sexta-feira, 8 de abril de 2016

Séries FB: American Horror Story.

Hello, darlings! Como vão? Então, hoje nós vamos sair um pouco das séries leves e entrar em outra série que eu adoro. Espero que gostem!

American Horror Story.


Sinopse: 
American Horror Story (no Brasil, Uma História de Horror Americana[1] ) é uma série de televisão norte-americana de horror-drama criada e produzida por Ryan Murphy e Brad Falchuk. Descrita como uma série antológica, cada temporada é concebida como uma história independente, seguindo um conjunto de personagens e ambientações distintas, e um enredo com o seu próprio "começo, meio e fim."
Então, como já falado anteriormente, cada temporada tem uma história diferente. Logo, você não precisa necessariamente assistir na ordem. Por essa razão eu vou fazer sinopse e crítica de cada temporada, assim como você pode assistir a série toda (o que é muito legal, porque as temporadas tem ligações) ou você pode assistir só uma temporada, se preferir, sem ficar perdido. E a partir desse post, vou começar a dar uma nota de 0-10 pra cada série (ou temporada, nesse caso) para vocês terem mais uma noção da série, assim como eu gostaria que vocês também compartilhassem comigo a opinião de vocês e nota que vocês dariam. Vamos lá.

1ª Temporada: Murder House.


Sinopse:
A primeira temporada, intitulada American Horror Story: Murder House, tem como assunto principal a infidelidade. Explorando temas como o amor, a família, e o perdão. A história ocorre em 2011, seguindo a família Harmon do psiquiatra Ben (Dylan McDermott), sua esposa Vivien (Connie Britton), e sua filha adolescente Violet (Taissa Farmiga) que se mudam de Boston para Los Angeles depois de que Vivien tem um aborto, e Ben tem um caso extraconjugal. Os Harmons se mudam para uma mansão restaurada e logo se encontram com os ex-residentes da casa, os Langdons: Constance Langdon (Jessica Lange), e seus dois filhos, Tate (Evan Peters), e Addie (Jamie Brewer), e o desfigurado Larry Harvey (Denis O'Hare). Ben e Vivien tentam reacender seu relacionamento, como Violet, sofrendo de depressão, encontra conforto com Tate. Os Langdons e Larry frequentemente influenciam a vida dos Harmons, como a família descobre que a casa é assombrada pelos fantasmas de seus antigos habitantes.
Opinião: A primeira temporada é bem interessante, porque é como você é introduzido no mundo de AHS. Essa temporada foca numa família desajustada que quando se muda para uma casa nova, começa a sofrer ainda mais problemas e a se afastar cada vez mais. Com isso, eles vão se envolvendo com personagens desconhecidos e tentando perceber o que realmente está acontecendo com eles. No meio da trama, você começa a ficar perdido (de um jeito bom, claro) sobre o que é real ou não na história da família, o que é bem legal. Quem eu mais adorei (mas não é meu personagem favorito) foi a participação da Jessica Lange (não só nessa temporada como em outras da série) e o quanto ela consegue ser diva e dominar as personagens dela, porque, venhamos e convenhamos, ela é uma diva. Mas, o meu personagem favorito nessa temporada é o filho dela, Tate Langdon (Evan Peters), que é um dos personagens mais enigmáticos e cativantes dessa temporada. Não é uma temporada tão forte, mas é muito interessante e me ganhou logo na vinheta. 

Nota: 7,5.

2ª Temporada: Asylum.


Sinopse:
A segunda temporada, intitulada como American Horror Story: Asylum, tem como tema a sanidade. A história se passa em 1964 e acompanha os pacientes, médicos e freiras que ocupam a Instituição Mental Briarcliff, fundada para tratar e abrigar os criminosos insanos. Os administradores que dirigem a instituição incluem a severa Irmã Jude (Jessica Lange), a segunda em comando Irmã Mary Eunice (Lily Rabe) e o fundador da instituição, o Dom Timothy Howard (Joseph Fiennes). Os médicos encarregados de tratar os pacientes no manicômio incluem o psiquiatra Dr. Oliver Thredson (Zachary Quinto) e o sádico cientista Dr. Arthur Arden (James Cromwell). Os pacientes, muitos dos quais afirmam ser injustamente institucionalizados, incluem a jornalista lésbica Lana Winters (Sarah Paulson), o acusado de assassino em série Kit Walker (Evan Peters), e a suposta assassina Grace (Lizzie Brocheré). Há também elementos espirituais e científicos que manipulam os habitantes do Briarcliff, incluindo possessão demoníaca e extraterrestres.

Opinião: Essa é de looooonge minha temporada favorita! A série dá um mega salto evolutivo. É uma temporada bem horripilante, carregada, com um enredo incrível. Mesmo a temporada tendo vários temas fortes envolvidos, ela consegue fazer com que tudo dê certo. Diferente da primeira temporada, a segunda é ambientada nos anos 60 em um manicômio. Mistura insanidade com religião, nazismo, psicopatia, extraterrestres, violência e muito mais. Tem mais horror e consegue fazer você se assustar de verdade. Minha personagem favorita é a Mary Eunice (Lily Rabe), a qual consegue dar tantas reviravoltas na trama que você fica surpreendido. Jessica Lange continua sendo diva e é muito bom ver a evolução da personagem dela e como isso afeta tudo em Briarcliff. Ai, aaaaamo essa temporada! Se eu falar mais é spoiler, então, assistam!

Nota: 10 (sim, dou 10 sim, incrível!).



3ª Temporada: Coven.


Sinopse:
A terceira temporada, intitulada American Horror Story: Coven, tem como assunto principal a opressão, especificamente das minorias. Mais de 300 anos se passaram desde os dias dos julgamentos de Salem, e o remanescente que conseguiu escapar está à beira da extinção e correndo perigo. Misteriosos ataques contra as bruxas estão aumentando e jovens garotas seguem para uma escola especial aberta em Nova Orleans, com o objetivo de aprender novas formas de proteção. Uma das novas alunas é a recém-chegada Zoe (Taissa Farmiga) que guarda um terrível segredo. Alarmada pelas recentes agressões, Fiona (Jessica Lange), a grande líder que estava afastada há um longo tempo, retorna para a cidade determinada a proteger o grupo das bruxas. A temporada possui elementos espirituais e relacionados com feitiçaria, incluindo caça às bruxas, feiticeiras, quinomos e vodu. Outros atores presentes no elenco são Evan Peters (como Kyle), Emma Roberts (como Madison), Kathy Bates (como Madame LaLaurie), Sarah Paulson (como Cordelia Foxx), Angela Bassett (como Marie Laveau), Frances Conroy (como Myrtle Snow) e Lily Rabe (como Misty Day).

Opinião: Essa temporada volta novamente aos tempos atuais, o que mostra como a série consegue ser flexível. Retrata um clã de bruxas situado em New Orleans. Apesar de ser um clã muito pequeno, ainda consegue ter uma influência muito grande na cidade e tudo o mais. Não é uma temporada que foca muito no horror, mas o enredo é muito bom. Adorei a introdução da Kathy Bates e a personagem dela é uma das minhas favoritas, assim como a Emma Roberts que também foi uma surpresa incríiiivel nessa temporada. Maaaaaas, contudo, todavia, entretanto, comparando com Asylum, essa temporada não foi tão cheia de plot twists nem teve tanta força de alguns personagens. Mesmo com isso, eu gostei de Coven, não como uma história de horror mesmo, mas foi uma temporada legal. Esperei que tivesse mais da parte da bruxaria, mas foi só nisso que me frustrei um pouco. 

Nota: 6,5.



4ª Temporada: Freak Show.

