sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Cine FB: Perdido em Marte.



Olá cinéfilos! Hoje venho trazendo um filme inédito, que estreará no dia 1° de outubro nos cinemas brasileiros, mas o Fantastic Books teve a oportunidade de participar da cabine de imprensa desse filme que promete fascinar os fãs de filmes espaciais. Perdido em Marte é baseado no livro homônimo de Andy Weir e por aqui, foi publicado pela nossa parceira, a Editora Arqueiro, que nos convidou para a cabine. Perdido em Marte conta com a atuação de Matt Damon ("Elysium" e "Gênio Indomável"), Jessica Chastain ("Interestelar" e "A Hora Mais Escura"), Kristen Wiig ("Missão Madrinha de Casamento" e "Maré de Azar"), Jeff Daniels ("Debi e Lóide" e "Velocidade Máxima"), Michael Peña ("Homem-Formiga" e "Marcados para Morrer"), Sean Bean ("Percy Jackson e o Ladrão de Raios" e Série "Guerra dos Tronos"), Kate Mara ("Quarteto Fantástico" e "Sangue e Honra"), Sebastian Stan ("Capitão América" e "12 Horas"), Aksel Rennie ("Hércules" e "Mergulho Profundo") e Chiwetel Ejiofor ("12 Anos de Escravidão" e "Coisas Belas e Sujas"). Perceberam que tem um elenco de peso, não é?

Sinopse
O astronauta Mark Watney (Matt Damon) é enviado a uma missão em Marte. Após uma severa tempestade ele é dado como morto, abandonado pelos colegas e acorda sozinho no misterioso planeta com escassos suprimentos, sem saber como reencontrar os companheiros ou retornar à Terra.

Trilha sonora
Eu não quero tirar a graça da trilha sonora do filme, afinal, é algo que acaba sendo importante para o enredo (e garante várias cenas engraçadas), mas quem já leu outras resenhas minhas, quando assistir Perdido em Marte, vai saber que e porque eu realmente amei essa OST.

Primeiras Impressões
Já aviso que sou super suspeita para falar desse gênero de filmes (espaciais), porque eu sou apaixonada! 

Perdido em Marte já começou bem tenso, apresentando o problema que levou a equipe a se separar e deixarem Mark Watney lá (em defesa da comandante, eles não conseguiram entrar em contato e precisaram sair rápido). Catástrofe ocorrida, Watney se viu sozinho em Marte, ele e ele mesmo em um planeta sem água e de terra infértil para plantação. Acho que deu pra sentir o drama, não?

Mas aí é que está. Para aqueles que assistiram Gravidade e Interestelar, a primeira vista, esse pode parecer só mais um drama espacial onde no final só há um sobrevivente que é tido como "O cara". Eu achei isso quando assisti o trailer e tomei dois tapas na cara. Perdido em Marte é muito engraçado, graças ao Watney que mesmo sozinho num planeta desconhecido e com os suprimentos contados, não perde o tom da piada.

Ok, continuando com a história, Watney dá um jeito de racionar a comida e sobreviver o máximo possível, até que a NASA, analisando imagens de satélite, descobre que na verdade ele está vivo e trabalhando pela sua sobrevivência. São arquitetados planos para comunicação e envio de suprimentos, já que uma missão de resgate demoraria mais para ser montada e eu não vou falar mais nada, porque estamos chegando no final do filme e eu não quero entregar as partes com aquele suspense maroto.

Eu não li o livro (estou providenciando isso), portanto não sei dizer se a adaptação está fiel, mas pelo meu ponto de vista, o diretor Ridley Scott ("Alien, o 8° passageiro e "Blade Runner, o caçador de Andróides") fez um ótimo trabalho. Os cenários de Marte são absurdamente lindos e o roteiro está ótimo, sem um monte de teorias (tem algumas sim, mas eles meio que explicam de um jeito fácil de entender). O que pecou um pouco é que, novamente, é um filme 3D, mas não é daquele que você diz "Meu Deus, me sinto em Marte" ou "Vou ser atingido!" (tem uns que são assim!). O 3D de Perdido em Marte é mais para uma melhor experiência de cenário, destacando profundidade e etc, tanto que me lembrou bastante o 3D de Malévola. Falando nisso, uma coisa que foi engraçada, porém seria trágica da cabine que se acontecesse em uma sessão popular seria vergonhoso foi que o 3D estava completamente desalinhado nos primeiros minutos de filme... Vamos melhorar isso aí, empresa.

Aí está o resumo do filme que entrou para a minha lista melhores filmes espaciais. Eu com certeza pretendo ir assistir novamente. E não se esqueçam, Perdido em Marte estreia nesta quinta (1) nos cinemas, e é uma ótima pedida para o fim de semana. 

Espero que tenham gostado da resenha e aproveitem o longa! Beijinhos e até a próxima.






4 comentários:

  1. Bia!
    Alucinadamente com vontade de assistir e ler o livro, porque afinal, é meu gênero favorito.
    Adorei sua resenha.
    “A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida.”(Vinicius de Moraes)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  2. Oi Bia, eu li o livro e gostei, então estou muito curiosa para vê-lo nas telonas, tenho certeza que vai ser bom, até por conta de todo o efeito especial que podem usar. Legal que você gostou.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Eu tinha "alguns pés atrás" com relação a filmes do gênero, mas sabe, me surpreendi com Gravidade e Interestelar, ambos me agradaram bastante. Perdido em Marte parece ser interessante, especialmente pela parte da sobrevivência, as estratégias usadas pelo protagonista. Essas últimas semanas fiquei sabendo que tem o livro, então fiquei ainda mais curiosa para conhecer essa história.

    Beijinhos, Livro Lab

    ResponderExcluir
  4. Olá!!
    Olhe eu amei tanto mais tanto o livro que aguardei desesperadamente a esse filme, e simplesmente era exatamente o que eu esperança super superou minhas expectativas... <3
    Bjocas.

    ResponderExcluir