terça-feira, 11 de novembro de 2014

Resenha A Herdeira das Sombras.


Título: A Herdeira das Sombras.
Série: As Joias Negras. - Livro 02.
Resenha do primeiro livro: Link.
Autora: Anne Bishop.
Editora: Saída de Emergência Brasil.
Numero de Páginas: 480.
Ano de Lançamento: 2014.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Há 700 anos, num mundo governado por mulheres e onde os homens são meros súditos, uma profetisa viu na sua teia de sonhos e visões a chegada de uma poderosa Rainha. Jaenelle é essa Rainha. Mas mesmo a proteção dos Senhores da Guerra não impediu que os seus inimigos quase a destruíssem. Agora é necessário protegê-la até as últimas consequências. Três homens estão dispostos a dar a vida por Jaenelle. Mas há quem seja capaz de tudo para controlar ou destruir a Rainha. Conseguirá ela cumprir seu destino como detentora do maior poder que o mundo já conheceu?
Opinião:

Sugiro que leia a resenha do primeiro livro aqui antes de prosseguir a leitura, pois nela eu introduzo um pouco do universo a vocês.

A Filha do Sangue, primeiro livro da Trilogia As Joias Negras, terminou com Jaenelle deixando seu corpo para fugir da dor e seu cálice de cristal se partindo em vários pedaços (o cálice é como se fosse a essência da pessoa).

No livro A Herdeira das Sombras passou dois anos desse acontecimento, Saetan requereu ao Conselho das Trevas a guarda de Jaenelle. Enquanto isso, Daemon não se recupera e parte ao Reino Distorcido, depois de tentar resgatar Lucivar de Pruul, que se nega a ir junto, pois acredita que Daemon matou Jaenelle.

Obviamente, Jaenelle acorda decorrido os dois anos, tendo quatorze anos, só que ela não se lembra de nada do que aconteceu, então se esqueceu da existência do Daemon. Agora reside com Saetan e aos poucos vai voltando a conviver com as pessoas.

Só que em Terreilie as coisas continuam indo mal, Hekatah e Dorothea estão destruindo o local, cada vez mais sedentas por poder, e continuam com medo do Daemon, que elas não sabem que está mais maluco que as duas no momento (não me matem, é verdade).

Em compensação Kaeleer é um ótimo lugar, as Rainhas respeitão Saetan que retribui essa consideração e o Conselho das Trevas não se excedia... Até Hekata começar a enfiar membros nele, então passam a querer tirar Jaenelle da guarda de Saetan, mas quem leu o primeiro livro sabe não é algo saudável obrigar ela a fazer o que não quer.

Ao mesmo tempo que o livro mesclou momentos darks, e foram bem darks, teve uma leveza maior que o anterior, pois todos os amigos de Jaenelle fazem uma visita ao Paço, e Saetan cada vez mais parece um vô invés de um homem sombrio.

Também aparece bastante dos parentes, que são animais com Sangue, parente dos humanos com Sangue, por isso esse nome, e eles rendem as cenas mais tristes e as mais fofas (tristes mesmo).

Mas ficou um buraco que era as cenas com Daemon, ele fez falta mesmo com Lucivar aparecendo bem mais nesse livro. Alias a relação de Lucivar com Jaenelle é ótima (ele bate totalmente de frente com a garota, o que é bom, pois por ela ser a Feiticeira normalmente tomam cuidado excessivo).

Também tem a relação do Lucivar com o Saetan, que é pai dele, fato que descobre no decorrer da obra.

A Filha do Sangue foi um livro que me surpreendeu e posso dizer que uma das minhas melhores leituras, e A Herdeira das Sombras também conseguiu me surpreender, eu esperava um BUM nesse livro e ao contrário ele evoluiu os personagens e foi mais simples de ler, pois já estava adaptada ao universo. 

Isso não quer dizer que o livro seja calmo, pois não é, cada capitulo tem informações e ações necessárias, mas foi uma obra de evolução, onde se mostrou necessário tudo que aconteceu e repito, em alguns momentos as cenas são darks e você vai querer parar com aquilo, mas obviamente não pode (se alguém souber como entrar no livro me avisa). 

Eu sei que falei demais na resenha, mas prometo que não falei quase nada do livro, ele tem realmente informações e ação em cada capitulo, eu não citei um terço dos personagens que aparecem e do que acontece.

A arte da obra é linda, mesmo quem não aprecia livros vai olhar e babar, e afirmo com toda convicção que se gosta de fantasia não pode deixar de ler esse livro, sinceramente, é maravilhoso.

