segunda-feira, 12 de maio de 2014

Resenha Tigana: A Voz da Vingança.


Título: Tigana: A Voz da Vingança.
Autor: Guy Gavriel Kay.
Editora: Saída de Emergência Brasil.
Numero de páginas: 352.
Ano de Lançamento: 2014.
Compre: Submarino. - Saraiva.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Numa tentativa de recuperar Tigana, sua terra natal amaldiçoada, o Príncipe Alessan e seus companheiros põem em prática um plano perigoso para unir a Península da Palma contra os reis despótivos Brandin de Ygrath e Alberico de Barbadior. Brandin é maquiavélico e arrogante, mas encontrou em Dianora alguém à sua altura e está hipnotizado por sua beleza e seu charme. Alberico está cada vez mais consumido pela ambição, cego a todas as ciladas a seu redor. Enquanto isso, o grupo de heróis viaja pela Península em busca de alianças que podem virar a batalha a seu favor. Alessan está mais dividido do que nunca, Devin já não é o rapaz ingênuo que era antes, Catriana apenas deseja redenção e Baerd descobre um novo tipo de magia. Conseguirá Tigana vingar a memória de seus mortos? Ninguém pode prever as perdas que sofrerão nem que fim terá esse embate. Sacrifícios serão feitos, segredos antigos serão revelados e, para que alguns vençam, outros terão obrigatoriamente que cair. 
Opinião:

Aviso: essa resenha contei spoiler do livro anterior, Tigana - A Lamina na Alma.

Pessoalmente, eu divido Tigana em três partes:
* A parte de Brandin, que amaldiçoou Tigana depois da morte do seu filho, fazendo ninguém conseguir ouvir o nome desse povo além deles mesmo, mas que toma atitudes entendíveis, sofreu pela morte do filho e essa foi a maneira de se vingar, mas é uma pessoa em geral boa.
* A parte de Alberico, que é um tirano que só tem interesse em mais poder, não pensando no bem de ninguém além do seu próprio desejo.
* A parte do povo de Tigana representado por Alessan, Baerd, Devin e Catriana, que desejam vencer Brandin e Alberico, deixando assim todos os povos livres da tirania e restaurando o nome de Tigana.

Tigana - A Voz da Vingança é quando começa a se desenvolver o ápice do que Alessan e Baerd planejaram durante anos, mas nem tudo sai perfeitamente.
Depois do ataque a Brandin esse começa a reconhecer seus sentimentos e resolve se separar de Ygrath  tornando-se Rei Brandin da Palma, mas para ter o respeito do povo que subjugou anteriormente precisa de Dianora que resolve arriscar sua vida por essa causa. E a história de todos ficam cada vez mais entrelaçada, o que acontece em um local determina os passos de outro.
Esse livro aprofundou mais os personagens, detalhando o caminho de cada um, tanto o passado quanto o futuro.
Alessan que no primeiro livro não havia me conquistado, de fato conseguiu nesse, além do encontro com sua mãe, a cena em que ele demonstra que não está disposto a arriscar todas as vidas por Tigana o tornou mais real, como um homem sentindo emoção.
Devin é o personagem mais simplório do livro ao meu ver, ao mesmo tempo em que deseja o retorno de Tigana também consegue ver o que está acontecendo ao redor com olhos humanos.
Baerd, que me cativou imediatamente no primeiro livro, continuou essa missão nesse, cada vez mais conhece mais desse homem que colocou o amor por Tigana acima dos próprios sentimentos, mas que também se importa verdadeiramente com as pessoas.
Mas querem saber quais as duas personagens que te enchem de orgulho durante a leitura? Catriana e Dianora, ambas estão dispostas a perderem a vida pelo que acreditam, pois sabem que isso muda a história de todo um povo.
Enquanto os homens ficam em seus joguinhos de poderes, as duas fazem a história realmente andar, se não tivessem tomado as atitudes que tiveram nada teria acontecido por muito tempo, elas foram parte essenciais.

