quarta-feira, 5 de março de 2014

Resenha - One Piece 24

Buenas leitores,


Março começando e com ele uma nova ideia para as resenhas de mangás.
O projeto inicial era toda semana falar sobre uma série, entretanto nem eu leio (ou li) séries suficiente para ter tema toda semana, sem contar que é difícil pegar uma série nova para ler em 7 dias.

Desde o começo eu tenho a ideia de tentar comentar um mangá das bancas. Pra começar esse "teste", resolvi pegar o One Piece 24 (edição de fevereiro) que é justamente a primeira após onde nós paramos nas resenhas (recomendo lerem primeiro os posts 01 e 02 para entender um pouco a série). Eu sempre irei pegar o volume do mês anterior e apenas quando o novo chegar nas bancas, então não "corre" tanto o risco de estragar alguma surpresa. Sim, terá alguns spoilers, mas irei dosar e cuidar mais da analise.

Se der certo com One Piece, tentarei escolher outros em publicação para isso. Então vamos lá.

(ATENÇÃO: ESSE TEXTO CONTÉM ALGUNS SPOILERS DO MANGÁ)



Em primeiro lugar, queria comemorar os 2 anos de publicação de One Piece no Brasil. Quem me acompanha a mais tempo sabe que tenho certa raiva do mercado brasileiro. As empresas não tem muito respeito com o leitor no que diz a "pontualidade" das publicações, as vezes atrasando mais de mês ou simplesmente não publicando (sim Panini, eu estou falando de você). Sem contar que One Piece já havia sofrido com duas rejeições aqui (Conrad e SBT). Então finalmente ver a obra cravando seu lugar no nosso mercado é algo para se comemorar. o/

Vamos ao mangá.

Ele é um volume meio fraquinho, mas tem explicação para isso. Ele é um volume de "migração", encerra o arco de Baroque Works e começa o novo Skypiea. Por esse motivo ele é um mangá que serve para apresentar novos personagens, novos ambientes e mistérios, o que torna ele meio lento e cansativo.

Mas podemos dividi-lo em algumas partes importantes:

Primeira parte é a volta de Nico Robin. Quem leu o post 02 sobre a Baroque Works, lembra que ela era a Miss All-Sunday, vice presidente do grupo de vilões. Logo no inicio, Robin aparece dentro do barco dos Mugiwara e diz que Luffy é o responsável pela vida dela, pois ela havia escolhido morrer e ele não permitiu. Com isso ela pede para que eles a deixem entrar para a tripulação, e Luffy aceita. Mas será possível confiar em uma antiga inimiga??

O bando então segue viagem pela Grand Line com sua nova integrante. E ai temos o segundo ponto chave deste arco. Vamos primeiro a imagem:


Como podem ver, tem um navio caindo do céu. Se isso não fosse estranho o bastante, a bússola esta apontando para cima, exatamente de onde o barco veio. Remexendo os destroços do navio, o grupo encontra um mapa de Skypiea, a ilha do céu. Agora eles precisam descobrir como levar um barco até essa ilha.

Para descobrir isso eles param na próxima ilha, Jaya. Lá eles encontram uma ilha caótica, onde brigas acontecem em cada esquina e piratas comandam tudo, principalmente o grupo do capitão Bellamy, a Hiena. Tentando evitar confusões, o grupo segue pela cidade em busca de informações sobre a ilha do céu.

Ai entra mais uma parte crucial. Em um dos bares em que param para pedir informação, eles encontram um cara estranho que compra briga com o Luffy. O cara vai embora e o grupo de Bellamy aparece para desafiar o Chapéu de Palha. No meio da discussão, os heróis perguntam sobre a ilha do céu, o que provoca uma onda de risadas no bar e eles são considerados idiotas por acreditarem em lendas e sonhos ridículos.

Humilhados e quase linchados, eles fogem do bar e encontram novamente com o estranho do bar que lhes diz para acreditarem em seus sonhos, pois apenas as pessoas que acreditam em sonhos é que tem motivos para buscar mais.


Após isso o grupo vai embora da cidade atrás de uma pista sobre o paradeiro de Skypiea.

Bom, por enquanto é isso.
O volume 25 já esta nas bancas (e eu já comprei o meu) e em abril eu volto com a resenha dele.
Semana que vem tentarei trazer uma série completa.

Ah, não esqueçam, o Top Comentarista de março esta dando um livro e um mangá para os vencedores. Para saber mais, é só clicar aqui.

Até a próxima. o/

(PS: Essa semana não teve BdNM porque eu estava sem internet em casa, segunda que vem estará tudo em ordem).

4 comentários:

  1. Gostei bastante dessa ideia de resenha/comentar sobre edições dos mangas, não sou fã de one piece então não pretendo lê-lo...

    Meu Mundo, Meu Estilo

    ResponderExcluir
  2. Meu irmão é louco por esse mangá. Ele até encomendou uma blusa de frio deste mangá que demorou 3 meses pra chegar. Eu nunca li então ainda não tenho uma opinião formada, mas parece ser legal.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Legal isso de resenhar mangá , bom, para quem curte. Não curto, mas achei interessante a ideia. Boa sorte, beijos :)

    ResponderExcluir
  4. Leio poucos mangás..... então não é algo que eu curta MUITO, entende? Este não é um que tenha me chamado a atenção, mas para quem é fã... uma boa.

    ResponderExcluir