Sinopse:
A quarta temporada, American Horror Story: Freak Show, tem como assunto principal a discriminação, com a história se tratando de acontecimentos em torno de um espetáculo de aberrações. A história se passa na cidadezinha de Júpiter, Florida, no ano de 1952, e acompanha um decadente Freak Show que arqueja por audiência. Liderados pela egoísta Elsa (Jessica Lange), que adora um spotlight em cima dela, o show é composto por alguns deformados como Jimmy Darling (Evan Peters), um jovem com mãos deformadas que lembram às patas das lagostas; Ethel Darling (Kathy Bates), mãe de Jimmy e é a mulher barbada do show; Amazon Eve (Erika Ervin), uma mulher gigante, etc. Os elenco inclui Jessica Lange (como Elsa Mars), Sarah Paulson (como Bette e Dot Tattler), Kathy Bates (como Ethel Darling), Michael Chiklis (como Dell Toledo), Evan Peters (como Jimmy Darling), Angela Bassett (Desiree Dupree), entre outros.

Opinião: Voltando de Coven, a quarta temporada deu uma subida em relação ao enredo, personagens, plot twists, horror e etc. Nessa temporada foca-se num show de aberrações que vive numa época em que os quais estão sendo extintos. Nisso, a Elsa Mars (Jessica Lange sendo diva pela última vez - por enquanto - em AHS) tenta controlar a queda da audiência e conseguir fazer com que seus freaks continuem tendo um sustento apenas pra mascarar sua vontade de ser uma estrela por si própria. A série volta a ter um pouco do quesito horror, o que leva a meus três personagens favoritos dessa temporada: Twisty, um palhaço assassino e que sequestra pessoas e que, nossa, assusta muito! Mas não vou falar muito sobre ele porque vocês tem que conhecê-lo por si mesmos. E o outro é o Dandy, um garoto mimado que vai desenvolvendo um nível de psicopatia ao longo da temporada, numa atuação incrível de Finn Wittrock. E por fim a Sarah Paulson, que dessa vez, apesar de já ter surpreendido em Asylum e Coven, deu realmente um show de atuação chegando até um pouco a superar Jessica Lange nessa temporada, interpretando as duas irmãs siamesas. Enfim, gostei muito dessa temporada e achei bem melhor que Coven, mostrando que sempre os mais bizarros podem ser os mais belos. E o que eu mais adorei foi o aparecimento de Mary Eunice, ligando os personagens à Briarcliff.

Nota: 7.

5ª Temporada: Hotel.


Sinopse:
A temporada se desenrola no Hotel Cortez, um hotel gigantesco e macabro que envolve hóspedes atuais e outros presos de forma sobrenatural. Todos envolvidos numa trama que mistura assassinato, vampirismo, suicídio e etc. Todos envolta da personagem Condessa (Lady Gaga) que acaba por controlar tudo o que acontece com o Hotel. O elenco conta com Wes Bentley, Kathy Bates, Finn Wittrock, Sarah Paulson e Evan Peters. 

Opinião: Essa é a minha segunda temporada favorita! Apesar de muita coisa ter mudado em relação às outras temporadas (saída de Jessica Lange do elenco, entrada de Lady Gaga entre outros...), eu gostei muitoooo dessa temporada. Achei que ia ser meio chatinha, porque observando as outras temporadas situadas nos tempos atuais (Murder House e Coven), eu achei que voltaria a ter alguns probleminhas, mas eu estava completamente enganada. Essa temporada tem um enredo muito bom, e apesar de não conseguir ocupar totalmente o lugar deixado por Jessica Lange, Lady Gaga realmente me surpreendeu com sua atuação. Conseguiu ser uma personagem única, enigmática e cativante à sua maneira. Amei como eles conseguiram fazer com que o Hotel fosse meio atemporal, como no episódio Devil's Night, no qual eles fazem referência a vários criminosos de várias épocas. Meu personagem favorito foi o da Sarah Paulson, que novamente conseguiu ultrapassar um pouco o nível da Jessica Lange, amei todas as personagens da Paulson em todas as temporadas, ela me ganhou! Enfim, gostei muito da temporada, me surpreendeu mais do que eu imaginava. 

Nota: 8,5.

Ufa! Estamos terminando esse post gigantesco! Se você chegou até aqui, amorzinho por você! Finalizando, eu gostaria de falar que eu gosto muito dessa série e que ela vale a pena ser assistida. Uma super produção com um elenco melhor do que o outro, histórias envolventes, épocas diferentes, enfim, muito bem feita. Se você gosta do gênero, você vai adorar. Se não, não se preocupe, vai ter mais dicas de outros gêneros de séries. Se você já assiste a série, comente sobre que temporada gostou mais, qual seu personagem favorito, etc.

Enfim, se você gostou desse post, se achou interessante a dica, se gosta de mais séries de terror, se quer me dar uma dica de série pra assistir, se você quer falar comigo sobre o quanto é gostoso ketchup Heinz, sobre colecionar objetos aleatórios, sobre músicas indie folk, adotar cachorros, sua cor favorita, se você prefere cabelo liso, ondulado, crespo ou cacheado, se você fala sozinho, se adora comer pão de queijo, se você também não sabe assobiar ou apenas conversar outros assuntos aleatórios com uma garota estranha, é só comentar aqui.

Isso é tudo, pessoal! E desculpa pelo post enorme...

Cheirinhos pululantes...

14 comentários:

  1. Sempre quis assistir American Horror Story e achei interessante ter uma história a cada temporada, particularmente a que mais me chamou a atenção foi a 3°

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela é óooootima! O que é mais legal é que você pode assistir só a 3ª Temporada e mesmo assim entender tudo! Espero que goste...

      Excluir
  2. Oii!
    Eu amoooo essa série!
    É a segunda série mais top q eu já vi... Adoro os personagens, acompanho todas temporadas, eu amo!
    Parabéns pelo post!
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa série realmente é ótima, uma das minhas favoritas! Acompanho desde o lançamento da primeira temporada e pra mim nunca perde a graça... Adoro o jeito de que cada temporada é diferente, foi algo bem original... Essa série é bem amorzinho pra mim kkkk

      Excluir
  3. Eu sempre quis assistir a série e com esse post queria mais ainda, esses posters são incríveis! Mas pense em como sou medrosa, amei o que li aqui porém o meu medo é maior então acho que só vou ficar na vontade mesmo hahaha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa série é ótima mesmo! Eu tenho uma amiga, que morriiiiia de medo de filmes de terror... Mas ela assistiu AHS e gostou! A primeira e a terceira temporada são as mais tranquilas, então se você quiser assistir e não quiser se assustar, essas são as temporadas melhores pra isso... Dá pra você tentar...

      Excluir
  4. Lais!
    Acompanho a série e é para quem tem estômago.
    Minha favorita também foi a Coven, bem como Freak Show, ficava arrepiada.
    É uma série ótima para quem gosta do estilo.
    “O conhecimento torna a alma jovem e diminui a amargura da velhice. Colhe, pois, a sabedoria. Armazena suavidade para o amanhã.” (Leonardo da Vinci)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista especial de aniversário em abril: com 6 livros 5 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, tem umas temporadas que são bem pesadas... Freak Show também foi a que mais me assustou... Eu nunca tive medo de palhaços, mas depois do Twisty, passei a ter kkkkkk É uma série ótima mesmo...
      Cheirinho

      Excluir
  5. Que curioso, eu tinha acabado de comentar um post sobre AHS agora pouco em outro blog. Muita coincidência hahahaha
    Enfimmm... Essa série é uma das poucas que eu realmente acompanho, e desde o início. <3
    Gosto muito do estilo, achei bem inovador desde a primeira temporada.
    As minhas favoritas são as duas últimas, mas já vi que muita gente não concorda comigo hahahah

    www.magoevidro.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AHS realmente é ótima! E o mais legal é isso mesmo, de poder gostar cada um de uma temporada diferente... Amei Freak Show e Hotel também...

      Excluir
  6. Olá!!
    Já ouvi falar muitíssimo bem dessa serie, parece mesmo muito boa, espero poder começar em breve.
    Bjocas!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela é ótima mesmo! Espero que goste! Cheirinho...

      Excluir
  7. Conheço a série, mas não tenho coragem de assisti, acho que não conseguiria dormir.

    ResponderExcluir
  8. Já recebi várias indicações dessa série, mas até o momento nunca assistir, ainda não sabia que cada temporada é ''independente''. Estou acompanhado quase todas as séries, quem sabe essa nn seja a próxima da minha lista :3

    ResponderExcluir