segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Resenha Fortaleza Negra.


Título: Fortaleza Negra.
Autora: Kel Costa.
Trilogia: Fortaleza Negra.
Editora: Jangada.
Numero de Páginas: 424.
Ano de Lançamento: 2014.
Cortesia da editora.

Sinopse:
De uma inóspita região da antiga União Soviética, vampiros, até então considerados criaturas lendárias, surgem inesperadamente e põem fim à Guerra Fria em 1985. Usando seu poder mental extraordinário e sua força sobre-humana, os Mestres da Realeza Vampírica exigem a rendição dos líderes mundiais e se autoproclamam senhores absolutos do planeta. Anos depois, vivendo num mundo de relativa paz entre humanos e vampiros, Aleksandra Baker, uma garota de 17 anos, se ressente por não ter a mesma liberdade que os jovens do passado. Agora, além de viver sob o jugo dos vampiros, Sasha, como é chamada por todos, está apavorada com uma nova ameaça, a invasão de predadores letais: os mitológicos! Em 2013, diante dos terríveis ataques de centauros e minotauros, a família Baker não vê outra saída a não ser se mudar para a Rússia e morar entre os muros do único lugar onde é possível viver livre dos seus ataques: a impenetrável Fortaleza Negra, reduto da Realeza Vampírica. Mas a ideia de se mudar para a Fortaleza não agrada Sasha. Ela não gosta de vampiros e para o seu desespero, Helena, sua melhor amiga, vai ficar para trás, correndo perigo constante. O que a adolescente ruiva não esperava era que os Mestres da Realeza Vampírica fossem tão fascinantes. Principalmente Mestre Mikhail, que parece ter uma implicância gratuita com a garota e sempre a deixa nervosa com seu jeito arrogante e autoritário. Dividida entre viver uma vida trivial ao lado dos novos colegas de escola ou se envolver num mundo cheio de segredos, jogos de poder, sedução e protocolos da Realeza, Sasha ainda precisará encontrar uma forma de levar Helena para a Rússia e se manter a salvo dos mitológicos que rondam a Fortaleza. A única esperança são as pesquisas do seu pai, um biólogo que estuda uma forma de extinguir de vez essas criaturas. Para isso ele conta com a ajuda de Blake, um prodígio adolescente, que balançará o coração de Sasha. Mas a jovem talvez já esteja envolvida demais com a obscuridade de Mestre Mikhail...
Opinião: 

Eu li essa obra quando ainda era uma fic que Kel postava no seu grupo do Facebook, admito que não notei como era grande acompanhando capítulo por capítulo, mas o livro deu 424 páginas com uma fonte pequena.

Kel já era famosa, tanto por suas fanfics, conhecidas em todo país, quanto pelo seu blog literário e esse ano como autora: o seu livro foi um dos mais vendidos da Bienal de SP.

A Fortaleza Negra conta a história de Aleksandra, mais conhecida pelo apelido "Sasha", que vive em um mundo diferente... Há anos foram dominados pelos vampiros, mas isso não foi em todo ruim, até aparecerem centauros e minotauros que assassinavam humanos.

Por causa desses mitológicos, seu pai consegue uma vaga para a família na Fortaleza Negra, já que seu trabalho é desenvolver um soro que terminaria com eles. Mas esse local é seguro exatamente por ser onde vivem os cinco Mestres, a realeza vampiresca.

Sasha não é nem um pouco convencional e arruma uma confusão atrás da outra, tendo como sorte ter chamado a atenção do Mestre Mikhail, pois os outros já teriam "detonado" ela há tempos, rsrs.

Além disso, ela deseja encontrar uma forma de levar sua melhor amiga para dentro da Fortaleza, pois estando lá fora corre mais perigo.

Dentro da obra tem romance, cenas hots (mas não pesadas), lutas de vampiros x outros seres mitológicos e humano x mitológico, além de cenas engraçadas, por causa dos amigos incomuns que Sasha faz (os quais combinam com ela).

