sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Cine FB: Poltergeist.





Olá gente! Hoje estou trazendo um estilo de filme que não costumo trazer. Poltergeist é um remake do filme homônimo de 1982. No longa, contamos com a presença de Sam Rockwell ("As Panteras" e "Homem de Ferro 2"), Rosemarie DeWitt ("O Mensageiro" e "Pronta para Amar"), Jared Harris ("Sherlock Holmes 2" e "Pompeia"), Jane Adams ("Inquietos" e "Valente"), Saxon Sharbino ("Trust Me" e "Doce Vingança"), Kyle Catlett ("Uma Viagem Extraordinária" e "Mercy") e a pequena Kennedi Clements ("Virada do Destino" e "Um Herói de Brinquedo 2").

Sinopse
A família Bowen acaba de se mudar para uma nova casa. O pai, a mãe e os dois filhos parecem se adaptar bem ao novo lar, até começarem a perceber estranhas manifestações em casa, atingindo principalmente a filha pequena. Um dia, ela é sequestrada pelas forças malignas, fazendo com que os pais procurem a ajuda em especialistas no assunto, para recuperar a criança antes que seja tarde demais.

Primeiras impressões
Poltergeist, como todos já conhecem, conta sobre Maddison (anteriormente, Carol Anne/Caroline), uma garotinha de aproximadamente 5 anos que, ao se mudar para a casa nova, começa a falar com certos espíritos malignos que querem a ajuda dela para irem para a luz (Alguém se lembra? "Caroline, venha para a luz"), até aí tudo bem (oi?), a situação fica ruim quando eles conseguem pegar a Maddie/Carol Anne por um armário, que na verdade é um portal para o mundo dos mortos e tal.

Eu não me lembrava com detalhes da versão original (na verdade, não lembrava quase nada, mas minha mãe foi me ajudando a lembrar), mas a nova versão me pareceu bem convincente e igualmente assustadora. Da primeira vez que assisti, eu fiquei realmente tensa, e da segunda não foi diferente.

Se você gosta de um suspense, garanto que Poltergeist não vai decepcionar. Os efeitos estão muito bons e a história segue a linha exata da história anterior, mas se você "caga tijolos", indico ver durante o dia, pois o longa pode assustar bastante, ok?

Espero que tenham gostado. Beijinhos e até a próxima.





2 comentários:

  1. Bia!
    Já assisti tantas vezes esse filme que sei algumas falas decoradas, é eletrizante.
    Sem contar com tudo que aconteceu nos bastidores quando estava sendo gravado, dá até arrepio...
    “A gratidão é o único tesouro dos humildes.”(William Shakespeare)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  2. Olá!!
    Esse filme é sinistro bem do jeito que gosto já assisti e agora relembrando deu vontade de ver novamente
    Bjocas

    ResponderExcluir