sábado, 29 de março de 2014

Resenha: Os Sete.





Titulo: Os Sete.
Autor: André Vianco.
Editora: Novo Século.
Nº páginas: 380
Ano: 2000


Sinopse: 
Uma caravela portuguesa naufragada há cinco séculos é descoberta no litoral brasileiro. Dentro dela, sete cadáveres aprisionados em uma caixa de prata, acusados, na época, de bruxaria. Universitários irão estudar os cadáveres, que estão em perfeito estado de conservação... Mas será que estão realmente mortos?

Opinião:

Bom, a primeira coisa que me chamou a atenção em Os Sete é essa frase na capa: "Tem gente que não acredita em vampiros...". Como eu gosto de livros com essa temática resolvi pega-lo para ler, e para a minha surpresa ele se passa aqui no RS, primeiro no litoral e depois em Porto Alegre.


Os personagens do livro são bem interessante, principalmente os vilões. A sacada de cada um dos vampiros ter seu próprio poder é muito interessante, assim como suas personalidades, desde o malvado Inverno ao cativante Gentil. Os mocinhos até são legais, mas como os vampiros se sobressaem, o "grupo do bem" acaba ficando meio apagado nesse livro.

Mas ainda tem um último ponto incrível neste livro, o Sétimo. O único dos sete vampiros que não é acordado. Ao longo do livro vemos várias menções a ele, principalmente mostrando que os outros seis o temem mais que tudo. Isso atiça nossa curiosidade sobre esse personagem tão incrível e seu fantástico poder. Mas não passa disso. 


O livro vai do despertar ao fim dos primeiros vampiros, e quando estamos completamente satisfeitos, com um bom livro e um ótimo final, eis que surge a sobremesa, aquele ponto que te faz levantar e correr na livraria, o despertar do Sétimo. Mas ai já é outro livro e outra resenha.


Nota: 4,1 / 5.


Peca em alguns pontinhos infantis, mas é surpreendente e mostra que autores brasucas também podem escrever ótimas histórias de monstros.

Uma boa pedida para quem gosta deste tipo de tema.


Inverno saltou, tocando com ambos os pés o chão do laboratório. Uma névoa recobria o assoalho, movimentando-se aos rodopios aos passos do homem. Inverno era alto, um metro e noventa, tinha os ombros largos e havia perdido a postura adoecida, demonstrando um garbo impressionante. Seu rosto era sulcado, provendo-o de uma estampa lúgrube e fria. Os olhos moviam-se com calma, sobrenaturais, como de fossem capazes de falar em vez da boca. E eles diziam: estou vivo.




5 comentários:

  1. O livro parece ser bem interessante e como eu gosto bastante de livro que abordam vampiros talvez eu o leia *--*

    http://meumundo-meuestilo.blogspot.com.br/2014/03/sorteio-de-kit-de-marcadores-facebook.html

    ResponderExcluir
  2. *_* Tem um quê de "os setes anões" uahush sério mesmo, muito parecido. Gostei da temática!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Eu dei alguns livros deste autor para meu irmão e ele tem quase todos os livros dele.
    Ele curte bastante e sempre fala bem.. quem sabe um dia eu leio =)

    ResponderExcluir
  4. Me deixou curiosa, confesso... deu vontade de ler...

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro. Não gostei muito da capa, mas gostei da premissa.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir