segunda-feira, 24 de março de 2014

Batalhas do Novo Mundo #50

capitulo anterior



Livro 1 - Conspiração
Arco IV - Senhores da Noite
Cap. 50 - O Orc e o Elfo



Al-Gazara, Plano de Nimb.
Os passos firmes da deusa transmitiam uma raiva que nenhum deus deveria sentir, tamanho seu poder. Sua beleza destoava daquele plano caótico criado pelo deus louco. Havia um pomar onde saíam árvores de dentro de maçãs, e destas árvores brotavam melancias. Uma cadeira estava sentada sobre um gato que lia um livro de meia página que nunca terminava.
A deusa ignorou tudo isso e invadiu o palácio. Não vestia suas roupas de rainha, pelo contrário, usava suas vestes de guerreira, as duas espadas em mãos prontas para usar da força se necessário. Com um chute ela quebrou a porta que se desfez em varias cobras de gelatina. O louco sentado no chão comeu duas delas e arrotou um elefante.
-Interfira! -sua voz era firme.
-Nem se eu quisesse. -respondeu o deus.
Ele agitou a mão e uma bola de cristal surgiu em sua frente. Ele deu as costas para ela e pegou uma bacia de vinagre. Dentro desta bacia era possível ver uma luta.
-Eles já começaram. Talvez nem Tenebra consiga evitar agora.
-Como você não previu isso?
A raiva na voz da garota até deixou ele com medo, ou seria fome?
-Sou o deus do caos, e você da ambição. Nenhum de nós é deus da premonição. Se fossemos, você teria evitado ser presa e a ambição não existiria. Ou eu seria o deus da ambição e isso ficaria caótico e alguém seria deus do caos. Khalmyr talvez? -o louco parecia perdido em seus pensamentos sem lógica.
-E agora Nimb?
-Volte para seu plano Valkaria. Em breve Khalmyr ira reunir todos nós.
________________________

Mais uma pilastra foi destruída, aquela luta iria acabar com tudo antes que eles pudessem termina-la.
Gwenh investiu com suas lâminas em direção ao orc, mas Morn não ficou atrás em agilidade e com um salto ele desviou da investida adversária. Com um chute poderoso no rosto ele jogou o elfo contra o teto do templo.
-Esse orc realmente é poderoso. -comentou Azazel ao lado de Arwen.
O druida não havia notado a presença do inimigo, com um salto ele tentou se afastar, mas foi segurado pelo elfo.
-Calma meu caro, não gosto de lutar nem mesmo minhas lutas, quiçá a dos outros. -com um movimento da mão uma cadeira se aproximou de Arwen. -Sente ai, a luta é boa.
_________________________

Algo estava muito estranho naquela batalha, aquele não podia ser o cara que enfrentou Cavendish. Morn conseguia sentir que o elfo não estava o enfrentando com tudo o que tinha. Ele se lembrava da vez em que eles encontraram o dragão e Gwenh havia salvado sua vida. Naquela vez ele havia sentido uma aura negra e assustadora, mas agora ele não sentia nada. Era como se...
-Chega. -gritou o orc apoiando seu machado no chão. -Você não quer essa luta.
O elfo vinha velozmente, pronto para o ataque fatal. Mas então ele parou antes do pescoço de Morn.
-Porque vocês vieram? -falou o elfo olhando para o chão.
-Viemos te buscar idiota, da mesma forma que fomos buscar Sardo em Valkaria.
Todos ficaram em silêncio. Até que um grito trouxe todos de volta a realidade.
Em um dos cantos o corpo de Arwen estava caído no solo com o pescoço torcido e caminhando em direção a estátua da deusa estava Berforam. O líder dos elfos sentou em sua cadeira, ele virou seu rosto em direção às outras cadeiras, apenas Azazel ocupava a sua.
-Sabem, já encheu o meu saco essa melação. -ele visivelmente estava irritado. -Já tivemos três baixas contra apenas duas deles. A deusa me pediu para deixa-lo ir caso você decidisse, mas isso foi antes de você se tornar o número um.
Aquilo foi um choque para o Gwenh. Até mesmo Azazel pareceu se interessar.
-Como podem imaginar, Rathafal foi uma de nossas perdas. Assim como Caladon e Pítya. -Berforam se levantou e caminhou até Gwenh, então sacou uma espada de prata e a entregou para seu discípulo. -Mate o orc, e deixarei que todos saiam daqui vivos, inclusive a clériga capaz de reviver seus companheiros.
Gwenh pegou a pesada espada e encarou suas opções.
-Isso é uma ordem Gwenhwyfar. -finalizou o líder.
___________________________

-Você escutou isso?
-Sim. -respondeu Sardo.
Os sons de luta eram ferozes. Pareciam explosões vindas do céu, todo o solo tremia.
-O que você acha que está acontecendo? -insistiu Jacques.
-Isso é meio óbvio. -finalizou Sardo.
Talvez inconscientemente, mas o ladino começou a caminhar mais rápido em direção aos sons.
__________________________

