quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Resenha Outros Céus de Ricardo D`Addio.



Título: Outros Céus.
Autor: Ricardo D'Addio.
Editora: Livros de Safra.
Número de páginas: 240.
Ano de lançamento: 2013.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Deixe-se levar pela descoberta da diversidade e inspire-se nas paisagens e descrições que o autor faz dos lugares e das pessoas. Este livro é principalmente sobre as pessoas dos lugares, um achado para aprender que a espécie humana é muito rica e que entende-la é sempre desafiador. Esteja você em busca de inspiração para férias ou então simplesmente querendo uma boa história, com humor, ironia e muita coisa nova, não deixe de ler.
Opinião:

Em Outros Céus, Ricardo D'Addio nos conta suas aventuras em suas inúmeras viagens ao redor do mundo, como as realiza, suas experiências, o que deu certo, o que deu errado, fala sobre o povo, a cultura, pessoas que conheceu, as belezas, injustiças, história, política e tudo mais o que encontrava pela viagem e dos quais tem conhecimento através da história.

Neste livro, Ricardo nos conta mais de 40 histórias vivida por ele e sua esposa Cris (que estava na maioria das aventuras). Passando pela América Latina, África e Ásia. 

Na América Latina chegou a visitar países que estavam em ditadura, ou que tinha acabado de sair de Guerra Civil. Escalou o vulcão Villarica no Chile, com o irmão e Cris, totalmente despreparados e por pouco não acabou em tragédia, mas aprenderam muito com isso. Na África tiveram que comprar um Renault 5 TS para fazerem a viagem, pois aprenderam que não poderiam viajar de ônibus por lá. Na África do Sul, parando para consertar o carro conheceram João e Carlos mecânicos com quem tiveram o prazer de fazer amizade e acabaram por conhecer suas tristes histórias. Experimentaram iguarias muito estranhas e diferentes na Tailândia. Descobriram que o povo Grego não é nada hospitaleiro, mas se surpreenderam com a hospitalidade dos turcos. Visitou o Laos e o Vietnã e contou sobre a paisagem ainda marcada pela guerra que pode ali presenciar. Foram muitas aventuras, porém não posso contar todas aqui.

Ricardo D'Addio surpreende narrando de uma forma leve, com humor e te prende na história. A leitura de maneira alguma é chata e pode-se aprender bastante sobre cultura e história de outros países. Diversas vezes lendo o livro eu podia visualizar as paisagens que Ricardo narrava, as bombas que não haviam estourado fazendo parte da paisagem do Laos e do Vietnã, a Índia com muitos homens espalhados pela rua dormindo ao relento... Pude visualizar tudo.

A diagramação do livro esta perfeita. Achei a capa linda e imagino se tratar de uma das aventuras de Ricardo. A edição por dentro esta excelente e adorei o fato de no início dos capítulos ter um mapa indicando onde ele estava e mostrava os países por perto. Também gostei de abaixo do título ter o ano em que a viagem foi feita. E como sempre, adorei o fato de ao fim do livro ter várias fotos dos diversos lugares a onde foi. Encontrei pouquíssimos erros de português, que acho que foram mais erros de digitação, mas não é nada que atrapalhe na leitura.


Naquele dia aprendi algumas coisas. Primeiro: jamais acompanhar um sujeito à paisana, sem qualquer identificação, para ser interrogado, revistado ou qualquer outra coisa. Segundo: encapar os livros antes de viajar, pois o que eu leio interessa apenas a mim. Terceiro: pode parecer bobeira, mas cabelo curto e barba feita são sempre um bom cartão de visitas e só trazem vantagens. Exceto em países islâmicos, onde a barba pode ser útil!
Seu cumprimento pode ter sido um agradecimento por eu tê-lo respeitado, ou pode ter um significado de perdão - ele nos perdoa pelo que fizemos a ele e seu povo.
Diante de tamanha injustiça com um ser humano competente, esforçado, alegre e já tão sofrido, nossa felicidade nos trazia remorso.

2 comentários:

  1. Gostei demais desse livro, achei interessante, e essa capa então? maravilhosa.
    Pretendo lê-lo em breve.

    ResponderExcluir
  2. Pamella!
    Como adoramos viajar, o livro é perfeito.
    Gostaria demais de poder embarcar com o autor em suas viagens e aprender muito sobre os lugares e pessoas.
    “ Educação é uma coisa admirável, mas é bom recordar que nada do que vale a pena saber pode ser ensinado.” (Oscar Wilde)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir