domingo, 26 de junho de 2016

Bienal do Livro de Minas Gerais 2016.


Hello Cults e Fantooks!

Hoje venho trazer este post em conjunto do Cantinho Cult e do Fantastic Books, o primeiro o meu blog e o segundo onde sou colunista. Este ano aconteceu em Minas Gerais, no mês de Abril, a Bienal do Livro de Minas. E é sobre esta experiência de que falarei. O evento ocorreu no Expominas e eu estive marcando presença no dia 15/04/2016, em companhia de minha mãe. Esta foi a primeira vez que fui em uma Bienal por aqui, o evento já aconteceu várias vezes, mas por falta de informação acabei nunca indo.

O evento não é como no Rio de Janeiro e São Paulo onde é imenso e vários escritores internacionais marcam presença, porém grandes nomes da literatura nacional atual estavam presentes. No dia 15 tiveram presença garantida por lá com direito a bate-papo: Thalita Rebouças, Babi Dewet, Bruna Vieira, Paula Pimenta e Padre Fábio de Melo. Mas é claro que eles não foram os únicos autores a aparecer por lá. Observei que muitos autores independentes estavam por lá, em seus estandes individuais. Admirei bastante a coragem destes autores de irem sozinhos a uma Bienal divulgar seu trabalho. Vários autores também estiveram presentes nos estandes de editoras e da Livraria leitura (falarei mais disso para a frente).

Para começo de conversa, ao chegar no evento fomos muito bem recepcionados e todos que ali trabalhavam eram educadíssimos. Ao adentrar Expominas  ele estava bem cheio e eu já cheguei um pouco tarde demais para conseguir ir ao Bate-Papo com Thalita Rebouças, Babi Dewet, Bruna Vieira e Paula Pimenta. Gostaria de ter ido a este Bate-Papo, já que durante a Bienal do Rio no ano passado tive que escolher entre pegar autografo da Thalita Rebouças, ou ir para o Bate-Papo + Sessão de Autografos da Colleen Houck. E claro que escolhi ir ver a Colleen, né? Pois sou doida pelos livros dela. De qualquer maneira, fomos explorar a Bienal.
 
Estande da Editora Novo Século na Bienal de Minas 2016.
O Expominas não é um lugar muito grande se comparado ao Rio Centro que é gigante, e mesmo sem conhecer posso arriscar dizer que o local onde ocorre a Bienal de São Paulo também é maior. Mas não deixa de ser um lugar com diversidade e muitos lugares para visitar. Comecei indo ao estande da Editora Novo Século que generosamente enviou para o Cantinho Cult um par de ingressos. O estande era super organizado, lindo e uma gracinha. Os funcionários também eram super educados e atenciosos. Recebi um kit super fofo cheio de mimos preparados pela Novo Século.  

Ainda no estande da Novo Século, conheci a autora Renata Ventura. Talvez vocês a conheçam, ela é famosa por ter criado o "Harry Potter Brasileiro", uma série de livros que começa com o livro A Arma Escarlate (que eu ainda não tive a oportunidade de ler). Já conhecia a autora do inicio do Skoob, quando ela começou a divulgar o livro e tinha ela adicionada como amiga. Ela chegou a me mandar mensagem dizendo que estaria na Bienal de Minas, eu acabei não vendo, pois confesso que não olho as mensagens do Skoob a um bom tempo e só recentemente eu fui ler estas. 
 
Kit recebido da Novo Século e Renata Ventura posando ao lado de seus livros.
Renata foi super fofa e educada comigo e minha mãe, conversou sobre os livros e contou sobre a história destes. Descobri que cada um de seus livros se passa em uma região do país, o primeiro (A Arma Escarlate) se passa na região sudeste e o segundo livro (A Comissão Chapeleira) se passa no Nordeste. Foi-me falado também que existem personagens dos diversos estados da região. Já da pra imaginar que eu morri de alegria quando fiquei sabendo que o livro tem dois personagens mineiros, né? Pelo que fiquei sabendo um deles fala "certo" e o outro com aquele típico sotaque interiorano com o qual o mineiro é retratado na maioria das vezes. A autora pesquisa bastante para descrever os personagens de acordo com a sua região e chega até a enviar os diálogos para amigos que moram em determinado estado para que possam corrigir para a forma que realmente falariam. E além de tudo isso fiquei sabendo que o próximo livro se passará na região Norte do país. Saí do estande da Novo Século encantada com o carisma da Renata e animada com meu exemplar de A Arma Escarlate recém adquirido.  

Após visitar a Editora Novo Século, foi a vez de visitar a Editora D'Plácido que é parceira do blog Fantastic Books. O estande era pequeno, porém muito bem organizado e os livros estavam bem a vista para chamar a atenção. Tinha também uma mesinha para os autores interagirem com os leitores de seus livros, mas infelizmente eu não pude conhecer nenhum dos autores. Queria muito conhecer as autoras de Triângulo de 4 Lados, mas não foi possível. Os funcionários foram muito educados e atenciosos comigo e acabei comprando por lá um lindo livro de colorir com paisagens de Belo Horizonte.

Estande da Editora D'Plácido e Livro de Colorir com paisagens de Belo Horizonte que comprei no estande da editora.
Depois de passar nas duas editoras, continuei me aventurando pela Bienal, passei em vários outros estandes e comecei a fazer as tão amadas compras. Eu juro que estava me segurando, mas não resisti comprar meu tão sonhado exemplar de O Pequeno Príncipe e outros livros que achei bem baratinhos entre 10 e 15 reais. Juro que tentei, mas nem minha mãe que é mais centrada resistiu, então já da para perceber que os preços estavam uma loucura em alguns estandes, não é mesmo?  

Como disse anteriormente, o Expominas não é muito grande. Então em poucas horas pude conhecer tudo que estava ali na Bienal. Achei bem bacana as atividades que tinham por lá e o fato de ter vários programas voltados para as crianças, o que eu penso ser muito importante para incentivar que comecem a ler desde cedo.
 
Minhas lindas aquisições da Bienal do Livro de Minas Gerais.
Gostei bastante do evento, apesar não se grande como os outros e até menos glamouroso, ele tem o seu brilho especial. Acredito que nos próximos anos a Bienal de Minas possa crescer e se tornar tão grande como as outras, com mais editoras conhecidas vindo nos prestigiar e quem sabe até escritores internacionais? Mas por enquanto, com seu jeitinho tímido e nossos autores nacionais maravilhosos, a Bienal de Minas já tem um lugarzinho guardado em meu coração e espero de agora em diante, poder estar sempre presente neste evento. Agora minha ambição é conhecer a Bienal de São Paulo que eu ainda não conheço, mas penso que estes planos devem ficar para uma outra ocasião.

Espero que tenham gostado de conhecer o pouco que eu pude trazer da Bienal de Minas para vocês e que o texto não tenha sido muito tedioso, hahaha.

 Beijinhos e Até a Próxima!

3 comentários:

  1. Fotos estão bem bacanas!
    Qria ter ido ...
    Quem sabe um dia consiga ir....
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Pamella, que legal, parece ter sido bem calma e gostoso de aproveitar as promoções, conhecer novos autores e se divertir!
    E eu ainda não fui a nenhuma bienal =/
    como moro no PR é longe demais e caro né? Daí já viu =(
    Queria ler os livros da Renata parece ser muito bons e gostoso de ler!!
    bjão e boas leituras em julho =D
    elvisgatao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Que pena ter chegado um pouco atrasado, mas parece que foi muito bom principalmente por ter conhecido pessoas maravilhosas como a Renata Ventura. Sempre quis ir a uma bienal mas como moro no interior nunca tive a oportunidade.
    Espero que consiga ir logo na Bienal de SP, também quero muito ir mas pelo jeito vai demorar, mas quem sabe um dia né? Até lá espero as fotos na bienal aqui no blog hahaha.

    ResponderExcluir