quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Resenha A Minha Turma é Fogo.


Título: A Minha Turma é Fogo.
Autor: Arnaldo Devianna.
Editora: Zap Book.
Numero de Páginas: 150.
Ano de Lançamento: 2014.
Cortesia do autor. 

Sinopse:

Puxa! Bem no meio da aula cantada do amalucado professor Rio a biblioteca da escola municipal pega fogo. Apesar da confusão, Léo ficou ainda mais surpreso quando a sua sempre tristonha coleguinha Isidora lhe revelou algo inacreditável: “Fui eu que coloquei fogo na biblioteca! Foi sem querer. Serei expulsa... Me ajuda, vai?” Putz! Isso significava enfrentar o todo poderoso diretor Geraldo Peçanha e a terrível professora de matemática, Dona Maria do Carmo. Pior, por capricho do destino, se Léo não lhe ajudasse a sair daquela enrascada, estaria encrencado também. Seria preciso uma idéia daquelas... Viver é fogo! Assim, na luta para salvar Isidora, Léo e sua turma se envolvem numa aventura louca, divertida e muito quente... Mas valerá a pena. A experiência do “Juntos, podemos mais!” transformará a vida deles. Melhor, ela pode mudar o mundo!

Opinião:

Livro legal! É isso que passa pela minha cabeça quando penso no que li. Lendo o livro me senti nos tempos da escola novamente e me peguei pensando, será que eu também fazia essas confusões? De tornar um probleminha um problemão na minha cabeça? E a resposta é: CLARO que sim.

Eu gostei... espero que vocês também gostem...

Leitura super rápida, em umas duas ou três horas já havia terminado.
As páginas são um amor, todas com desenho e a letra é de um tamanho maior que o normal e com uma fonte mais descontraída. A linguagem bem coloquial, cheia de gírias.

A história é infantil, público para o qual foi escrita. Um público onde uma espinha no rosto é o fim do mundo e uma pequena disputa dentro da sala de aula é um drama. No qual é muito importante fazer parte de um grupo dentro da sua sala de aula.

O enredo começa com um grande incêndio dentro da biblioteca da escola e Isidora acha que é culpada por tudo que aconteceu, decidindo pedir ajuda para seu colega Léo.

Ele decide ajudar, mas não sabe muito bem como fazer isso, e acaba se metendo em algumas pequenas confusões até conseguir bolar um plano para que Isidora não seja expulsa do colégio.

Com isso em um das encrencas que ele se mete acaba parando na sala do diretor, e termina soltando a ideia de fazer um concurso de beleza para arrecadar dinheiro para construir uma nova biblioteca na escola. Assim, depois de muita relutância o diretor topa fazer o concurso.

Só que no meio disso tudo existe alguém, o verdadeiro autor do incêndio que está tentando sabotar o concurso e o diretor. Ai a confusão está armada e começa uma grande aventura onde todos os grupos da turma do Léo se unem para tentar desvendar os mistérios que estão acontecendo.

- Não posso enfrentar tudo isso sozinha.Você promete guardar um segredo eterno?- Tipo para o resto da vida?-Promete ou não?...
- Léo, eu coloquei fogo na biblioteca.
A reunião ta encerrada. Não se esqueçam: Caso algo dê errado, quem for pego não entrega o outro.

5 comentários:

  1. Que fofinho o enredo, me lembro também de quando era pequenina com histórias infantis.
    A maioria de obras assim, lemos rapidinho mesmo.
    E a maioria também é sobre os personagens se metendo em encrenca, sempre crianças...kkk
    Vi laços bem bonitos de amizade e também mostrando como as crianças são puras e fofas.
    Beijos Pri,
    ThayQ.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem assim...Um amor de historinha... Bju

      Excluir
  2. Pri!
    Tão bom poder voltar a infância e nos envolvermos com um livro rápido, agradável, divertido e cheio de confusões como as próprias crianças.
    Delícia!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Quando li este livro lembrei da turminha das escola do meu caçula... kkkk
    Deve ser muito divertido ler as artes desta turminha.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. Oii Pri *-*
    Que saudades de ler histórias infantis .. Faz algum tempo que não pego nada do gênero pra ler. Realmente o livro parece ser uma fofura, e gostei bastante da história, por ser protagonistas crianças deve ser ainda mais divertido!
    Bj

    ResponderExcluir