sábado, 31 de janeiro de 2015

Resenha Kitty.


Título: Kitty.
Autora: Elle S.
Editora: Arwen.
Numero de Páginas: 295.
Ano de Lançamento: 2015.

Sinopse:
Kitty é uma gata sarcástica e cheia de mistérios que aprendeu a viver nas ruas há mais de quatrocentos anos. Independente e esperta, ela foge de qualquer contato humano, já que deixar-se ser adotada é o seu pior pesadelo. O grande medo dessa felina é que alguém desperte dentro dela o seu maior segredo. Vivendo nos becos da cidade de São Paulo, Kitty conquista o coração de Eduardo e, contra sua vontade, vira um animal de estimação. Tudo o que essa gata não queria que acontecesse. Entre as diversas tentativas de fuga, ela se vê cercada de afeto e carinho pelo seu novo dono e começa a ser cativada. Então, é Eduardo, seu dono ruivo e charmoso, que desperta o que Kitty tem de pior. Quando ele deseja que sua amada amiga de estimação seja mais do que ela realmente é, a gata precisa correr contra seu próprio instinto. Ser quem ela foi condenada a ser, ou viver como quem ela verdadeiramente é? Dividida entre duas espécies, Kitty precisa decidir o destino de sua vida para viver um grande romance.
Opinião:


Kitty é uma gata atualmente e está bem assim, obrigada. Até que Eduardo a encontra no seu beco escuro e resolve levá-la para casa.

Ela não fica nem um pouco feliz com essa decisão, mas não vê uma maneira de escapar, então acaba indo com um Eduardo chorão (problemas com a ex namorada Alice) para a casa dele.

Só que já na primeira noite nota que isso é um problema, pois não pode cometer novamente o erro de se apaixonar por um humano, Kitty sabe bem como isso acaba e não quer passar por tudo de novo.

Ao mesmo tempo Eduardo é uma pessoa muito boa aos olhos dela e além do sache de salmão, pelo qual é apaixonada, vê que ele a tocou emocionalmente no momento em que se conheceram.

Obivamente, esse não é um livro de zoofilia (se fosse esse o caso eu não o leria), então Kitty é amaldiçoada, e em determinadas situações se torna humana, além disso, ela não consegue se comunicar com outros gatos.

Eu li Kitty em algumas horas, é uma leitura leve e prazerosa, mas tem um porem, Kitty demora boas páginas até se tornar humana pela primeira vez e você vai ver ela 90% do livro no corpo felino.

Admito que esperava ver mais interação do Eduardo com a Kitty humana e isso me deixou um pouquinho chateada, mas no restante o livro é muito bom.

Kitty tem um estilo desbocado de ser, ao mesmo tempo que é só Eduardo pegá-la no colo que se derrete toda. Ainda tem o melhor amigo do Eduardo que é aquele personagem que da um "quê" cômico a obra e se torna um grande amigo do leitor.

Quanto ao final eu até gostaria de comentar, mas para explicar o que achei vocês já teriam que ter lido, pois é uma questão de interpretação.

Como o livro que li foi em ebook não posso falar sobre  o material, mas pelo que notei pelas fotos que a editora divulgou está muito bonito.

Ao meu ver, Kitty foi o brilho do livro e não Eduardo, este é chorão demais para o meu gosto, mas Kitty é corajosa e audaciosa, ela é a protagonista da própria história e isso cativa.

Sim, essa era uma pergunta muito oportuna. Pessoas más e sem índole odiavam gatos. E essa descrição podia ser perfeitamente aplicada à Alice.
Certamente, estar apaixonada era a pior das maldições que existia.
- Hora de acordar, Kitty.Mentira. Hora de acordar era relativo. Cada pessoa tinha a sua e, honestamente, aquela não era a minha. Há séculos eu não dormia em um lugar tão gostoso, então nem uma matilha de cachorros babões seria capaz de me tirar dali.
Minha Linda. Pronto.E minha resolução desapareceu completamente. Eu estava pronta para partir, mas apenas uma palavra tinha sido capaz de me trazer de volta.
A coisa mais feia desse mundo, para mim, era macho chorão. Independente da espécie. Por favor, como sexo dominante, era de se esperar mais de tipos como esses. Se é para ficar de chororô, deixe que nós, fêmeas, assumamos o controle.
Ficar na rua era se deixar transformar em presa fácil para algum desumano, bêbado ou não, que achava divertido brincar de chutar animais pela madrugada.

12 comentários:

  1. Gosto de personagens cômicos e iria gostar bastante de conhecer Eduardo.
    Fiquei curiosa para ler a obra. A capa é bem bonita

    ResponderExcluir
  2. Hey
    Antes de ler sua resenha, eu li uma ontem sobre o mesmo livro. Eu fiquei encantada com a história. Me lembrou um pouco do garfield, mas a diferença é que ele não é amaldiçoado. Mas imagina o garfiel humano? Huiahuihauibauih Eu gostaria de ler o livro. Porém, não sabia desse detalhe dela virar humana beem depois. Mas, talvez eu nem perceba essa demora na leitura.

    Abs

    ResponderExcluir
  3. Uma gata? Que doidera! Eu acho que esse livro tá mais pra ser engraçado, haha'
    Bela capa, bjão

    ResponderExcluir
  4. O último quote me deixou chocada e curiosa hahaha. Meu deus, o livro é bem interessante, apesar dos pontos negativos, pode ser uma boa leitura. :D
    Adoro as desbocadas. :D



    beijos,

    Amy - Macchiato

    ResponderExcluir
  5. Acho a capa desse livro linda!
    A história parece legal, e a personagem ser uma gata é algo novo. Não li nenhum livro com essa temática, ainda. Valeu pela dica!

    ResponderExcluir
  6. Oie!
    Eu não conhecia esse livro, mas fiquei bem curiosa sobre a história, que parece ser ótima. Quero saber o que vai acontecer com Kitty e porque ela foi amaldiçoada. A capa é muito bonita. Já anotei o livro na lista de desejados!
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Até que achei essa premissa interessante, apesar de já ter visto livros com premissa parecida. O que me chamou a atenção é que, nesse caso, a personagem mimizenta é o protagonista masculino. Fugiu um pouco do óbvio. Enfim, se tiver oportunidade, vou dar uma conferida.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  8. A premissa da maldição não é novidade, mas não sei porque mas esse livro me interessou bastante. Uma pena ela ficar na maior parte como gata.

    ResponderExcluir
  9. Fiquei meio com o pé atrás com o enredo do livro, não sei se vou querer ler não. Ainda pensando.
    Bjs, rose

    ResponderExcluir
  10. Interessante essa proposta. Me lembrou um pouco o filme " Feitiço de Aquila", mas mais pela parte da maldição mesmo.
    Imagina descobrir que o seu animal de estimação é uma pessoa amaldiçoada?
    Achei bacana também ela ter esse lado meio " debochada ", pois isso é um pouco da personalidade do gato, com aquele ar meio " to nem ai ".
    Me deixou curioso, e como é curtinho, vou colocar na lista.

    ResponderExcluir
  11. Eduardo parece uma pessoa mega divertida.
    Fiquei curiosa para ler o livro e saber mais sobre ele. Bem legal.a

    ResponderExcluir
  12. Cath!
    Kitty parece uma gatinha dengosa e cheia de opinião.
    Uma pena que o entrosamento dela com Eduardo no livro não é tão profundo.
    Adoro livros com animais, gostaria de ler.
    Um final de semana tranquilo, carregado de luz e paz!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir