segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Resenha Veneno.


Título: Veneno - Saga Encantadas.
Autor: Sarah Pinborough.
Editora: Unica.
Numero de Páginas: 207.
Ano de Lançamento: 2013.


Sinopse: Sexy, sarcástico e de prender a respiração! Para os fãs de Once Upon a Time e Grimm, Veneno é a prova de que contos de fadas são para adultos! Não existe “Felizes para sempre”! Você já pensou que uma rainha má tem seus motivos para agir como tal? E que princesas podem ser extremamente mimadas? E que príncipes não são encantados e reinos distantes também têm problemas reais? Então este livro é para você! Em Veneno, a autora Sarah Pinborough reconta a história de Branca de Neve de maneira sarcástica, madura e sem rodeios. Todos os personagens que nos cativaram por anos estão lá, mas seriam eles tão tolos quanto aparentam? Acompanhe a história de Branca de Neve e seu embate com a Rainha, sua madrasta. Você vai entender por que nem todos são só bons ou maus e que talvez o que seria “um final feliz” pode se tornar o pior dos pesadelos! Veneno é o primeiro livro da trilogia Encantadas, e já é um best-seller inglês. Sarah Pinborough coloca os contos de fadas de ponta-cabeça e narra histórias surpreendentes que a Disney jamais ousaria contar. Com um realismo cínico e cenas fortes, o leitor será levado a questionar, finalmente, quem são os mocinhos e quem são os vilões dos livros de fantasia! Palavra da editora: Veneno é um livro tenro como uma maçã envenenada. Belo como os vilões costumam ser. Sarcástico como príncipes mimados. E sem finais felizes porque já estamos bastante crescidinhos! (E, ainda assim, é um dos finais mais chocantes da ficção atual!) Para fãs de séries de TV e histórias picantes e divertidas, Veneno é puro entretenimento!

Opinião:

Foi muito, mas muito estranho ler este livro, a princípio pelo fato de ter realmente vivido a infância curtindo o desenho da Branca de Neve e me deparar com uma história bem menos inocente do que eu estava acostumada. No livro durante algumas cenas outros personagens infantis são citados, e choquem, nem tudo é tão encantado como foi nos desenhos.

Vou contar um pouquinho da história para quem por um milagre não tenha assistido esse desenho ainda, pontuando algumas diferenças entre o que eu estava acostumada e a realidade que me deparei enquanto lia.

Branca de Neve não é seu nome, como sempre estávamos acostumados a saber, isso é apenas um apelido, mas seu verdadeiro nome em momento nenhum foi citado durante o primeiro livro.

A rainha é apenas três anos mais velha que Branca de Neve, e foi praticamente obrigada por seu pai a se tornar a segunda esposa do rei quando descobriu que ela era uma feiticeira. Um homem do qual ela tem verdadeiro nojo. E é ai que ela começa a invejar a Branca de Neve, porque simplesmente ela é livre para fazer o que quiser, e seu pai nunca a repreende e também não está preocupado em arranjar um marido para ela.

A Rainha é uma feiticeira porque vem de família, ela é nada mais nada menos que a neta da bruxa que vive em uma casa de doces no meio da floresta (Alguém lembra disso?).
E ela tem uma lâmpada mágica a qual concede alguns desejos e o seu gênio é o Aladdin. (Tem alguma coisa estranha por aqui?). Ele viaja por todos os reinos procurando objetos mágicos para entregar a rainha.

Branca de Neve vive no meio dos Anões que são muito seus amigos, e quando seu pai viaja para uma nova batalha entre reinos, ela e os anões decidem fazer uma brincadeira para a rainha, no meio de um baile que ela decidiu fazer para finalmente achar um marido para a sua enteada.

Branca chega no baile acompanhada de um homem alto que se diz príncipe dos gigantes, deixando a rainha satisfeita por ela ter encontrado um príncipe como queira, mas quando acontece de ele se curvar para reverenciar a rainha, ele simplesmente quebra em três e ela vê que são anões, assim os expulsando do seu palácio para sempre.

E justamente pela rainha ter sido envergonhada perante todo o reino, as tentativas de mal tratos começam a serem articuladas, e pelo fato de todas serem mal sucedidos ela acaba por encomendar o assassinato dela para um caçador que foi encontrado em suas terras.

Então a história segue basicamente o rumo mais conhecido, o caçador mata um veado para arrancar um coração, Branca de Neve vai morar com os anões, e quando a rainha descobre que foi enganada, transforma o caçador em um rato, tenho a sensação de que isso vai ser importante futuramente.

Quem entrega a maçã para Branca é a própria vó da rainha. E o encanto é realmente para o beijo de amor verdadeiro.

O príncipe chega no reino, em função de estar fugindo de inimigos e está muito machucado, e conhece a princesa já dentro do seu caixão de vidro.

Dica: Ela não acorda por causa de um beijo de amor verdadeiro. Mas acaba acordando.
Ela casa-se com o príncipe, enquanto estão fugindo para o seu reino e ele descobre que ela não era exatamente como imaginava.
E descobri que ele é tão mimado a ponto de praticar maldades.

Enfim descobri que não existe um felizes para sempre no primeiro livro.



Ela está velha demais para esse apelido - disse a rainha.
Não estou aqui para lhe fazer mal - disse ele. - Bem, tecnicamente estou aqui para matá-la.
Não era exatamente o que ele esperava. Na verdade, nada tinha a ver com o que ele esperava. O príncipe se sentia meio atônito e confuso com o comportamento de sua esposa.

7 comentários:

  1. Oi Pri, esta é uma série que tenho acompanhado através de resenhas. Quase comprei o box estes dias. Quero ler e conhecer esta versão mais atual deste conto de fadas.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Sempre tive curiosidade em ler a série.Apesar de ter o pé atrás com releituras das estórias clássicas.
    Mas assim que der vou ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem que ir de mente aberta mesmo... Eu relutei um pouquinho, mas no fim foi super agradável a leitura.

      Excluir
  3. Achei super legal a adaptação da Cinderela, ainda mais ela sendo a malvada nesse livro. Realmente fica estranho ler, pois estávamos acostumados com uma coisa depois vem outra, ficamos tipo "não é assim, é daquele jeito".
    Ela até tem pai nesse. Parece ser bastante com humor, quero ler trilogia das encantadas,
    Beijos Pri, ThayQ.

    ResponderExcluir
  4. Pri!
    Gosto demais das releituras dos contos de fadas e essa série parece envenenada...
    O bom é que a autora deu uma conotação totalmente diferente e tornou o livro ainda mais interessante.
    Quero muito poder acompanhar a série.
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oii Pri :D

    Também achei bem estranho quando comecei a ler esse livro .. Eu sempre adorei releituras de conto de fadas, mas esse foi bem diferente.
    Bem, o final feliz até existe, mas só no último livro da série, um final feliz BEM diferente do que estamos acostumadas, mas eu gostei do rumo que a história tomou.
    Vale a pena a leitura, fora que a edição dos livros está maravilhosa.
    Beijos :*

    ResponderExcluir