Tanto o primeiro livro quanto o segundo foram muito gratificante de ler, eles fogem do que estamos habituados e representando bem a literatura fantástica, com seu universo cheio de detalhes que o tornam tão diferente, mas também os sentimentos humanos que o tornam tão similar.
Com uma escrita fácil que não torna a leitura cansativa Tigana te convida a ter vários pontos de vista, de um povo esquecido, de um pai machucado, de um tirano egoísta, e principalmente várias mentes incríveis tentando mudar um mundo.
O que me apaixonou por Tigana foram os personagens, tão intensos em suas opiniões, eu me peguei torcendo por Dianora e Brandin, mesmo sabendo que torcer por eles seria torcer contra Tigana, e também me peguei torcendo por Tigana, a obra faz você se sentir conflitante, pois sabe que não é só um lado que tem sua razão.
Quanto a capa combina totalmente com uma cena do livro, que é muito importante para o decorrer da história, e eu a achei muito linda. ♥
Conheçam Tigana, conheçam seu nome, e seu incrível povo.




O que os tiranos faziam, com mais ou menos sucesso, era jogar os templos rivais uns contra os outros, vendo - pois era impossível não ver - as tensões e hostilidades que perturbavam e inflamavam as três ordens da Tríade.
Ela abriu a boca, mas nenhuma palavra saiu. O que poderia falar? Ela pedira por isso. Exatamente por isso. Mas, então, olhando de esguelha, viu que Brandin sorria. Era um sorriso estranho, e havia algo esquisito no modo como ele a olhava.
Elena, o mal se alimenta de si mesmo. E os males do dia, mesmo que transitórios, aumentam o poder do que vocês enfrentam aqui nas Noites de Brases. É necessário, Elena, não há outra maneira. Tudo está ligado.
Temos que ter cuidado. Temos que ter muito cuidado ao julgar as pessoas e o que fizeram naqueles dias. Há motivos além do medo pelos quais um homem com uma esposa e uma filha pequena pode escolher ficar com elas e tentar mantê-las vivas. Ah, minha querida, em todos esses anos, eu vi tantos homens e mulheres que fugiram por suas crianças.

13 comentários:

  1. infelizmente não pude ler sua resenha, porque vi o aviso de spoiler, desculpa kkkk
    Eu tentei ganhar esse livro no skoob mas acho que não ganhei :(

    Seguindo, bjs
    Formula-amor.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ontem de noite mesmo um amigo veio me contar que ganhou ele no skoob, rsrs.

      Excluir
  2. Também não vou ler a resenha, mesmo morrendo de curiosidade vou evitar o spoiler pois pretendo ler o primeiro ainda!!

    Beijinhos!!

    ResponderExcluir
  3. Não lerei a resenha por causa dos spoilers,mas a história parece ser muito boa .
    Beijos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A história é muito boa sim Gabriela. *-*

      Excluir
  4. Olá
    Ainda não li o livro anterior. Mas pela sinopse parece ser muito. Vou procurar ler.

    ResponderExcluir
  5. Tentei ganhar esse livro no skoob mas não tive sorte... A primeira vez que vi este livro tive uma antipatia pela capa, sei lá, não gostei da capa. Mas ai ouvi algumas pessoas comentarem a respeito do livro e resolvi ler a respeito, a trama parece ser muito interessante, do tipo que prende a gente. Sua resenha me fez ficar ainda mais curiosa hahaha

    ResponderExcluir
  6. Como pretendo ler em breve o primeiro livro da serie deixei para ler depois essa resenha, mas pela sinopse do livro parece que a estoria esta ótima =)

    Visite o blog "Meu Mundo, Meu Estilo"
    Participe do Sorteio do Livro DAHRIA

    ResponderExcluir
  7. ainda não li o primeiro, e fiquei com medo de ler a resenha, mas li assim por alto, mas desde quando lançou o livro eu ja fiquei interessado, achei a capa bem legal e a sinopse me agradou tbm, espero poder conhecer essa trama em breve.

    ResponderExcluir
  8. Não li o primeiro, então li apenas partes da resenha, tentando não encontrar nenhum spoiler hahaha Achei bem legal, com uma capa interessante.

    ResponderExcluir
  9. Ahhhhhhhhhhh que capa linda e que sinopse encantadora.
    Quero muito ler esse, como todos os livros desse selo da editora. Fantásticos, estou querendo muito mesmo ler.

    ResponderExcluir