segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Resenha Primavera Eterna.


Título: Primavera Eterna.
Autora: Paula Abreu.
Editora: Arqueiro.
Numero de Páginas: 128.
Ano de Lançamento: 2014.
Compre: Saraiva.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Maia é uma jovem publicitária bem-sucedida. Tem um emprego estável, um namoro estável, uma vidinha estável. Até demais. Certo dia, tentando imaginar como seria sua vida no futuro, o casamento, os filhos, visualiza duas crianças loirinhas correndo... Loirinhas? Então ela se dá conta de onde vem aquela cor de cabelos: Diogo, o menino por quem se apaixonou à primeira vista aos 12 anos, numa cidadezinha do interior, onde costumava passar os fins de semana com a família. Acontece que ele se mudou para os Estados Unidos há mais de dez anos, e a essa altura da vida, já nem deve se lembrar mais dela. Mesmo assim, num impulso, Maia pede férias na agência, inventa uma viagem de trabalho como desculpa para o namorado e vai para Nova York, atrás do seu primeiro amor. Primavera Eterna é a história de uma jovem cheia de sonhos esquecidos, que ousa arriscar tudo o que tem e acaba encontrando a si mesma.

Opinião:

Eterna Primavera é um livro rápido de ler, mas que consegue retratar parte da infância de Maia e sua vida até o ponto em que está o andamento da obra.

Maia conhece Diogo quando é criança e eles tornam amigos, mas pouco tempo depois ele tem que se mudar para os Estados Unidos da América com os pais. Por muito tempo Maia manda cartas apaixonadas, que nunca são respondidas.

Assim Maia segue sua vida, estuda, se forma e vira uma publicitária de sucesso, deixando de lado seu sonho que era ser escritora. Até que um dia resolve ir para os EUA, liga para Diogo e diz que está indo por trabalho e combinam de se verem.

Chegando lá Maia quase desiste, mas termina por encontrar Diogo e o restante vocês tem que lerem para saber.

Pessoalmente, achei o livro muito bonito, a história retratada, que não é somente sobre um amor infantil, mas sobre amizade e a importância das nossas escolhas (muitas vezes escolhemos o que esperam de nós invés do que nos faria realmente feliz).

A pergunta que Maia leva no decorrer do livro é essa: "É o primeiro amor que nos move a para toda a vida?" Ela encontra a resposta que procura.

Com 128 páginas você pode lê-lo em uma ou duas horas, a única coisa que não gostei foi o prefacio, achei desnecessário. É uma obra leve, mas que tem sua dica de vida inclusa, sendo que a autora já escreveu um livro da Sextante chamado "Escolha sua vida".

A capa é bonita, é simples, mas tem um toque de encanto, o material do livro é bom e não encontrei erros de diagramação.

P.S.: Essa é uma edição comemorativa de dez anos de Primavera Eterna.


Eu estava me sentindo uma palhaça em Nova York. Tinha largado tudo no Rio de Janeiro por conta daquele encontro e, agora que estava ali, só agora, me dava conta de quão maluca havia sido.

De que adiantaria um endereço? O que eu faria com aquele pedaço de papel pardo no qual ela já havia anotado tudo?

Eu era um sistema de erros: um emprego estável pelo qual eu não era apaixonada, uma vidinha estável pela qual eu não era apaixonada.

Minha voz foi só uma sombra. Meu rosto estava quente e eu sabia que estava vermelha, num misto de constrangimento, porque ele sabia, e raiva, porque ele nunca tinha me escrito uma linha sequer.

5 comentários:

  1. Oi!
    Não sabia que essa era uma edição comemorativa, mas fiquei bem feliz pelo ralançamento do livro, pois fiquei bem curiosa sobre a história! Não resisto a um bom romance e esse deve ser perfeito para ler de uma vez, sem contar que a lição que ele traz parece ser muito linda...
    Beijos
    sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Acho que esse livro é um daqueles bem levinhos e gostosos de se ler.
    Mas não deve ser nada fácil,deixar uma vida aparentemente tranquila,por algo incerto.
    Enfim,o quê importa é ser feliz!

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Não conhecia o livro, nem a autora. Parece ser bem leve. E ele é tão curtinho...
    Curioso: o nome da personagem é o meu sobrenome.
    rsrs

    Beijos!

    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu gostei desta capa, achei-a leve, bem primaveril. O livro eu ainda não conheço, mas quero fazer a leitura em breve.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  5. Cath!
    Ai que delícia de história, despretensiosa e até certo ponto relaxante, já que fala sobre o primeiro amor da infância e como isso poderá afetar o futuro dos protagonistas.
    E como é pequeno e a leitura rápida, deve ser uma delícia de ler.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir