quarta-feira, 11 de maio de 2016

Resenha Marshmallow de Dorothy Koomson.


Título: Marshmallow.
Autora: Dorothy Koomson.
Editora: Primavera Editorial.
Número de páginas: 456.
Ano de lançamento: 2015.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Quando Kendra Tamale regressa à Inglaterra, fugindo de velhas mágoas e em busca de um novo começo, aluga um quarto de Kyle, um homem separado e pai de dois filhos, de quem se aproxima, contra todas as suas expectativas. Porém, essa amorosa e simpática mulher esconde algo sombrio em seu passado. O que acontecerá quando esse segredo vir a tona e Kendra tiver que enfrentar seus próprios demônios? A única forma de remediar a situação é confessar o erro terrível que cometeu há muitos anos atrás, algo que prometeu nunca fazer. Marshmallow: O que pode acontecer quando se abre o coração para completos estranhos (Primavera Editorial, 456 págs., R$39,90), escrito por Dorothy Koomson, é uma história de redenção e, sobretudo, amor. A autora aborda de maneira delicada temas polêmicos como o alcoolismo, ressaltando a importância do apoio da família na superação de momentos difíceis. 

Opinião:

Kendra volta a Inglaterra depois de uma temporada na Califórnia. Acontece que ela volta cheia de segredos. Aluga uma casa de Kyle, tendo sempre entrado em contato com ele somente por meio eletrônicos. Quando Kendra chega a casa ele está viajando, então ela pega as chaves com a vizinha.

Acontece que um dia quando Kendra saí do banho enrolada em uma toalha dá de cara com duas crianças: Summer e Jaxon, filhos de Kyle. Então Kendra se vê metida em meio a um drama de família.

Kyle e Ashlyn estão se divorciando e acaba que os filhos são os que mais estão sofrendo por isso. Kendra termina tendo que interferir na relação de Kyle, Summer e Jaxon e aos pouco acaba se apegando aos três.

Tem tudo para ser um livro de romance normal, né!?! Onde Kendra termina se apaixonando por Kyle e virando madrasta de Summer e Jaxon. Só que não. Na verdade o livro trata sobre muito mais que relação de Kendra com o trio.

Primeiro, eu achava assim que descobri o segredo de Kendra que era só isso (e achei tudo meio dramático) acontece que tinha mais segredos (demonstrando que as reações dela estão dentro do "padrão" e não são dramáticas), e você vai descobrindo eles no decorrer do livro, chegando ao final e ainda descobrindo coisas.

Summer e Jaxon são aquelas crianças cativantes. Não tem como não gostar. Por sua vez, Kyle é um bom homem, embora ele goste de esconde o rosto na terra nos momentos de problemas. Ashlyn é um ser humano, errou muito, mas não tem como desgostar totalmente dela. Kendra é cheia de personalidade, idealista, uma mulher como você e como eu em vários momentos.

Não esperava tanto desse livro, e ele se mostrou surpreendente. Não fala somente do drama de uma família, mas trás questões mundiais importantes, as quais eu não posso contar para não estragar as descobertas dos segredos durante a leitura.

O nome do livro tem haver com o café da manhã especial de sábado que se torna uma rotina entre Kendra e as crianças.

A capa é super simples, mas muito linda. E a Editora teve todo um cuidado com a edição do livro, tendo páginas decorativas separando cada parte. É uma obra muito boa, que vai fazer você refletir sobre certas coisas que aacontecem (e que não deveriam acontecer). Sem dúvida tem uma protagonista bem forte. 
 
Estará roxo? Estendido no sofá? No chão?  Terá sido o coração? Alguém teria entrado em casa e feito alguma coisa? Teria chegado à conclusão de que não aguentava mais e posto termo a tudo? Estará frio? Há quando tempo terá morrido? Todos estes pensamentos me rondaram a cabeça com um bando de abutres sedentos de sangue enquanto eu atravessava o pátio. Nunca tinha visto um cadáver. Por que tinha esta de ser a primeira vez?
- Renunciar aos meus filhos, assim, sem mais nem menos? Eles não são objetos. Não posso simplesmente abdicar deles e arranjar outros para os substituir. - Abanou a cabeça e endureceu a voz. - Dá para ver que nunca teve filhos.
Agora, eu estava num jantar, fingindo ser normal. Fingindo não saber a data exata em que aquilo tinha começado. Tinha encarado sempre com tanta seriedade - paranoia, até - o sexo seguro, a possibilidade de uma gravidez indesejada, que me certificava sempre era seguro. Logo, sabia a data exata em que tinha contraído clamídia. Tinha apenas cometido uma asneira dessa vez; tinha apenas confiado na pessoa errada uma vez e...
Deslocou-se para o quarto de Jaxon, usou a ponta do pé descalço para abrir cuidadosamente a porta branca e transpôs a soleira. O corpinho de Jaxon encolhido ao canto da cama, com os olhos arregalados em sinal de horror e o rosto lavado em lágrimas.
Não consegui evitar pensar que ela se referia a Kyle, o pai deles, como se fosse uma ama. Ela tinha-se afastado por uns tempos e, agora que estava de volta, queria que ele desaparecesse.
  
Clique na imagem para aumentá-la.

7 comentários:

  1. Meu Deus que história linda!
    Me chamou mto atenção pelo fato de Kendra ter escondido á anos o tal segredo e agora vim td á tona...
    Preciso mtooo saber o que é e como acaba essa história de amor entre eles..
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Sua resenha está muito boa!
    Bom, eu não conhecia esse livro, mas lendo a sinopse e sua resenha, tive a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a história contada no livro, e fiquei curiosa, parece ser um livro muito bom.

    ResponderExcluir
  3. Gostei da idéia mas não sei se leria, achei muito... ficção. Não sei explicar, estava até gostando e já imaginava que daria algo entre Kyle e Kendra, mas do nada as crianças aparecem na casa que ela alugou como se ela fosse obrigada a cuidar deles. Tipo ????. Mas gostei da capa e os quotes, principalmente o segredo, se eu ler vai ser pelo segredo haha, só tenho medo de me decepcionar por não ser nada de mais.

    ResponderExcluir
  4. Eu achei bem fofa essa capa quando vi, mas não fazia ideia de como era a história, na verdade ainda não tinha parado para ler a sinopse. Legal quando um livro que você não leva muita fé acaba te surpreendendo. Pelo o que você disse é uma história complexa e que vai além do drama familiar. Fique curiosa para saber o que poderia ser. Personagens femininas fortes são sempre bem vindas aqui na minha coleção de livros rsrsrs...

    Beijo e parabéns pela maravilhosa resenha!

    Vivian
    Saleta de Leitura
    http://www.saletadeleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. A capa está simplesmente maravilhosa! É muito simples, mas ao mesmo tempo que é simples, é linda.
    Nossa que livro surpreendente, realmente pensava que ela acabaria se apaixonando e se tornando a madastra, gostei de saber que minha "teoria" não deu certo, me deu vontade de ler. Estou muito curiosa sobre os segredos.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Olá. Amei sua resenha, não conhecia o livro e fiquei com muita vontade de ler. Gosto muito desse gênero, com temas que fazem a gente se sentir muito envolvida e ao mesmo tempo refletir sobre a realidade. Já querendo. A capa está muito bonita e o livro, por suas palavras, realmente uma leitura surpreendente. Obrigada. Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Conhecia o livro só de nome e acho a capa lindona!!
    Gostei bastante da sua resenha, deu pra ver que é cheio de mistérios, dramas e gostoso de ler.
    A Kendra parece ser uma personagem cativante, que pode errar mas a gente ainda gosta dela.
    E gostei ainda mais por ter crianças, amoooooo livros com crianças kkkkk
    bjss

    ResponderExcluir