segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Resenha Eu Não Sei Ter.


Nome: Eu não sei ter.
Autor: Marcelo Candido.
Editora: Virgiliae.
Numero de Páginas: 204.
Ano de Lançamento: 2011.
Compre: Link.
Cortesia da editora.


Sinopse: Eu Não Sei Ter' discute as relações familiares e coletivas pelo olhar de um narrador controversamente sincero. Mais do que um homem com dificuldades de se relacionar e de encontrar uma trajetória que lhe traga paz na vida, Justiniano é um homem disposto a encarar seus erros e a questionar os valores da amizade e da fidelidade. Quando o seu grande amigo, Gregório, sofre um grave acidente, Justo vê-se impelido a ir cada vez mais fundo em seus questionamentos, que envolvem não só o amigo, mas também Cândida, esposa de um e amante do outro.

Opinião:

Quero deixar uma coisa bem claro... Me senti na cabeça de um homem, tendo cada pensamento, e agindo como um perfeito cafajeste...

Adorei essa sensação nova, pois nunca havia passado por uma experiência desse tipo.


Como vou explicar abaixo, o livro é muito bom, mas não é uma história cheia de mistérios, que algo realmente surpreendente vá acontecer. Então se você ficar esperando demais vai acabar se decepcionando.

O enredo é deixado bem claro já nas primeiras páginas do livro.  Justiniano conhece Gregório desde novo, tornando-os assim melhores amigos, só que o tempo passa e os fatos da vida acabam afastando-os sem que se dessem por conta. Gregório casou-se com Cândida e essa por sua vez achava melhor ele não continuar andando com Justiniano, por este continuar sua vida de solteiro convicta.

Mas como a vida prega peças, depois de alguns anos de casada Cândida vem a ter um caso com o melhor amigo do seu marido. E quando finalmente decidem terminar com essa loucura Gregório sofre um acidente no qual ele tira a vida de uma moça chamada Camila e acaba ficando em estado vegetativo.

A partir desse momento a maior parte da narrativa gira em torno de Justiniano investigando a vida do amigo, para descobrir qual a relação dele com essa moça.

Tem algum romance também no livro, e quando ele é narrado é com descrição de detalhes, pois ele gosta muito de admirar as mulheres e citar o que mais gosta em cada uma. 

Enfim, o roteiro é muito bom e rápido de ler. Recomendo como uma leitura para passar o tempo, pois não tem grandes reviravoltas no livro, apenas mostra que a vida pode sim ser complicada e cabe a nós desenrolar os mistérios e no adaptarmos as situações impostas pelo destino.



Enquanto nós dois trabalhávamos na área de marketing, estávamos alinhados. Depois do casamento dele e de eu, supostamente, ter continuado na vida de putaria, como disse um dia essa mulher aqui na minha frente, Gregório começou a se distanciar.
Reflito muito e decido interpretar o silêncio de Gregório diante de nós dois como um perdão.

10 comentários:

  1. Olá!
    Eu nunca tinha ouvido falar desse livro. Achei a premissa muito interessante. Essa quebra das relações de amizade, o acidente, as investigações. Mesmo você dizendo que não tem muitas reviravoltas, acho que seria uma leitura que me agradaria. Dica anotada!
    Beijos!

    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é uma ótima leitura para passa tempo... Pois ela é muito rapida...

      Excluir
  2. Se eu tiver uma oportunidade,vou ler esse livro.
    Achei interessante Pri, o livro nos fazer entrar nos pensamentos de um homem(cafajeste).rs

    GOSTEI!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que isso é o que toda mulher quer...

      Excluir
  3. Deve ter sido interessante esta sensação que você teve ao longo da leitura. Não conhecia o livro e vou anotar a dica, quem sabe não passo por esta experiência.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A sensação foi interessante, mas ao mesmo tempo incomoda... Pois fui acompanhando os desejos e pensamentos dele, enquanto ele tomava decisões...

      Excluir
  4. Pri!
    Quando um livro nos traz uma emoção diferenciada das que já vivenciamos durante as diversa leituras feitas no decorrer da vida, é um livro que chama atenção, mesmo sem grandes reviravoltas.
    Bom poder ler um livro descontraído e sem grande profundidade, apenas para relaxar e conjecturar novas perspectivas.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  5. Adoro quando os livros tem um narrador-personagem masculino, é realmente legal se infiltrar e sentir como se não fosse você ou algo que não lhe representa tanta empatia. Enfim, a história parece ser boa e só por essa montanha-russa de acontecimentos e todos terem um certo grau de drama, acho que deve ser uma boa alternativa e o número de páginas auxilia, não tornando a história tão extensa.

    ResponderExcluir
  6. Fiquei bastante interessada nesse livro, a leitura deve ser maravilhosa e envolvente. Estou super curiosa..
    Deve ser muito estranho entrar na cabeça de um homem.

    ResponderExcluir