segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Resenha: Suicídios em Bom Jesus.


Título: Suicídios em Bom Jesus.
Autor: André Tressoldi.
Editora: Multifoco.
Numero de Páginas: 132.
Ano de Lançamento: 2012.
Cortesia do autor.


Sinopse: 

Em uma pequena cidade do interior gaúcho começam ocorrer uma série de suicídios, todos sempre no início dos meses. A população entra em pânico e, enfrenta uma enxurrada de repórteres, que logo são abominados. Depois do sexto suicídio consecutivo, o Sr. Klaus Fritz, acreditando não se tratar de apenas suicídios, contrata o detetive paulistano Ricardo Torres Godoy, este percorre um longo caminho para a elucidação dos fatos e se apaixona por uma jovem linda e carismática. Suicídios em Bom Jesus é um romance surpreendente, com uma leitura leve, ágil e cativante, capaz de fornecer aos leitores momentos de leitura prazerosa, sem deixar de conter, nas entrelinhas, reflexões sutis e poderosas.
Opinião:

Fiquei, totalmente, indecisa pra fazer a resenha desse livro. Então, vou fazê-la em um formato diferente. Vamos lá!
O livro é bem pequeno, então para não ficar repetindo a sinopse, já que ela conta exatamente o contexto do livro, só vou citar alguns fatos.

Não é comum acontecer crimes em Bom Jesus, cidade pacata. É uma típica cidade onde todos se conhecem. Dizem que as únicas denúncias que são firmadas são brigas domésticas. Porém, de uma hora para outra, aparece um corpo na beira de um rio, com uma arma em sua boca, deixando claro que aquilo havia sido um suicídio. Claro que a população fica espantada, mas nunca imaginaria que, no mês seguinte, outro corpo seria encontrado e assim sucessivamente ao longo de seis meses. Enquanto isso, na barbearia da cidade começam-se as especulações e histórias extraordinárias. Até que o Sr. Klaus Fritz resolve contratar um detetive particular.

Não era para que ninguém soubesse que Ricardo estava na cidade como detetive, o que para a sua surpresa, não é possível, já que nesta cidade pequena, um espirra de um lado e o outro saúda do outro. Então, sua tarefa se torna cada vez mais complicada, ainda mais quando ele, um homem de 45 anos e casado, acaba se envolvendo com Letícia, uma jovem de 27 anos, que adora aventuras românticas e que costuma se entregar para os hóspedes do hotel onde o detetive está hospedado. Ele acaba utilizando Letícia como informante, já que ela conhece melhor as pessoas na cidade.

Com o passar das investigações, eles descobrem que não são suicídios simples, e sim que alguém com um poder de persuasão muito grande está instigando essas pessoas a cometerem esse último ato de desespero, dando fim a suas próprias vidas.

O "assassino" é desvendado, assim como o porquê dessas atitudes. Mas, isso vou deixar para vocês descobrirem, junto com o Ricardo e Letícia.

Pontos Positivos:
- Linguagem fácil e rápida;
- Cenários muito bem descritos;
- Livro curto.

Pontos Negativos:
- Personagens fracos, não cativantes;
- História deixou a desejar, achei que é uma boa iniciativa de romance policial, mas o final decepciona;
- O autor tem boas ideias, mas não parece ter pressa para pô-las no papel.





O prefeito estava com a cabeça pesada, o peso dos suicídios e a reeleição chegando. Os acontecimentos não estavam nem um pouco agradando Bartolomeu,  que chegou em sua casa a noitinha, pegou uma cuia para chimarrão e preparou cuidadosamente o mate.

Ao primeiro contato com a atmosfera de Caxias do Sul se encolheram severamente,o frio estava bombando, com suas brisas rasgantes.



7 comentários:

  1. Este não me interessou, quem sabe mais para frente.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  2. Pri!
    Gosto muito dos livros policiais, mas por sua resenha/avaliação, não é daqueles que nos envolve e nos faz devorar cada página em busca do mentor intelectual dos 'suicídios'... fiquei na dúvida se quero ou não lê-lo...
    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!

    ResponderExcluir
  3. Hm, parece que os pontos positivos deixaram a desejar, e também a capa e a sinopse não me chamaram muito atenção, apesar de eu amar romances policiais...
    Bjs
    Anny

    ResponderExcluir
  4. Oie...
    Concordo com a Anny, a sinopse e a capa não me agradaram muito não.
    Não sou fã assídua de romances policiais... ainda estou tentando achar um livro do gênero que me atraia para lê-lo.
    Não me interessei pelo livro pelo fato de os personagens não serem tão cativantes e o autor enrolar muito no livro rsrsrs

    ResponderExcluir
  5. Olá!!!
    Sou fã de livros policiais. Este tem um enredo interessante. Fiquei espantado quando você apontou como ponto negativo a questão de o autor "não ter pressa". Pensei que seria justamente o contrário, visto que o livro tem pouco mais de 100 páginas. Beijos!

    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Não sou fã de livros policiais, o único que li até hoje foi Sangue de Lobo.
    Livros que não prendem o leitor até o final do livro não gosto muito.
    É muito pequeno *----*
    Acho que vou deixar passar essa

    ResponderExcluir