quarta-feira, 9 de março de 2016

Resenha Volta Para Mim de Mila Gray.


Título: Volta para mim.
Autora: Mila Gray.
Editora: Arqueiro.
Número de páginas: 272.
Ano de lançamento: 2016.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Kit Ryan está de volta à sua amada Califórnia, de folga do serviço militar. Conquistador inveterado, ele só quer aproveitar as quatro semanas livres antes de retornar ao trabalho, mas se vê atraído pela irmã de Riley, seu melhor amigo. Há tempos Jessa Kingsley chama sua atenção, porém a família superprotetora dela sempre foi um obstáculo. Desta vez, contudo, Kit desiste de lutar contra os próprios sentimentos e logo Jessa se rende ao seu charme. O que começa apenas como um romance de verão rapidamente se torna um relacionamento apaixonado. Quando chega a hora de Kit voltar ao serviço com Riley, nem ele nem Jessa estão prontos para se despedir. Ela enfim está seguindo os seus sonhos e ele descobriu alguém por quem sacrificaria tudo. Jessa promete esperá-lo e Kit garante que voltará para ela. Não importa o que aconteça. Mas então uma visita inesperada traz uma notícia trágica: uma das pessoas que ela mais ama morreu em serviço. Quem terá sido? Seu irmão ou seu namorado? Em Volta Para Mim, Mila Gray constrói uma história de tirar o fôlego sobre amor, amizade e família, conduzindo o leitor por uma jornada de superação e autodescoberta.
Caso deseje tem a opção de vídeo resenha desse livro: Link.

Opinião:


O livro começa com um trecho da parte final, então você inicia a leitura sabendo que um dos dois morre: o namorado de Jessa ou o irmão dela.

Kit e Riley são amigos de infância, sendo que ingressaram no serviço militar juntos. A folga dos dois é na mesma data e é em uma dessas datas que somos apresentados aos personagens. No aniversário de dezoito anos de Jessa, irmã do Riley, eles estão em casa.

Jessa há anos é apaixonada por Kit e desde o ano anterior acha que ele pode ter começado a notá-la. Porém, sabe que seu irmão não encararia bem, por ser protetor, e seu pai porque odeia Kit graças a sua inimizade com o pai deste.

Ocorre que quando Kit a chama, jogando pedrinhas na sua janela, depois da festa de aniversário, Jessa não pensa duas vezes e sai para vê-lo. Só que o pai dela logo depois tranca a porta de casa e Jessa fica presa no jardim com Kit. Assim eles acabam passando a noite juntos e começando o relacionamento.

A dificuldade da relação é que Jessa quer que tudo seja mantido em segredo, pois tem receio do seu pai, que tem ataques sempre que é contrário. Por isso todos da família pisam em ovos quando estão perto dele.

A história se passa até a volta deles ao serviço militar que vem seguida da morte de Kit ou Riley (você vai sentir vontade de espia o final do livro, mas se contenha).

Foi uma boa inovação juntar um romance que pode ser encarado como açucarado com um quê se mistério e um final que traz os traumas personagens a tona. Adorei como a autora desenvolveu a Jessa, ela sai de garota insegura para mulher, depois novamente tem uma recaída, mas consegue retornar a si.

Claro que tem algumas cenas clichês, mas acho que ela conseguiu desenvolver o romance deles de maneira crível, você se pega torcendo pelo casal, ao mesmo tempo em que fica encantada com Riley. No final você não quer que ninguém morra, mas isso se torna importante para o restante dos personagens se desenvolverem.

Vale salientar que existe uma história dentro da história, além de contar sobre Jessa e Kit, se refere ao passado do pai da Jessa.

Outra coisa que adorei foi a capa, normalmente romances tem capas que eu acho bonita, mas que falta um tchã, mas isso não ocorre com esse, não mostrou nada demais em termos físicos, ela focou na cena de romance entre os dois, e isso a tornou encantadora. 




[...] Há sempre um quê de tristeza no olhar de Jo, como se estar apaixonada por Riley lhe trouxesse tanto dor quanto prazer. Sei que não é nada fácil só passar um mês juntos a cada nove meses mais ou menos. Ela já tentou terminar com Riley algumas vezes, dizendo que não aguentava a distância, mas sempre cedeu, para alívio dele.
Eu o vejo ir embora. Merda. Enterro os dedos na areia. Talvez eu devesse acabar com tudo agora e falar para Jessa que não podemos nos ver mais. Porém, nossos olhares se cruzam. Ela está rindo de algo que Didi falou e eu fico sem fôlego. Sempre foi fácil me afastar das mulheres; nunca precisei pensar duas vezes antes. Mas, com Jessa, fazer isso parece impossível.
Enquanto vou para a escada na ponta dos pés, percebo que estou prendendo a respiração. Olho para a porta do escritório. De alguma forma, sei que meu pai está lá. Se ele não estivesse em casa, não haveria esta sensação ruim.
De madrugada, enquanto estamos abraçados, a última coisa que penso antes de me render ao sono é que não há nada que eu não faria por esta garota. Pertenço completamente a ela.

Clique na imagem para aumentá-la.

7 comentários:

  1. Olá!
    Lendo a sinopse e a sua resenha, me lembrou muito as histórias de Nicholas Sparks. Esse lance de começar o livro sabendo que um personagem morreu foi algo diferente. Pode prender o leitor com isso. Faz tempo que não leio um romance assim.
    Gostei da dica. Beijos!
    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Esse livro é lindo, eu tenho ele, só não tinha tomado coragem para ler, mas já vou colocar na listinha de ''próximas leituras ''porque faz tempo que não leio romances

    ResponderExcluir
  3. Oii! Gostei demais da cala, lembra livros de Nicholas Spark...adorei a sinopse, espero ler em breve! Bjs

    ResponderExcluir
  4. Nossa, que livro! A premissa é extremamente curiosa, fiquei MUITO interessado e cativado, querendo saber qual dos dois personagens morrerá. A história parece prender o leitor, com um ótimo casal e narrativa, com clichês mas com um bom desenvolvimento. A capa está mesmo linda. Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Cath!
    Gosto dos romances clichês e se tem uma pitada de mistério em todo enredo, ainda melhor.
    Duas histórias em uma é ainda melhor.
    “Saber amar não é amar. Amar não é saber.” (Marcel Jouhandeau)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de março com 4 livros 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  6. Essa capa me lembrou dos livros no Nicholas(por quê será né?).
    Gostei da resenha, livros assim costumam mexer mais com o nosso emocional por se tratar sobre a guerra também, além de conter a história sobre jesse e kit pois quem é que não se emociona com uma história de amor?
    Enfim, parece ser um bom livro, gosto de romances e gostei da capa, apesar de não ter um final muitoo surpreendente. Se eu for ler esse livro certamente irei adivinhar já no começo igual a você, não sei mas eu sempre quase acerto nos palpites, mas mesmo assim parece ser um bom livro no qual vale a pena ler.

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Também gostei muito dessa capa e que começo de livro a curiosidade já vai a mil só lendo esse começo, mas gostei da historia parece interessante ainda mais mostrando os efeitos da guerra nessa família e gostei do amadurecimento da Jessa e se tiver oportunidade quero ler !!

    ResponderExcluir