Sasha é aquela garota normal, embora pinte o cabelo de laranja, e totalmente piradinha num bom sentido, ela não tem um filtro antes de falar, principalmente perto de Mikhail, o que a mete em muitas situações embaraçosas/perigosas.

Mikhail em nenhum momento é aquele vampiro bonzinho de Crepúsculo, até quando é romântico é bruto, ele é um Mestre que nasceu antes de Cristo e está acostumado a ter tudo do seu modo, tirando quando tem que ceder algo pelos irmãos, pois Klaus é mais poderoso que ele.

Kurt e Lara, melhores amigos de Sasha, são espalhafatosos, Kut é gay e tem uma paixão platônica por Klaus (o que acho que ainda vai render muito nos próximos livros) e Lara é mais calma perto dele, mas também agitada demais.

Kel mesclou nosso mundo atual com o livro, fazendo referências a acontecimentos históricos, e uma das partes que tive que começar a rir foi que o Brasil, na obra, foi um dos primeiros a aceitar o governo dos vampiros, pois não podiam ser pior que seus governantes, rsrs.

Foram poucas cenas que notei terem sido mudadas da "fic" para o livro, e já digo que tinha sido capturada pela fic, até li numa viagem que fiz, e eu detesto ler em ônibus, carros e etc, pois me dá dor de cabeça, mas valeu a pena.

A autora mesclou tudo na medida certa, quando tem romance e deseja ação, ela vem com ação, quando tem o inverso, ela vem com o romance, então é uma leitura que não te cansa.

E se você gosta de navegar por fanfics, já deve ter lido alguma da Kel e gostado, eu admito, não gosto de todas, mas da maioria, acho que ela escreve muito bem, e pode notar que a escrita foi evoluindo no decorrer dos anos.

Quando a capa, eu achei muito bem feita a arte, retrata a Fortaleza, e também nas últimas folhas tem ilustrações dos personagens, admito que gosto mais de como imaginei eles, mas as ilustrações são bonitas.


 
- Bem, isso era o mínimo que você podia fazer. - Puxei meu braço de volta. - Você me tratou com muita grosseria por causa daquela história de não poder tocá-lo. No entanto, Mestre Nikolai estava se agarrando com alguém bem na frente de todo mundo.
 - Você tem algum problema conosco, Aleksandra? - Engoli em seco quando a vampira de dentes afiados rosnou para mim, com a boca a centímetros do meu rosto e as unhas machucando meu pescoço. Nem se eu tivesse coragem para responder, eu poderia, pois me sentia fraca com o susto e a pressão na testa, que me deixava tonta demais.
 - Não posso pensar nisso agora, Sasha. - Desviou o olhar. - Você tem mesmo talento para estragar as coisas.

- Não se mexa - ele mandou, afastando-se alguns centímetros e desabotoando a calça.

A história que se conta é que os Mestres nasceram num pequeno vilarejo que hoje é conhecido pelo nome de Oymyakon, que fica na região leste da Sibéria. Naquele povoado era normal que um homem tivesse mais de uma mulher, e o pai deles teve várias. Só que toda vez que uma delas dava à luz, acabava falecendo durante o episódio, como uma maldição.








4 comentários:

  1. Achei bem diferente esse livro,pela diversidade de personagens místicos.
    Tem vampiros,minotauros e centauros...
    Gostaria muito de conhecer essa história!

    Afinal,cinco corações não é para qualquer um. rs

    ResponderExcluir
  2. Eu já adicionei este livro na minha lista de leitura desde que soube de seu lançamento. Agora só falta ler.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Acho que essa onda com vampiros já deu o que tinha que dá, porém o autor trouxe algo inusitado, essa mistura vampiresca com a guerra, todo esse cenário, acho que vou comprar! rs'

    ResponderExcluir
  4. Cath!
    Gosto muito dos escritos da Kel e quero demais poder ler o livro.
    Vi também que foi um dos mais vendidos na Bienal, talvez por reunir tudo que esperamos em uma boa leitura: seres fantásticos, romance, mistério, amigo gay, etc...kkk
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir