quarta-feira, 8 de abril de 2015

Resenha Bruxa da Noite de Nora Roberts.


Título: Bruxa da Noite.
Trilogia: Primos O'Dwyer.
Autora: Nora Roberts.
Editora: Arqueiro.
Número de Páginas: 320.
Ano de Lançamento: 2015.
Cortesia da editora.

Sinopse:
De uma das autoras mais queridas do mundo chega uma trilogia sobre a terra a que nos conectamos, a família que guardamos no coração e as pessoas que desejamos amar... Com pais indiferentes, Iona Sheehan cresceu ansiando por carinho e aceitação. Com a avó materna, descobriu onde encontrar as duas coisas: numa terra de florestas exuberantes, lagos deslumbrantes e lendas centenárias – a Irlanda. Mais precisamente no Condado de Mayo, onde o sangue e a magia de seus ancestrais atravessam gerações – e onde seu destino a espera.Iona chega à Irlanda sem nada além das orientações da avó, um otimismo sem fim e um talento inato para lidar com cavalos. Perto do encantador castelo onde ficará hospedada por uma semana, encontra a casa de seus primos Branna e Connor O’Dwyer, que a recebem de braços abertos em sua vida e em seu lar. Quando arruma emprego nos estábulos locais, Iona conhece o dono do lugar, Boyle McGrath. Uma mistura de caubói, pirata e cavaleiro tribal, ele reúne três de suas maiores fantasias num único pacote. Iona logo percebe que ali pode construir seu lar e ter a vida que sempre quis, mesmo que isso implique se apaixonar perdidamente pelo chefe. Mas as coisas não são tão perfeitas quanto parecem. Um antigo demônio que há muitos séculos ronda a família de Iona precisa ser derrotado. Agora parentes e amigos vão brigar uns com os outros – e uns pelos outros – para manter viva a chama da esperança e do amor.
Opinião:

Bruxa da Noite foi o primeiro livro que li da famosa autora Nora Roberts, talvez eu tenha ido com muitas expectativas, por isso não achei sublime.

Esse livro conta a história de uma família, mas, além disso, de um grupo de amigos. Existia há muitos anos um bruxo chamado Cabhan que além de poderoso era ruim, ele desejava Shorna, que era casada e tinha três filhos: Brannaugh, Eamon e Teagan. Acontece que Shorna era poderosa e denominada a Bruxa da Noite, dessa forma, depois de Cabhan assassinar seu marido ela resolve dar sua vida para matá-lo, porém, só consegue enfraquece-lo e com isso sua linhagem fica com essa missão: exterminar o bruxo.

Então o livro começa com a história de Shorna, para os leitores entenderem tudo que vai acontecer posteriormente, e depois passa a época atual com Iona indo encontrar seus primos na Irlanda.

Iona sempre sentiu que não pertencia a nenhum lugar e foi criada em uma família que não demonstrava afeto, assim, quando sua avó conta que ela é uma descendente de Shorna, a garota embarca para a Irlanda para conhecer seus primos e tomar seu papel na história.

Acontece que com os três unidos, Iona, Connor e Branna, talvez finalmente eles consigam vencer o Cabhan, contudo, este vê em Iona uma criatura fraca que talvez ele convença a lhe dar seu poder.

Só que além desse trio temos os amigos deles, Fin (descendente de Cabhan, mas que escolheu ficar do lado deles), Boyle e Meara que estão lutando ao seu lado. Claro que existe um romance no livro e vai existir certamente nos dois próximos, nesse é sobre Iona que se apaixona logo que vê Boyle.

Acredito que o próximo livro vá focar em Connor e o último em Branna. Fiquei desde o inicio ansiosa pelo livro de Branna, pois o pouco da história apresentada dela já me deixou curiosa/eufórica.

O que eu não curti muito foi as primeiras páginas contando a história de 1263, pois foi meio entediante, mas assim que passou isso e veio para os dias atuais o enredo me capturou e adorei, tem o romance, mistério e magia e gostei de como a autora combinou esses elementos.

Também gostei de como são os personagens que em nenhum momento são perfeitos, eles estão a todo instante tentando melhorar, buscando ser seres humanos melhores e fazer o certo. Por causa disso, mesmo o romance, embora rápido, convence.

Um ponto negativo é que você está lendo e a autora fala como se já tivesse passado dias e depois retorno a o dia posterior, e isso várias vezes, então fica meio confuso.

Não é um livro que assusta, tem o mistério, mas grande parte é romance, não só entre casais, mas o amor entre família e amigos. Eu gostei muito da leitura, tirando os detalhes que apresentei, e fiquei querendo o próximo, já que Connor é uma gracinha e deve ser um livro meigo e divertido.

Mas também aviso que o Boyle não é o tipo que vai te arrancar vários suspiros, ele é em grande parte um ser humano comum que está tentando se ajeitar, acho que Connor e Fin vão arrancar bem mais suspiros dos leitores.

Mas o ponto alto para mim foi a ligação existente entre eles e os animais, Iona com cavalos, Branna com cães, Connor com falcões e Fin com todos os animais, adorei isso, pois amo animais.


Além disso, gostei muito da capa, acho que retrata bem o livro e também dá um tom antigo e mágico.
Ela e Querida sabiam o que era ansiar por amor, ou pelo menos por genuína compreensão e aceitação. Desejar profundamente um lar, um propósito.
- Quando você não teve nada de algumas coisas, fica grato  por receber até mesmo um pouco.
- Que mudar por si mesma era uma coisa, mas mudar para um homem era fraqueza e tolice. Algo assim.
- Mas sofrer significa estar vivo - disse Iona. - eu quero um relacionamento, um home que também me queira. Quero um amor louco e irrestrito, do tipo que nunca acaba.
- É difícil, não é? Saber que alguém o ama e não conseguir deixar que seja apenas amor.


4 comentários:

  1. Olá, tudo bom?
    Eu ainda não li nada da tão aclamada Nora Robert. Tenho medo de que aconteça comigo o que aconteceu com você... Uma leitura boa, mas que não corresponda às expectativas.
    A premissa desse livro parece interessante... Mas confesso que não me instigou muito :S

    Beijos ♥

    Thati Machado;
    http://nemteconto.org

    ResponderExcluir
  2. Também gostei o livro, e esta capa está mesmo perfeita, linda e condiz com a leitura.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  3. A capa é perfeita. E pelo que pude notar a trama também é bem legal. Ela pode começar meio monótona, mas pelo que notei nos comentários vale a pena ler. Sempre amei os romances da autora e estava ansiosa pra saber como era este romance. Histórias de bruxas são os meus preferidos. Não vejo a hora de ler também.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Eu também gostei muito da capa. Ainda não li nenhum livro de Nora. Gostei de saber que os personagens não tem um perfil de pessoas perfeitas, porque as vezes isso faz com que a história seja entediante. Acho que vou gostar do livro, pois se trata, como você disse, de uma mistura de romance, mistério e magia que eu amo. :D

    ResponderExcluir