terça-feira, 6 de maio de 2014

Resenha Paraíso.


Título: Paraíso.
Autora: Deyse R. Nicoli.
Editora: Novo Século.
Numero de páginas: 400.
Ano de Lançamento: 2012.

Sinopse:
Está é a história de uma mulher como muitas outras. Marcada por suas tragédias pessoais, cansada, sem expectativas ou sonhos, Débora deixa sua família e parte em busca de uma nova vida. Sua fuga a levará a um lugar distante de tudo o que ela conhecia. Uma grande fazenda, localizada na pequena cidade de Vila Paraíso. O lugar a surpreende de diversas maneiras. A paisagem é de tirar o fôlego, o novo trabalho é tudo o que ela precisava, e as pessoas, a extensão de sua própria família. Tudo parecia perfeito, mas Marcos, um dos donos da fazenda, vai macular a perfeição desse Paraíso. Ele fará de tudo para afastar Débora de sua fazenda, transformando a tranquilidade de sua nova vida numa sucessão de acontecimentos surpreendentes e angustiantes. Os dois irão travar uma batalha visando proteger suas feridas e esconder as cicatrizes que carregam dentro de si. Porém, um poderoso sentimento surgirá entre eles, fazendo-os abandonar seus princípios e questionar sua própria sanidade. Poderá esse sentimento apagar todas as cicatrizes que eles carregam?

Opinião:

Admito que estava ansiosa pela leitura deste livro, por isso o passei na frente de vários, começando a ler num sábado a noite e só o largando as 5h da manhã quando não aguentei mais de sono e no dia seguinte terminei a leitura.
Era a história que eu precisava nesse momento, me deixou nesse estágio de nostalgia.
Paraíso conta a história de Débora que aceita um emprego de professora em uma fazenda chamada Vila Paraíso, ela está tentando deixar seu passado de lado. Assim que chega conhece a família proprietária da fazenda: Dona Carmem, Max que é casado com Eva e Léo. 
Logo no inicio já a avisam sobre o gênio do filho mais velho, Marcos. Mas é só quando o conhece que Débora percebe o problema, com um gênio horrível, mas a aparência do Hugh Jackman, ela logo percebe a atração que sente por ele.
Assim você começa a acompanhar Débora descobrindo o que fez Marcos ficar como é e também a história que levou Débora a essa fazendo. Além disso tem os aspectos das vidas dos outros personagens, cada um com sua história e suas características.
Vocês devem pensar que é um romance clichê e em certos pontos é, tem partes previsíveis, mas esse livro me encantou.
São poucas pessoas no mundo que tem sorte de encontrar logo de cara um par "perfeito" até nas imperfeições, e os que não encontram acabam ficando marcado com as histórias que passaram naquela experiência e temos isso tanto na Débora quanto no Marcos. 
Pessoalmente o livro me atingiu na parte que eu desejo voltar a acreditar que existe amor por aí, e que você vai conseguir ter um relacionamento bom, com altos e baixos, mas que valha a pena ficar junto. Eu preciso dessa "crença" de volta e o livro foi tão doce que achei um pouco disso.
Duas pessoas altamente imperfeitas tendo que melhorar para merecer ao outro, teve um crescimento dos personagens no decorrer das páginas.
E quando terminou o livro eu fiquei desejando mais...
No inicio a autora diz:
Uma pequena parte do que está escrito é real.
A outra parte eu queria que fosse...
Como a criatura curiosa que sou fiquei me perguntando quais são as partes reais. E Deyse, acho que várias mulheres por aí queriam que fossem assim, pessoalmente, eu desejaria um romance assim.
Quanto aos outros personagens, Eva é aquela pessoa animada e espontânea, Max aparenta ser mais fechado, Léo é todo galanteador e Dona Carmem é a típica mãezona.
Então se está procurando um romance para ler eu indico Paraíso.
Quanto a capa, combina com o livro que se passa em uma fazenda, mas sei que de primeira você junta a capa com o título do livro e pensa que é algo mais espiritual, mas não é.
Só achei uns errinhos que a editora cometeu, como não dar espaço antes dos travessões, ou começar frases com letra minúscula.
Preciso admitir também que Débora me estressou no final, se eu fosse Marcos tinha colocado ela de castigo antes de perdoar.


Dizem que o espelho é o reflexo de todos os nossos medos.

- Acha que pode fazer o que quer? Por que você me tirou da festa? Por que não me deixa voltar lá pra dentro e ficar com alguém que queira realmente estar comigo?

- Claro que não, você que me parece meio tonta.

- Que tipo de idiota é você? - trovejou ele, sentando-se.

- Não sei explicar. Eu mesmo não entendo. Quero sacudi-la e beija-la ao mesmo tempo. Arrancar seu pescoço e tirar sua roupa. Tocar você.

9 comentários:

  1. Oi, Cath's
    Adorei a sua resenha. Fiquei super curiosa para ler esse livro. É bem o estilo que eu gosto de ler. A capa é belíssima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim que eu li uma resenha sobre ele também fiquei curiosa para ler e alcançou minhas expectativas!

      Excluir
  2. Eu gosto de romances, mas esse não me cativou a ponto de querer lê-lo .
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  3. Que resenha inspirada!! Fiquei com vontade de ler o livro! Adorei a capa e a história parece realmente cativante. Pretendo conferir logo!!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  4. O livro parece ser bem legal, gosto desse tipo de romance que os personagens não são perfeitos e sim humanos com seu defeito que tem que evoluir para darem certo...

    Visite o blog "Meu Mundo, Meu Estilo"
    Participe do Sorteio do Livro DAHRIA

    ResponderExcluir
  5. Vi falar desse livro uma vez, mas nem dei muita importancia, agora o que mais me chamou a atenção foi o que a autora escreveu no inicio:
    "Uma pequena parte do que está escrito é real.
    A outra parte eu queria que fosse.."

    ResponderExcluir
  6. Adorei a resenha e o quote sobre a parte real, o livro parece bom como poucos hoje em dia são! Fiquei com vontade de ler, espero vê-lo por aí ^^

    ResponderExcluir
  7. Esse livro não me interessa =(
    Não gosto muito desses temas... então com certeza não leria. Mas para quem curte, ta aí a dica.

    ResponderExcluir