Ali estava ele. Aquele era o Gwenh que ele tanto temia.
Os olhos do elfo eram negros assim como a aura que exalava dele. A cada movimento, mais medo o orc sentia. A velocidade de Gwenh apenas aumentava conforme aquela escuridão tomava conta dele, até mesmo seu cabelo estava se tornando tão escuro quanto à noite.
O elfo partiu para uma investida frontal, a única opção para o orc era atacar de volta. Ele ergueu seu machado e atacou com toda sua força, mas não encontrou nada. Onde segundos antes ele tinha enxergado seu antigo companheiro, agora não havia nada além de poeira levantada pelo machado.
Mas Morn não teve muito tempo para pensar, pois logo foi acertado por um chute nas costas e arremessado contra a parede lateral. O orc ergueu a cabeça confuso, já não era mais capaz de enfrentar a velocidade do elfo. Aquele seria o fim de tudo, ao menos os outros sairiam vivos.
Gwenh vinha em sua direção, podia sentir a vontade assassina de seu oponente. Morn abaixou a cabeça pronto para o fim desta luta.
___________________________

-Então é assim que vai terminar. -pensou Gwenh ao ver que Morn havia se entregado.
O elfo caminhou lentamente até seu adversário. Ele tentava se convencer de que aquilo era o certo, claro que era, o orc iria morrer, mas em compensação os outros poderiam sair calmamente. Seu mestre não iria que quebrar o acordo. Morn também sabia que aquela era a melhor alternativa, e por isso havia se entregado.
Ele parou na frente do orc e ergueu sua espada preparando para o ataque final. Mas algo segurava seu braço, ele não queria aquilo.
-Agora Gwenhwyfar. -gritou Berforam.
Pela primeira vez o elfo visualizou seu mestre, ele estava em pé, visivelmente irritado.
-Me desculpe. -falou Gwenh baixando a espada.
Mas então algo repeliu a lâmina prateada do elfo. Antes que se desse conta um chute o acertou no estômago.
-Uou, cheguei na hora orc. -falou Sardo. -Não precisa agradecer viu.
O orc deu uma risada, ali estava algo que ele realmente não esperava. Pela cara dos elfos, eles também estavam surpresos. Porém a surpresa deles não era pela presença de Sardo, não, seus olhos não saíam da lâmina negra que o ladino segurava.
-Gwenhwyfar, mudança de planos. -a raiva de Berforam era imensurável. -Esqueça o orc e acabe com esse garoto.
Gwenh partiu velozmente em direção ao humano, não pela ordem do mestre, agora era pessoal. Ele precisava ver o poder daquele que havia derrotado seu maior rival.
-Pare! -gritou Sardo, mas o elfo na obedeceu. -Eu mandei parar!
Gwenh desobedeceu e atacou o guerreiro com toda força. Sardo utilizou a lâmina negra para evitar o ataque, mas no instante em que as lâminas se tocaram o ladino percebeu que não poderia enfrentar o elfo com apenas um braço.
-Foi assim que você derrotou Rathafal? -perguntou Gwenh, não havia nada do antigo companheiro, parecia outra pessoa, melhor, parecia um demônio. -Eu não sou tão descontrolado emocionalmente como ele. Eu já conheço seus truques.
Com um soco ele acertou o braço ferido do ladino que urrou de dor. Outro soco, desta vez no rosto, derrubou o cansado humano no chão.
-Esperava mais.
O elfo ergueu a espada pronto para perfurar o adversário caído.
-Já chega meu querido. -falou a doce voz.
Todos se viraram para a porta que se abria, por ela passavam Vëon, Laurëa e Elleonora. Mas a voz não era de nenhum deles. Quando a linda mulher de negro atravessou a porta, imediatamente Gwenh, Azazel e até mesmo Berforam se ajoelharam.
Pela primeira vez Sardo e Morn reconheceram o rosto perfeito. Desta vez não era difícil, a gigantesca estátua no fundo do salão tinha o mesmo rosto.
Continua...
_______________________

N/R: Buenas amigos.
Faltam apenas 9 capítulos para o final deste primeiro livro.

Apenas lembrando o nosso calendário:

Dia 26/05 eu publicarei o último capítulo deste livro.
Do dia 02/06 ao 30/06, vai ter um "pré-aquecimento" para o livro 2, nesses 5 dias eu irei postar um resumão com os pontos mais importantes do livro 1, para aqueles que não leram conseguirem se localizar.
E por fim, 07/07 eu começo com o livro 2 que se chamará Expedições.

Eu vou liberar aqui todos os links para download e de capítulos anteriores:

Arco 1 - Vilarejo Koonji
Arco 2 - Mercado dos Goblins
Arco 4 - Valkaria
Arco 5 - Senhores da Noite (ainda sem pdf, então capítulos avulsos abaixo)
Cp 43 - Cp 44 - Cp 45 - Cp 46 - Cp 47 - Cp 48 - Cp 49

Até semana que vem pessoal. o/

6 comentários:

  1. Esperando pelo resumão XD

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mais fácil do que pegar todo ele para ler né :P
      Esse resumão vai ser um teste, para o livro 2.
      Se der certo, talvez eu crie esse resumos ao longo do próximo livro. :D

      Excluir
    2. Bem mais fácil XD
      Tomara que dê certo.

      Excluir
  2. Fiquei feliz de saber que vai traz um resumão *---* vamos ver se agora não fico mais atrasada...

    Meu Mundo, Meu Estilo

    ResponderExcluir
  3. Muito interessante, será uma trilogia? Aguardando o resumão.

    ResponderExcluir
  4. No aguardo do resumão, rs.
    Mas a escrita é tão gostosa de se ler... me interessei bastante.

    ResponderExcluir