sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Resenha Esmeralda.


Título: Esmeralda.
Autora: Cida dos Santos.
Editora: Arwen.
Numero de Páginas: 136.
Ano de Lançamento: 2014.
Cortesia da Editora.

Sinopse:
Quando a lua surge no céu estrelado e o fogo crepita na fogueira como as chamas de uma fênix, um dueto se inicia. Convidada pelo imperador cigano, Esmeralda responde ao seu canto com histórias em forma de prosa enquanto dança ao som da viola. Um dueto poético que mistura, fé, magia e história. Assim a natureza surge em cada palavra da cigana, nos ensinando sobre as belezas deste mundo.
Opinião:

Mistura de prosa e poesia, Esmeralda não complementa, mas nos dá um novo olhar sobre "Caldeirão de Bruxa", o livro de poesias de Cida dos Santos.

Misturar prosa e poesia funcionou muito bem, se encaixou perfeitamente na proposta do livro. O povo cigano, principalmente na Europa, têm uma aura de misticismo, muito bem representada pela autora.

O dueto entre o imperador cigano e Esmeralda, às vezes parece uma dança, às vezes um sarau, mas nunca um luta. As poesias falam de amor, magia, beleza, sobre ser mulher.

Outra característica do livro é a "sonoridade" dele. É um pouco difícil de explicar, mas experimente ler em voz alta, parece que você está cantando.

Uma leitura leve, de caráter espiritualista, recomendada para quem quer se conectar mais com sua dimensão espiritual.

A capa é belíssima e a diagramação do livro idem. O caldeirão, no início de cada capítulo dá um toque muito charmoso ao livro.


Meu grande amigo, que nome te darei?

Papel,
Para você, conto meus sonhos.
Chego a te incomodar,
Com tanto que tenho para falar.
À noite,
Por não querer ficar na cama,
De você me lembro, querido,
E corro a te encontrar.
Quando viajo, se não o levo,
Perco as melhores coisas que vivo.
Que falta você me faz!
Para viver,
Me registraram em você,
E em você me eternizarão
Com um atestado de óbito.



Resenha escrita por Luiz Carlos Silva Marcolino Júnior.

4 comentários:

  1. Que capa mais linda. Gosto de poesias, nunca vi com a mistura de prosa.
    Ainda mais incitando o povo Europeu e ciganos.
    Fiquei entusiasmada com a parte de parecer cantar, bem bonito mesmo.
    Preciso de um assim, necessito dessa conexão.
    Gostei bastante Luiz, Abraços
    ThayQ.

    ResponderExcluir
  2. Ai poesia, tem um tempão que não leio um livro de poesias. Olha só, poesia e bruxa, deve ser interessante.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Cath!
    Livros sobre o povo cigano é muito atrativo, uma cultura diferente, alegre e cheia de musicalidade, talvez por esse motivo os poemas sejam nesse estilo.
    Adoro poesias e misturadas a prosa deve ser interessante.
    Parabéns pela resenha Luiz Carlos Silva Marcolino Júnior (menino! que nome grande é esse?...kkkk)
    Uma semaninha cheia de luz e paz!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Cath, tudo bem?

    A capa do livro chama bastante a atenção .. Ela é linda e claro que adoraria te-la na minha estante, mas infelizmente não sou muito chegada em poesias, acho que por falta de costume quase não leio livros assim .. Quando a leitura é leve é bem mais gostoso, acho que daria sim uma chance pro livro!
    Bjs

    ResponderExcluir