segunda-feira, 17 de março de 2014

Batalhas do Novo Mundo #49




Livro 1 - Conspiração
Arco IV - Senhores da Noite
Cap. 49 - O Traidor



-Quanto tempo elas ficarão desacordadas?
-Não sei, isso é relativo. Quando atingi o Gwenh sem querer, ele ficou desacordado por dias. -respondeu a clériga. -Mas depende de cada pessoa.
Vëon não sabia se poderia confiar nisso, Gwenh era um guerreiro voltado para o combate corpo a corpo, já as duas elfas eram magas treinadas, provavelmente estavam preparadas para aguentar ataques deste tipo. Laurëa também não era uma grande conjuradora, isso apenas diminuía seu tempo.
Após o ataque de Laurëa, as duas elfas desmaiaram. A dupla de aventureiros amarrou suas inimigas e tentou abrir as portas de madeira, mas sem sucesso. Decidiram voltar pelo corredor e encontrar com os demais companheiros.
-Por qual lado?
-Vamos pelo meio, por onde Jacques e Thargon seguiram. - respondeu o gênio. -Acho que Morn consegue se virar sozinho.
___________________________

-Por Valkaria, o que aconteceu aqui? -exclamou Laurëa.
-Não sei, mas acho que vencemos. -respondeu o gênio enquanto caminhava em direção ao fundo do saguão.
Tudo estava destruído, várias estátuas estavam quebradas e manchadas com sangue, como se uma feroz luta tivesse ocorrido ali. Vëon se aproximou de dois corpos, o primeiro era de um forte elfo com cabelos azuis, suas pernas estavam dobradas, sinal de que morreu de joelhos. O segundo era de outro elfo, mais alto que o primeiro e com longos cabelos rubros. Ambos apresentavam o mesmo ferimento no peito, como se ultrapassado por uma espada.
-Estranho. -sussurrou Vëon. -Nem Thargon e nem Jacques utilizam espadas.
-Por falar nisso, não vejo nenhum sinal deles. -comentou Laurëa.
Ao fundo havia uma porta parecida com as da biblioteca, a dupla seguiu por ela e encontram outro corredor longo.
-Precisamos nos preparar caso tenhamos que lutar. -falou o feiticeiro.
Ele se ajoelhou no chão e fechou os olhos, como se tentasse meditar.
____________________________

-Aquela halfling me paga. -esbravejava a elfa.
-A essa hora Rathafal já deve tê-los matado. -comentou a segunda.
-Só me faltava essa. Todos já nos consideravam fracas, se Rathafal ainda matar alguém que deixamos escapar será o nosso fim.
As elfas finalmente chegaram a salão de honra e se surpreenderam com o que encontraram.
-Elleonora, veja ali.
A guerreira olhou para onde a companheira apontava. No chão havia dois corpos mortos e ambas sabiam que não era nenhum inimigo. Lentamente elas caminharam até os corpos de Rathafal e Caladon.
-Acha que foi o feiticeiro? -perguntou Pytia.
-Não acredito nisso, nós vimos o poder dele. Acho que eles foram derrotados antes, por isso não tem mais nenhum corpo aqui.
Pytia percebeu a medo na voz da colega, na verdade ela mesma estava apavorada. Caladon era o terceiro, um estrategista, sempre estava dois passos na frente de seus oponentes. Rathafal era o maior de todos, nem mesmo Gwenh era capaz de vence-lo, sem dúvida aquele teria sido o sucessor perfeito para mestre Berforam. Agora ambos estavam ali derrotados, uma visão que nenhuma das duas imaginou possível.
Foi quando elas finalmente sentiram a poderosa aura que começava a tomar conta do salão aos pouco. Elas olharam em direção ao corredor do fundo, havia uma incrível claridade tomando conta dele. Cautelosamente elas caminharam até lá.
-Por Tenebra, isso é impossível. -exclamou Elleonora.
Flutuando no meio do corredor estava Vëon. Seus olhos pareciam brasas e suas mãos eram duas bolas incandescentes.
Escondida atrás de uma estátua, Laurëa assistia maravilhada o que poderia ser uma grande luta.
____________________________

Depois de quase três horas correndo por um longo e sombrio corredor, a dupla de aventureiros encontrou algo que estava além de suas expectativas. Havia um gigantesco templo com vários bancos de madeira, no segundo andar tinha duas sacadas, cada uma com sua respectiva entrada. Outras cinco portas surgiam das paredes laterais. Na outra ponta do saguão uma maravilhosa estátua de mármore negro da deusa Tenebra com seus braços erguidos parecia abençoar a todos, diante dela uma cadeira de pedra com um manto vermelho por cima, outras seis cadeira menores, mas igualmente imponentes, estavam colocadas a direita. Uma delas estava ocupada por um elfo de cabelos tão brancos quanto o de um velho, mas era jovem e imponente. Ele estava tão interessado em suas unhas que nem pareceu notar os aventureiros.
Os heróis também não ligaram muito para ele, suas atenções estavam no segundo elfo. Aquele que estava ajoelhado diante da estátua, de costas para a dupla. Seus longos cabelos loiros caiam pelo ombro e sua cabeça baixa. Sua voz era triste.
-Porque vieram Morn?
-Pra que eu possa chutar essa sua bunda maldito. -respondeu o orc largando sua bolsa no chão.
Ele também soltou o colete de malha que protegia seu tórax, ele queria o máximo de mobilidade possível. Sabia que iria precisar.
O elfo se levantou calmamente.
-Não se meta Azazel.
-Nem pretendo. -respondeu o segundo. -Isso é problema seu. Você fez besteira, agora resolva sozinho.
-Você também Arwen. Ele será meu. -completou o orc
O druida apenas concordou com a cabeça. Ele estava apavorado com aquilo, pareciam dois monstros. O corpo do orc estava duas vezes maior que o habitual. Na outra ponta o elfo retirou seu sobretudo, ficando apenas de regata com as duas lâminas negras no braço.
Ficaram parados apenas um minuto, mas pareceu uma eternidade para Arwen. E então eles desapareceram.
Uma explosão no meio do templo destruiu os bancos próximos e um buraco se formou. Dentro dele Gwenh utilizava suas lâminas para segurar o pesado machado de Morn.
_________________________________

