sexta-feira, 31 de julho de 2015

Resenha O Resgate no Mar de Diana Gabaldon.


Título: O Resgate no Mar.
Série: Outlander.
Resenhas: Livro I. - Livro II.
Autora: Diana Gabaldon.
Editora: Saída de Emergência Brasil.
Número de Páginas: 592.
Ano de Lançamento: 2015.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Há vinte anos Claire Randall voltou no tempo e encontrou o amor da sua vida – Jamie Fraser, um escocês do século XVIII. Mas, desde que voltara à sua própria época, ela pensava que ele tinha sido morto na Batalha de Culloden. Agora, em 1968, que seu amado pode estar vivo. A memória do guerreiro escocês não a abandona... seu corpo e sua alma chamam por ele em seus sonhos. Claire terá que fazer uma escolha: voltar para Jamie ou ficar com Brianna, a filha dos dois? Jamie, por sua vez, está perdido. Os ingleses se recusaram a matá-lo depois de sufocarem a revolta de que ele fazia parte. Longe de sua amada e em meio a um país devastado pela guerra e pela fome, o rapaz precisa retomar sua vida. As intrigas ficam cada vez mais perigosas e, à medida, que tempo e espaço se misturam, Claire e Jamie têm que encontrar a força e a coragem necessárias para enfrentar o desconhecido. Nesta viagem audaciosa, será que eles vão conseguir se reencontrar?
Opinião:

O Resgate no Mar - Parte I é o terceiro livro da série Outlander que foi dividido aqui no Brasil em dois exemplares, senão íamos ter que arrastar a obra por aí de tão pesada e possivelmente o preço ia acabar bem alto pelo material usado, então esse foi publicado esse mês pela Saída de Emergência Brasil e a parte dois virá em agosto mesmo.

Para entender resumidamente, Outlander conta a história de Claire que acaba voltando no tempo para a Escócia do século XVIII onde acaba se apaixonando pelo lindo Jamie Fraser, mas além do romance (que nos faz cair de quatro) o diferencial é que traz toda a base histórica, os personagens fazendo parte das aventuras e desgraças da época, como a batalha em Culloden, onde os escoceses perderam para os ingleses. 

Esse terceiro livro começa aonde o segundo terminou, com Claire tendo voltado para sua época (e se formado em medicina) e depois de vinte anos descobrindo que Jamie não morreu em Culloden, mas pode estar vivo e ela pode retornar para ele.

Ocorre que não é tão simples a decisão, pois existe Brianna, filha de Claire e Jamie, que Claire teria que deixar para trás, mas pode ela arriscar não ficar com o amor da sua vida?

O livro não se detém só a isso, a cada pedaço que Claire descobre vamos ao ponto de vista de Jamie vivenciando aquela época, assim conseguimos acompanhá-lo nesses anos que passaram, ao mesmo tempo que também temos algumas lembranças de Claire durante esses vinte anos.

Outlander é viciante, começa a série te conquistando e quando termina o primeiro livro quer correr para o próximo e a autora conseguiu não perder essa técnica até agora. O terceiro livro te deixa ansiosa a cada página e quando o termina deseja ter o próximo para ler desesperadamente.

Mas o charme mesmo são os personagens, mesmo os heróis, Claire e James, fizeram coisas ruins por necessidade, a obra retrata isso, a diferença é fazer algo ruim por necessidade ou fazer porque gosta disso.

Quando chega ao final você retorna para casa e fica querendo ter a parte II para saciar sua vontade de mais Claire e Jamie. Eu achei que ia ser estranho esse por causa do espaço de tempo, mas acabei não sentindo isso, os personagens evoluíram, mas não perderam sua essência.

Mas fica a indagação sobre o nome do livro, é de conhecimento aos leitores que Jamie passa muito mal em navios, então como será esse resgate no mar? A primeira parte não entrou no foco desse nome, acho que será a segunda, pois Diana sempre te cativa no começo do livro para te deixar sem chão no final.

A edição continua de alto nível e mesmo eu carregando o livro para lá e para cá dentro da mochila não ficou nem uma dobrinha na capa (tem livros que não podemos fazer isso, pois o material entorta), sem falar que a capa é linda. <3

Acho que você tem que ir ler Outlander pronto para se render a uma série que sentirá necessidade de acompanhar, pois depois que começar não vai desejar parar.

- Ah, sim. É inquestionável, sabe. Não há muitas pessoas assim,,, que lhe digam a verdade sobre si mesmos e sobre qualquer outra coisa de pronto. Só conheci três pessoas assim, eu acho... quatro agora - disse ela, seu sorriso ampliando-se cordialmente para ele. - Houve Jamie, é claro. - Seus dedos longos descansaram levemente na pilha de papéis, quase os acariciando. - Mestre Raymond, o boticário que conheci em Paris. E um amigo que conheci na faculdade de medicina, Joe Abernathy. E agora você. Eu acho.
- Não se preocupe - disse ele. - Eu me lembrarei de você.
- Esposa? - Esquecendo-se de desviar o olhar, Ian fitou Jamie com os olhos arregalados de horror. - Você se casou com uma prostituta? - disse ele com voz rouca.
- Comigo, desde o começo foi para sempre, Sassenach - disse ele simplesmente.
Claire. O nome cortou seu coração como uma faca, provocando uma dor mais torturante do que qualquer sofrimento que seu corpo já havia suportado.
A memória do corpo é diferente da memória da mente. Quando eu pensava, imaginava e me preocupava, sentia-me acanhada e sem jeito, tateando no escuro. Sem a interferência do pensamento consciente, meu corpo o conhecia e respondia imediatamente ao dele, em perfeita sintonia, como se ele tivesse acabado de me tocar e todos esses anos não houvessem transcorrido.

3 comentários:

  1. Ai CAth!
    A cada nova resenha que leio dessa série fico tão angustiada por ainda não ter lido nenhum dos livros.
    Adoro esse tema de viagem no tempo e o romance parece tão lindo, passa décadas e se reencontram, maravilhoso!
    Como quero essa série, pelo visto terei de comprar.
    “Não existe um caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho.”(Mahatma Gandhi)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  2. Que bom que você fez um pequeno resumo, porque eu ia ficar perdida na resenha. Haha Olha, eu nunca tive vontade de ler nem resenha dessa série, sei lá, não despertou o interesse, sabe? Mas lendo a sua, acho que me enganei. A história parece ser bem interessante, na verdade. O único problema são os tamanhos dos livros, acho muito extenso.

    ResponderExcluir
  3. Essas resenhas são de matar, cada vez mais minha vontade de ler fica maior!! Claire está numa disputa de sentimentos, quero ler para descobrir o final!

    ResponderExcluir