É mais fácil matar do que curar. É mais fácil destruir do que preservar. É mais fácil demolir do que construir. Aqueles que se alimentam de emoções e ambições destrutivas, negando a responsabilidade que é o preço de exercer o poder, podem destruir tudo aquilo que todos prezam e protegem. Estejam sempre atentos.

Não precisava arranjar problemas. Os problemas tinham acabado de cair em cima dele.
A Senhora, disseram, estava tomando banho. Eles queriam tirar a cesta. Já que papai Senhor Supremo também tiraria a cesta, podiam lhe fazer companhia.

Naquela noite, se não estivesse tão dominado pelo ressentimento, se tivesse partido com Daemon, teriam encontrado uma forma de atravessar os Portões. E teriam encontrado Jaenelle, e passariam estes anos com ela, vendo-a crescer, participando das experiências que transformariam a criança na mulher, na Rainha. 
- Não, Senhor Supremo. - Prothvar engoliu em seco, hesitante. - Jaenelle desapareceu durante várias horas antes de partirmos. Não quis me dizer onde esteve ou por que desapareceu. Quando insisti, ela disse "Se querem pele, então terão peles."
Ainda assim, os caçadores fariam sua caçada, matariam e mutilariam e esfolariam. Apenas um, confuso e apavorado, sairia com o prêmio, e, ao regressar ao local de onde quer que tivesse vindo, nesse momento, e só nesse momento, a teia o libertaria, mostrando-lhe que as peles que tinha arrancado não eram peles de lobos.
Fogo do Inferno, pensou Andulvar ao acomodar-se na cadeira em frente à mesa, quando foi a última vez que Saetan pareceu tão relaxado? Ora, ali estava ele, o Senhor supremo do Inferno, com os pés na mesa, de chinelos e suéter preto. Ao vê-lo assim, Andulvar lamentou que há muito tivesse passado a época em que poderiam sair juntos para a taberna e conversar tomando algumas canecas de cerveja.
Saetan fechou os olhos, esqueceu a irritação. Às vezes, acontecia. O Inferno era um Reino frio, cruel, danado, embora tivesse sua dose de bondade. Era neste lugar que os Sangue podiam se reconciliar com suas vidas, um tempo suspenso em que se resolviam assuntos pendentes. Alguns nada fariam com essa última benesse, suportando semanas ou anos ou séculos de tédio até finalmente sumirem nas Trevas. Outros dedicavam esse tempo para desenvolver talentos que negligenciaram enquanto vivos ou aos quais tinham renunciado para poderem seguir outro caminho. Outros ainda, interrompidos antes de chegarem ao fim, continuavam como tinham vivido.

6 comentários:

  1. Oi Cath 's !
    Não li ainda o primeiro livro da série. Acho que por falta de oportunidade mesmo. Pois adoro livros de fantasia.
    Sem contar as capas, tanto do primeiro , quanto do segundo que são realmente lindas!

    Mas ainda vou ler essa trilogia. :)

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente eu ainda não li o anterior, mas estou muito interessada nesta série. Bom saber que ambos os livros são bons. A arte gráfica que eu já vi, é memso muito bonita.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  3. Cath's!
    Livros que envolvem feiticeiros e toda sua horda chama sempre minha atenção e a obra parece bem escrita, com uma continuidade aceitável e até melhorada, portanto, já está na lista dos meus desejados. Adoro livros darks.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Livros de fantasia não são o meu forte. Não li nem o primeiro livro desta trilogia, mas acompanho as resenhas nos blogs e vejo que tem sido bem recebida pelos leitores. Notei a empolgação nas suas palavras, e isso refletiu nos 5 corações que você deu.
    Beijos!

    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Sempre via este livro entre as leituras de alguns blogueiros. A capa era muito bonita e as resenhas sobre o primeiro livro me deixaram bastante entusiasmada. Adoro histórias que envolvam fantasia, ação e tenham um enredo bem elaborado. Ainda não li o primeiro volume da série, mas pela a sua classificação e a evolução citada na resenha, esta saga parece ser muito interessante e cheia de elementos contundentes.

    ResponderExcluir
  6. Os blogueiros falam muito bom sobre esse livro, porém não sei se leria.
    Os livros que envolvem gêneros de fantasias, sempre atrai o público e cativa mais e mais leitores.
    Se eu achar ele numa livraria irei compra-lo rs.

    ResponderExcluir