terça-feira, 13 de maio de 2014

Resenha Por Enquanto, Adeus.


Título: Por Enquanto, Adeus.
Autora: Janda Montenegro.
Editora: Generale.
Numero de páginas: 239.
Ano de Lançamento: 2013.
Compre: Submarino. - Saraiva.
Cortesia da editora.

Sinopse:
Quando Sofia acorda na manhã do seu décimo oitavo aniversário, tudo que ela pensa é se, dessa vez, vai ganhar o presente dos seus sonhos. E é exatamente isso que acontece: seus pais a surpreendem e ela ganha um intercâmbio de três meses para os Estados Unidos. Cheia de sonhos e expectativas, Sofia embarca nessa aventura, que marcaria uma etapa de transição em sua vida após o ensino médio. Longe dos pais e dos amigos, ela tem de lidar com o choque cultural, procurar um emprego e tentar tornar essa experiência a melhor possível antes de voltar para o Brasil e começar a faculdade. Mas, então, ela conhece Tristan, e tudo muda. Será que Sofia conseguirá dizer adeus a ele quando chegar a hora?

Opinião:

Eu admito que quando escolhi esse livro para ler, me baseando na sinopse e nas resenhas do skoob, esperava algo totalmente diferente, uma história simples e fofinha de primeiro amor + intercambio. Não foi exatamente isso que encontrei.
Sofia ganha de presente de aniversário seu tão sonhado intercambio, irá para os Estados Unidos. Chegando lá conhece a família que dará residencia a ela, Sra. e Sr. Jhons e sua filha nem um pouco meiga, Mellody.
Como Sofia não foi com nenhum emprego planejado termina conseguindo vaga somente em um restaurante, que é onde conhece Tristan.
Tinha todos os ingredientes para ser um romance gostoso de se ler, mas não foi. Eu passei dês do começo do livro até o final querendo entrar nele para socar a protagonista. Sofia simplesmente é egoísta, irritante, falsa, mimada e tantas coisas mais.
Começando que ela não quer que a melhor amiga vá junto na viagem, até aí eu entendi, tem certas coisas que se quer fazer sozinho.
Mas depois começa as crises ridículas, como ir numa festa, se embebedar, ficar com um garoto, depois ir falar com outro e depois ainda se acha no direito de reclamar dos outros por beberem, sendo que ela simplesmente poderia ser intitulada como viciada em álcool.
Então Sofia resolve que está apaixonada por Tristan, mesmo assim qualquer atitude normal do garoto é um drama para ela, e o pior, ele se submete a isso! Ele fala algo normal, ela faz um drama e ele volta atrás!
A leitura do livro ficou valendo pelo final, que embora não maravilhoso te atingi um pouco, pois o personagem que mais vai gostar é o Tristan. Nem a parte do intercambio ficou muito boa, pois tirando coisas básicas o que Sofia fez na viagem foi arrumar um emprego, ir em festas e namorar.
Como já devem ter percebido foi um livro que irritou do começo ao final, quando terminei quis entrar no livro e estrangular a Sofia, pois o desfecho mostra exatamente que ela não aprendeu nada!
Eu gostei mais da Mellody que é uma bitch declarada do que da Sofia, também temos personagens sem noção como o Benito, e o clássico garoto perdido, mas com bons sentimentos, o Papito. Mas como já disse o personagem que me fez gostar dele foi o Tristan, com seu jeito de menino a ser protegido, mas na verdade quem protegia era ele.




Não queria que minha pergunta soasse como uma cobrança, mas não podia evitar que meus sonhos românticos me invadissem: eu havia imaginado nossa folga prolongada em muitos lugares, e todos envolviam muito amor e romantismo. E agora ele me aparecia com dois ingressos para o show de uma banda que eu nunca ouvira falar.



Coloquei os braços na cintura, encarando-o. Não podia lidar com uma pessoa que me tratasse bem num momento e, em seguida, me dispensasse. Era bom que ele se decidisse por uma vez.


- Porque eu sou um rapaz que quer uma coisa e diz exatamente o contrário, por medo de ser dispensado. Sofia, eu quero que você fique. Quero que você seja minha.


11 comentários:

  1. Olá
    Pela capa do livro e pela resenha, parecia um livro muito bom. Mas depois que li sua resenha não gostei. Parece que a protagonista é muito chata.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A protagonista me deu agonia o tempo todo, eu parava a leitura para bufar, rsrs.

      Excluir
  2. A capa e a sinopse já não chamaram a minha atenção. Lendo a resenha então... tenho certeza que esse livro não é pra mim. A protagonista parece realmente ser irritante e o livro uma mesmice só.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro seria bom se não fosse a protagonista, ela é o que torna o livro tão irritável, embora previsível, acredito que a leitura seria boa não fosse essa personagem e suas decisões.

      Excluir
  3. Eu gostei bastante da sinopse, mas depois da sua resenha, desanimei completamente de ler o livro .
    Beijos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também tinha amado a sinopse e as resenhas que li a respeito, pelo jeito fui a unica com opinião oposta sobre o livro, rsrs.

      Excluir
  4. OI!
    A capa e a sinopse não me atraiu. Parece ser como aquelas histórias enfadonhas, cheias de mesmices. A sua resenha só fez concluir ainda mais essa ideia, a personagem principal, pela descrição, parece mesmo ser irritante e ver drama em tudo.

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro, sem duvida esse é um livro que não pretendo ler, parece ser fraco com uma protagonista bem irritante...

    Visite o blog "Meu Mundo, Meu Estilo"
    Participe do Sorteio do Livro DAHRIA

    ResponderExcluir
  6. Nao tinha visto nada sobre o livro, mas nao me atraiu muito, não é muito o meu estilo e acho que vou ficar pior udo que vc se eu ler esse livro... rsrs então é melhor passar longe...

    ResponderExcluir
  7. Ah, que sonho seria passar pelo que a personagem principal passou (ganhar o intercâmbio) :/
    Mas fora isso não me interessei pela leitura, passo.

    ResponderExcluir
  8. Ahhhh que capa feinha =(
    Mas.... tudo bem, se o conteúdo for bacana. Mas não parece que é, pelo menos para mim... não curti muito =/

    ResponderExcluir