quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Resenha Outlander - O Resgate no Mar - Parte II de Diana Gabaldon.


Título: O Resgate no Mar. - Parte II.
Série: Outlander.
Autora: Diana Gabaldon.
Editora: Saída de Emergência Brasil.
Número de páginas: 656.
Ano de lançamento: 2015.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Claire Randall finalmente conseguiu voltar no tempo e reencontrar Jamie Fraser na Escócia do século XVIII, mas sua história está longe do final feliz. O casal terá que superar muitos obstáculos, de fantasmas a perseguições marítimas, mas o principal deles são os vinte anos que se passaram em suas respectivas épocas desde a última vez que se viram. Se a intensa paixão e o desejo entre eles não parecem ter diminuído nem um pouco, o mesmo não se pode dizer sobre a confiança. Jamie agora é um homem endurecido pelo que aconteceu após a Batalha de Culloden. Claire, por sua vez, precisa lidar com o segundo casamento de seu amado e suportar a saudade de Brianna, que ficou sozinha no ano de 1968. A união dos dois será posta à prova quando o sobrinho de Jamie for sequestrado. Juntos, eles precisarão singrar pelos mares e cruzar as Índias Ocidentais para resgatá-lo, provando mais uma vez que nada é capaz de deter uma história de amor que vence as fronteiras do tempo e do espaço.
Opinião:

Outlander conta a história de Claire Randall, quando volta no tempo para a Escócia de 1751 e encontra o grande amor da sua vida, Jamie Fraser. Porém devido a revolução jacobita retorna ao seu século e cria a filha dos dois até que descobre que Jamie sobreviveu à guerra e resolve voltar para ele, O Resgate no Mar - Parte I conta esse retorno e a parte dois continua de onde este parou.

O Resgate no Mar - Parte II volta com a história de Claire e Jamie Fraser, depois de toda uma confusão que terminou com a necessidade de dinheiro (sem spoilers), por conseguinte, eles se juntam ao sobrinho Ian em busca de parte do tesouro escondido, que, teoricamente, era destinado ao Charles Stuart na revolução jacobita.

Ocorre que as coisas não saem bem e o Jovem Ian é capturado por marinheiros, então resta a Jamie e Claire embarcarem atrás dele. Durante essa jornada acontecem várias desventuras, então temos: perseguição de navio, epidemias, um chinês maluco e um homem da igreja que digamos... Não é muito santo. Além disso, temos a volta totalmente inesperada de uma personagem. Sinceramente, meu queixo ainda está rolando no chão de surpresa.

O melhor ponto de Outlander é como a autora consegue contar a vida desses personagens por anos sem se repetir e deixando tudo cada vez mais interessante. O romance entre Claire e Jamie, que começou real, cada vez mais demonstra que todo relacionamento tem altos e baixos e, mesmo assim, o amor pode continuar o mesmo ou evoluir.

Outlander tem um mistura de romance e ingredientes históricos que faz você aprender sobre a época sem perceber, o que a maioria das pessoas acaba esquecendo porque só viu no colégio, você vai lembrar por causa do enredo.

Sobre a dúvida que todos tinham - "Como Jamie vai sobreviver no mar, visto que é só colocar o pé em um navio que fica mal?" - é esclrecida com uma solução no mínimo engraçada e surpreendente, pois não era algo que esperava ver naquele século, mas sendo sincera não sei desde quando existe (sim, deixarei vocês curiosos).

A capa está linda e eu não sou de salivar por livro nenhum sem realmente gostar, mas essa série é uma que eu salivo muito, cada uma das obras até agora trouxe novidades e é tudo tão bem pensado que nunca deixa de surpreender e fazer eu desejar ter mais para ler.


- Não sei. Não é que houvesse alguma coisa errada, exatamente... é que nada parecia certo. - Esfregou a mãe entre as sobrancelhas com um ar cansado. - Acho que era eu, minha culpa. De alguma forma, eu sempre a decepcionava. Sentávamos à mesa de jantar e, de repente, seus olhos ficavam cheios d`água e ela saía da mesa soluçando. E eu ficava lá sentado sem a menor ideia do que eu fizera ou dissera de errado.

- Meu Deus, eu nunca sabia o que fazer por ela, ou o que dizer. Qualquer coisa que eu dissesse só fazia piorar as coisas e passavam-se dias... não, semanas!... em que ela n~]ão falava comigo, apenas virava-se quando eu me aproximava e ficava olhando fixamente pela janela até eu sair outra vez.

No decorrer do dia, Jamie parecia controlado como sempre, mas notei que os dedos rígidos adejavam contra a coxa cada vez com mais frequência, o único sinal exterior de preocupação. E preocupado ele estava. Fergus estava com ele desde o dia, havia mais de vinte anos, em que Jamie o encontrara em um bordel de Paris e o contratara para roubar a correspondência de Charles Stuart.

- Então, você salvou a vida dele, deu-lhe trabalho e o mantém longe de confusão e ele o insulta e acha que não passa de um bárbaro ignorante - eu disse secamente. - Sujeitinho amável, hein?

Eu levava a grande vantagem sobre Cristóvão Colombo de saber com certeza que a terra estava ali, mas mesmo assim senti um leve eco de alegria e alívio que os marinheiros daquelas minúsculas caravelas de madeira sentiram ao avistar terra pela primeira vez.

6 comentários:

  1. Esta série está demais! Só acho que a autora bate muito do Jamie (tadinho dele!) e que alguns trechos poderiam ser descartados, mesmo assim, recomendo e muito.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Jamie sofre e nós sofremos muito! Eu gosto dos detalhes, acho que da vida a obra.

      Excluir
  2. Cath!
    Adoro temas como viagem no tempo e até tenho um dos exemplares da série aqui, mas quero todos para poder começar a leitura e ler seguidamente.
    “Somos feitos de carne, mas temos de viver como se fôssemos de ferro.”(Sigmund Freud)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bom isso, pois você fica querendo mais quando termina de ler!

      Excluir
  3. Olá!!
    Tenho muita vontade de ler essa serie , mais é muito grande gente eu não sei se teria tempo pra ler toda não, mais quem sabe quando acabar a faculdade eu não consiga, e a cada resenha lida me apaixono cada vez mais.
    Bjocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Embora seja grande a leitura te envolve e acaba lendo rápido.

      Excluir