sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Resenha Manhã de Núpcias.


Título: Manhã de Núpcias.
Série: Os Hathaways.
Autora: Lisa Kleypas.
Editora: Arqueiro.
Numero de Páginas: 272.
Ano de Lançamento: 2014.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Quando herdou o título de lorde Ramsay, Leo Hathaway e sua família passavam por um dos momentos mais difíceis de sua vida. Mas agora as coisas vão bem. Três de suas quatro irmãs já estão casadas, uma preocupação que Leo nunca teve consigo mesmo. Solteiro inveterado, ele tem uma certeza na vida: nunca se casará. Mas então a família recebe uma carta que pode pôr tudo isso em risco: se Leo não arrumar uma esposa e gerar um herdeiro dentro de um ano, ele perderá o título e a propriedade onde todos vivem. Solteira e sem pretendentes, a governanta Catherine Marks talvez seja a única salvação da família que a acolheu com tanto carinho. O único problema é que Leo não compartilha do mesmo afeto que suas irmãs têm pela moça. Para ele, Catherine é uma megerazinha cheia de opinião que fala demais. Apesar de irritá-lo e quase o levar à loucura, ela é a primeira – e única – mulher com quem ele considera se casar. Catherine, por sua vez, tem uma opinião igualmente negativa a respeito do patrão. Além disso, ela esconde alguns segredos do passado e um deles pode destruir a vida que tão cuidadosamente construiu para si. Agora Leo e Catherine precisam um do outro, mas para vencer as dificuldades e consertar as coisas eles terão que superar as turras e as diferenças, num romance intenso e sensual que só Lisa Kleypas poderia ter escrito.
Opinião:

Nunca tinha lido nenhum livro da Lisa Kleypas e, assim que comecei, me surpreendi agradavelmente. Com uma linguagem adulta, leve e de época, ela conseguiu capturar minha atenção imediatamente.
 
 “Manhã de Núpcias” é o quarto livro da série “Os Hathaways”.  Não li os anteriores e em nenhum momento senti falta de informações para a leitura deste, logo você pode ler sim independentemente.
 
Catherine trabalha para os Hathaways, mais especificamente tem que fazer Beatrix parecer mais normal. Ela é adorada por toda família, exceto Leo Hathaway, que tem uma implicância com ela, os dois vivem discutindo.
 
Logo no começo do livro, Leo descobre que Catherine está escondendo um segredo e resolve querer saber o que é. Uma diferença desse livro para os outros é, que desde a primeira página, Leo deixa claro que sabe do seu interesse sexual por Cat.

- De modo algum. Não me interesso nenhum pouco pelo que as solteironas fazem em seu tempo livre. Mas é difícil não notar quando meu cunhado está beijando a governanta no jardim.
Leo herdou os bens e títulos de um parente longínquo, assim se tornando um nobre. Porém, depois de anos se descobre uma cláusula, na qual diz que se ele não se casar e tiver um filho perderá Ramsay House, onde toda a família reside.
 
Ele estava mais ligado em implicar com Catherine e descobrir mais sobre seus segredos do que preocupado em perder a casa. Logo, se pode dizer que, embora tenha um motivo para se casar, esse não é o foco do livro e sim o desenvolvimento do relacionamento entre esses dois personagens.

- Imagino que você tenha brigado com Catherine - observou Amelia. - Geralmente vocês ficam se alfinetando à mesa. Mas esta noite os dois estavam calados. Acho que ela não tirou os olhos do prato nenhuma vez.
Tanto Leo quanto Cat tem um passado para assombrá-los e a autora soube escolher bem a história e torná-la crível. Temos uma personagem que, embora viva em uma época que as mulheres não tem muita autoridade, consegue se manter fiel a si mesma e enfrentar Leo o tempo todo. Do lado oposto, temos um homem que sabe tratar bem o sexo feminino, assim como tem aquele quê primitivo em determinados momentos.

Foi uma leitura divertida, pois os personagens e enredo te envolvem o tempo todo. Mesmo sendo um romance em que você pode pré determinar certos fatos, Lisa conseguiu o desenvolver de forma que ele te surpreende, às vezes.

Os diálogos entre Leo e Cat vão de intensos à hilários em um segundo. Os dois personagens têm gêneros fortes. E isso faz parte da relação entre eles, acho que se perdessem esse ponto se quebraria parte da magia, todos precisam de uma pouco de desafio!

- A senhorita não tem pensamentos impróprios? 
- Dificilmente.
- Mas quando tem, como são?
Ela lançou-lhe um olhar indignado.
- Já fiz parte de seus pensamentos impróprios? - insistiu Leo, fazendo o rosto dela arder.
- Já lhe disse que nunca tive nenhum - protestou ela.
- Não, a senhorita disse "dificilmente".  O que significa que um ou dois já andaram rondando por aí.
Fiquei curiosa por ler os outros volumes da série, pois dizem que o Leo aparece neles, mas não entrarei em detalhes, para que vocês descubram o que acontece com ele ao lerem o livro.
 
Devo dizer que Dodge me conquistou, ele é um furão e quando terminei o livro estava doida para ter um. E fiquei desesperadamente querendo o próximo, Paixão ao Entardecer, que vai ser sobre Beatrix, com quem me identifiquei, por ser doida por animais.

- Dodger - exclamou Catherine, correndo atrás dele. - Traga isso de volta!
No final você fica querendo entrar para uma família como os Hathaways, que mesmo excêntricos, são adoráveis. É meu sonho de família: grande e que se ama, colocando isso acima do resto!


Catherine percebeu que ele a estava  desafiando. Canalha arrogante e manipulador.

- O amor é uma forma de loucura, não é?

- Espera, Catherine, você é uma dama de companhia - disse ele fazendo uma careta. - Faça seu trabalho, está bem?

- Você pode por uma gravata em um homem, ensinar-lhe boas maneiras e obrigá-lo a comparecer a saraus, mas quase nenhum de nós é verdadeiramente civilizado.

8 comentários:

  1. OOOOOOOOOOOOI de novo, Cath linda! ♥ Huuum, confesso, esse livro não me interessa nadinha, hahaha! Muito adulto! :3 Mas vamos ver sua resenha! Aah, a linguagem é de época? Não sabia! A capa parece tão moderna, haha! Hehehe, não achei esse fato de o Leo descobrir que gosta da Cath tão anormal e diferente assim... Sei lá, já vi muuuuito disso, hahaha! E que legal essa de a Cath ser tão destemida e conseguir enfrentar o Leo independente da época que, como você disse, era uma em que as mulheres não tinha autoridade alguma. Hehehe, eu imaginava que o diálogo dela e do Leo fosse engraçado, afinal, quando duas pessoas se "odeiam", tudo se torna mais divertido, hahahahahahaha! Omg, sério que a Beatrix é looouca por animais? Eu tambéeeeeeeeeeeem, amo eles! Acho que iria me identificar com ela, haha! *-* Gostei muuuuito da sua resenha! Até que o livro não é tão ruim assim quanto eu pensei, mas também não me cativou tanto, hahahahahahaha! <3

    BEIJOS INFINITOOOOOOOOOOOOS! ♥

    Juu-Chan || Nescau com Nutella

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto de personagens femininas que vão a luta digamos, nada de se esconder e esperarem serem salvas. Sim, já adorei a Beatrix também, haha.

      Excluir
  2. Cath's!
    Gosto demais dos romances e quando são de época e bem ambientados, ainda mais.
    Gostaria de acompanhar o desenrolar de Leo e Cat, rir um pouco e desanuviar a mente, ao tempo que fiquei curiosa por saber quais segredos tem escondidos.
    Tipo de livro que gosto muito.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi muito gostoso a leitura Rudy, vale a pena. ;)

      Excluir
  3. Adoro romances de época, uma pena para mim que ainda não conheço esta série.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o único livro que li da série, mas são livros "independentes" entre si.

      Excluir
  4. Oie...
    Ainda não li nenhum livro da série e nem da autora!
    Já ouvi falarem muito bem dessa série mas ainda estou com muitas séries para ler então estou me segurando para não comprar essa ainda rsrsrs
    Não li nenhum romance de época ainda, mas acho que irei gostar. Gostei bastante da resenha e vou apressar minhas leituras rsrs

    ResponderExcluir
  5. Já li resenhas dos outros livros, se eu não me enganos são quatros.
    São ótimos, pretendo lê-lo sim.

    ResponderExcluir