Uma poderosa explosão fez o sangue de todos gelarem. Parecia um trovão explodindo dentro dos túneis. Vëon e Elleonora desconfiavam quem seriam os causadores daquele som. Em seu interior, ambos desejavam ver esta luta, mas antes precisavam resolver as suas.
Ele já havia derrotado Pytia, mas estava em sérios apuros agora. Elleonora havia desaparecido e ele possuía energia para apenas mais um golpe.
-Você realmente faz jus a sua fama Mestre Vëon. -falou a voz de Elleonora, o gênio percebeu que ela estava se movimentando.
-Devo admitir que você também é poderosa. -respondeu o gênio. -Se estudasse na academia, em dois ou três anos seria uma grande maga.
A elfa riu.
-Me bajular não vai lhe ajudar em nada.
Ela surgiu às costas do feiticeiro e o acertou um chute. Vëon tentou se virar para atacar, mas ela já havia desaparecido.
-Por que não me ataca? -provocou a elfa. -Será que sua magia tem um limite?
Vëon sentiu seu sangue congelar. O maior perigo para um feiticeiro era que seu oponente descobrisse o limite de sua magia. Vëon só tinha mais dois ataques, decidiu blefar.
Ele se respirou fundo, esperando uma brecha de sua inimiga. Por um milésimo de segundo ele sentiu uma leve alteração no ar, apostou em um ataque lá, mas sua bola de fogo acertou apenas a parede.
-Que pena, lado errado. -falou a elfa lhe acertando outro chute nas costas.
Vëon sentiu sua força diminuir, a magia começava a abandona-lo. De repente a elfa apareceu na sua frente e partiu velozmente para um ataque frontal. O feiticeiro reuniu o resto de sua energia e atacou sua inimiga. Apenas quando o elemental de vento se dissipou em suas mãos foi que o gênio percebeu seu erro.
No mesmo instante sua magia o abandonou e o feiticeiro caiu de joelho no chão. Ele ergueu a cabeça e viu a verdadeira elfa se aproximando com uma pequena faca na mão.
-Você realmente é uma grande feiticeira. -falou Vëon.
-Obrigado. -respondeu ela com uma reverência. -Agora vamos acabar com isso.
Ela ergueu a pequena faca negra, sua lâmina curva brilhou. Mas então o rosto da elfa mudou.
-Já chega Elleonora. -falou a suave voz nas costas de Vëon.
O feiticeiro nem precisou se virar. A cara de pavor da elfa confirmou a última peça para aquele quebra cabeça.
-Finalmente decidiu revelar sua verdadeira identidade. -falou o gênio. -Não estou certo, “Rainha da Noite”?
Continua...
_______________________

N/R: Buenas amigos leitores.

Chegamos a um marco importante de BdNM, faltam exatos 10 capítulos para o final deste livro. Coincidentemente, esta semana eu termino de escrever o último capítulo aqui em casa. o/

Bom, já vou começar a contar algumas novidades.
Semana passada (ou retrasada, não lembro), eu e a Carol conversamos e decidimos continuar a história, ou seja, a segunda temporada está confirmada. o/

A princípio dia 26/05 eu publicarei o último capítulo deste livro.
Do dia 02/06 ao 30/06, vai ter um "pré-aquecimento" para o livro 2, nesses 5 dias eu irei postar um resumão com os pontos mais importantes do livro 1, para aqueles que não leram conseguirem se localizar.
E por fim, 07/07 eu começo com o livro 2 que se chamará Expedições.

E de hoje até o final do livro, eu vou liberar aqui todos os links para download e de capítulos anteriores:

Arco 1 - Vilarejo Koonji
Arco 2 - Mercado dos Goblins
Arco 4 - Valkaria
Arco 5 - Senhores da Noite (ainda sem pdf, então capítulos avulsos abaixo)
Cp 43 - Cp 44 - Cp 45 - Cp 46 - Cp 47 - Cp 48

Por hoje era isso,

Até semana que vem pessoal. o/

4 comentários:

  1. Como eu disse no último post sobre o livro, eu comecei a ler agora então evito ler o final pra não perder a graça :D

    Mas uma hora eu termino de ler ^^

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Quero começar a ler do início, só preciso de um tempo :)

    ResponderExcluir
  3. To tão atrasada nos capítulos que estou começando a achar que nunca vou acompanha-lo em dia Ç.Ç

    Meu Mundo, Meu Estilo

    ResponderExcluir
  4. Eu preciso ler do ínicio, quando tiver mais um tempinho, parece bem legal.

    ResponderExcluir