bolsa, a sua bagagem, seus acertos e pecados. São todos meus. [...] Mas de você, só quero que saiba uma coisa: eu sou seu homem.
Foi assim, por um instante, eu olhava fundo nos olhinhos dela e pensava: "O que posso fazer pra colocar dentro da cabeça dessa mulher o quanto eu a amo?".
Aquela noite foi mágica, nunca mais se repetiu. Ela caminhou sobre o ar, eu segui com o coração na ponta da chuteira. Veio a vida e decretou que noites mágicas não são para everyday use.
Era tarde de domingo, esse que é o dia mais melancólico. Você precisa de um esforço para não se esconder do mundo. E aí vem ela. Que me seduz só com a possibilidade de uma imagem. De ver seu nome, que me conquista só com a aparição de seu nome.
Ela, linda, como sempre, fala primeiro: - E se eu me apaixonar? - Se apaixone. - Tenho medo disso.
Clique na imagem para aumentá-la.

2 comentários:

  1. Achei interessante a ideia do autor, de mostrar como os homens enxergam e classificam algumas mulheres, e também revelando os sentimentos masculinos que tanto escondem, não faz meu gênero mas mesmo assim fiquei curiosa para saber mais, espero que desperte as mesmas emoções que despertou em você

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    A capa é linda bem colorida, amei!
    Os textos são curtos mas parecem interessante!
    Gostei da resenha e fiquei muito curiosa pra ler.. Se tiver essa oportunidade voltarei pra dizer o que achei sobre o mesmo.

    ResponderExcluir