quinta-feira, 19 de junho de 2014

Resenha Se Arrependimento Matasse.


Título: Se Arrependimento Matasse.
Autor: Alma Cervantes.
Editora: Novo Século.
Numero de páginas: 240.
Ano de Lançamento: 2013.
Compre: Saraiva.
Cortesia do autor.

Sinopse:
Alex, Alice e Rebeca são grandes amigos e decidem se reencontrar depois de alguns anos sem se verem. O lugar escolhido é o hotel dos pais de Alex, mas o que parecia uma viagem especial, repleta de conversas agradáveis e descontraídas com os outros hóspedes durante o jantar se transforma, em seguida, num pesadelo. Quando os três se preparam para dormir, ouvem batidas desesperadas à porta e seguem ao salão, onde logo descobrem que o cozinheiro fora assassinado. Com a comoção, somada à dificuldade de fuga devido à tempestade e névoa lá fora, a confusão logo se instala no hotel, além de um desagradável clima de suspeita entre os hóspedes. 
Opinião:

Desde que vi este livro pela primeira vez, lembrei de minha infância. Adorava obras de suspense. E após terminar a leitura, admito que tive de volta aquele gostinho que tanto apreciava.

Três amigos resolvem se reunir depois de anos sem se ver. Alice (que é um homem), Rebeca e Alex aproveitam que os pais de Alex tem um encontro no hotel em que são proprietários com um possível investidor e vão aproveitar os dias nesse local.

Tudo sairia como planejado se não começasse a chover, fazendo com que atividades ao ar livre ficassem inválidas. E depois, começaram a chegar hospedes para se abrigar da chuva. Mesmo assim os três tentam ver o lado bom: vão poder colocar a conversa em dia.

Até que são surpreendidos por um assassinato. Quem seria o assassino? Alguém de fora? Estariam cercados? Ou seria um dos hóspedes? Vai se passando uma investigação entre eles ao decorrer do livro, querem saber quem é o assassino ao mesmo tempo em que atitudes impensadas podem terminar com a vida de outros do grupo.

Foi uma leitura muito prazerosa de se fazer e posso admitir que não esperava o final que teve, embora também admita que eu seja uma detetive muito ruim, rs.

Demorei um pouco para me acostumar com o nome do Alice, juntar o nome a um perfil masculino. Imagino que o autor tenha tirado essa ideia do próprio nome, já que, normalmente, Alma é um nome feminino e não masculino, o que durante o colégio deve ter sido tenso, mas, posteriormente, divertido.

Em alguns momentos há algumas repetições, como se fosse para pessoas que não tivessem lido o livro até aquela parte, o que achei desnecessário, mas não afeta a leitura.

Gostei muito da leitura, foi gostoso, rápido e divertido e além disso um bom suspense, que o final é como prometem: inesperado!

Me ficou uma indagação: teremos mais livros com determinada dupla?



As pessoas não são como você, Alice. Mesmo que alguém tenha isso em mente no início, desistirá ao chegar lá. É a maior máfia que existe. Não vale a pena lutar contra ela se você pode apenas ignorar e ganhar dinheiro. Queira ou não, o que acontece não é muito diferente disso.
Em nossa atual posição, somos como pequenos ratos dentro de uma grande caixa de areia de um gato; não termos muito a fazer a não ser correr em círculos.
Desculpe, mas a meus olhos você é uma das pessoas mais suspeitas aqui. Nada poderia ser mais seguro ao culpado do que fingir ser alguém tentando achar o assassino. Ademais, seria perfeito, pois como todos sabem que há alguém pensando, não pensariam por si mesmos. Todos parariam de pensar, deixando o trabalho para o "detetive", quem nunca seria pego.



12 comentários:

  1. Acho que eu iria adorar esse livro. Sou fã de histórias de suspense. Fiquei mais empolgado para ler a obra depois da sua resenha. Beijos!

    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Esse livro parece ser um suspense e tanto. Adorei a resenha. Fiquei morrendo de curiosidade pra conhecer esse final surpreendente... rsrs
    Realmente, é meio dificil associar Alice a um homem.

    Bjok

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não imaginaria o final, acho que seria uma péssima detetive, rsrs.

      Excluir
    2. Ah, eu também seria uma pessima detetive, em livro do estilo da Aghata Christie, por exemplo, eu nunquinha consigo acertar quem é o assassino, meus chutes passam longe.... kkk

      Bjok

      Excluir
  3. É bem o tipo de livro que eu gosto e saber que o final surpreende atiça mais ainda a vontade de ler.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. Adoro livros que tem suspense e ainda mais o final sendo totalmente inesperado. Faz-me lembrar dos livros do Harlan Coben. Gostei bastante da premissa do livro e essa capa está assustadora rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou no final de um livro do Coben e não achei tudo isso que comentam, com certeza gostei mais desse.

      Excluir
  5. So pela essa capa eu ja fiquei meio com pé atrás meio que suspense é terror (coisas que não gosto mi da medo) Mais gostei da sinopse e da resenha parece ser bom o livro *-*

    ResponderExcluir
  6. Também gostei muito da obra, terminei a leitura na última quarta-feira e pretendo escrever a resenha e publica-la até amanhã. Sou super fã de suspense policial, já li vários livros da rainha do gênero, Agatha Christie, simplesmente magnífica.
    Confesso que esse livro me surpreendeu bastante, o desfecho final me deixou de boca aberta, uma reviravolta fantástica e pensar que eu torci o livro inteiro para o(a) personagem que na verdade era o(a) assassino(a)...apesar de gostar do gênero, confesso que sou uma detetive péssima,kkkk

    Adorei a resenha :)

    Quel ¬¬
    http://literaleitura2013.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir