segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Batalhas do Novo Mundo #47




Livro 1 - Conspiração
Arco V - Senhores da Noite
Cap. 47 - O Honrado Capitão, o Garoto Medroso e o Cruel Assassino



Eles já estavam caminhando pelos túneis a mais de duas horas. Lá dentro a noite parecia eterna, nem mesmo a fraca tocha carregada por Morn conseguia vencer a escuridão. A tensão aumentava conforme entravam nas sombras.
-Por Tauron, não há luz nestes caminhos? -questionou Thargon.
-Luz? -berrou uma voz nas sombras. -Vocês tem a coragem de invadir a casa de fiéis servos da Mãe da Noite e ainda a ofendem pedindo por luz?
Todos sentiram suas almas congelarem, mais alguns passos e eles chegaram a um amplo saguão, na parede oposta havia três outros túneis, mas antes dos túneis estava um elfo de braços cruzados. Seus olhos eram tão negros quanto suas vestes e seu cabelo, se não fosse a fraca luz da tocha de Morn, os aventureiros teriam passado pelo lado e nem perceberiam o adversário.
-Por que vieram? – questionou Berforam - Vocês já estavam a salvo, só precisavam voltar a suas vidinhas.
-Viemos resgatar Gwenh. -berrou Morn.
O elfo deu uma gargalhada que ecoou pelos túneis.
-Resgatar? Não seja tão idiota orc. -começou o líder inimigo. -Esse não é o mesmo caso do ladino. Gwenhwyfar não é nosso prisioneiro e nem teve sua memória apagada. Pelo contrário seus idiotas, ele sempre foi um de nós, desde que nasceu. Foi treinado para um dia assumir no comando de seu exército. Senhores, a verdade que vocês teimam em não aceitar é apenas uma: ele está em casa.
Todos ficaram em silêncio, pois sabiam que as palavras do elfo estavam corretas. Mas não podiam aceitar aquilo tão facilmente.
-Deixe então que ele nos diga isso. -esbravejou Thargon.
Pela primeira vez o rosto de Berforam se contorceu em um misto de ódio e talvez alegria.
-Vocês são tão egoístas assim? Não conseguem ver o que ele fez por vocês? -havia rancor em sua voz. -Ele se voltou contra mim apenas para protegê-los. Minha ordem era para mata-los e ele me garantiu que havia cumprido, agora os vejo diante de mim mais vivos do que nunca.
O elfo começou a caminhar em direção ao grupo, seus passos eram firmes e sua armadura negra brilhava ao entrar em contato com a luz da tocha, luz essa que rapidamente se extinguiu como se consumida pelas trevas.
-Vão embora, por Gwenhwyfar. -ele estava no meio do grupo, mas ninguém conseguia vê-lo. -Se insistirem em continuar, terei que lhes considerar verdadeiras ameaças e mandar mata-los. Toda a desobediência dele terá sido em vão.
A tocha voltou a se acender, mas apenas os aventureiros estavam no salão. Não havia nenhum sinal da presença de Berforam.
-Onde está aquele maldito? -esbravejou Thargon.
Ninguém respondeu, cada um pensava nas palavras ditas pelo elfo. Estariam sendo realmente egoístas e pisando na vontade de Gwenh?
-E agora? -perguntou Laurëa
-Eu não sei vocês, mas eu ainda tenho questões para resolver com aquele elfo. -finalizou Morn.
Uma rápida troca de olhares e todos concordaram em seguir o orc.
____________________

O plano foi definido rapidamente. O grupo se dividiu em duplas e cada uma seguiu por um dos túneis.
Jacques e Thargon haviam escolhido o do meio e já caminhavam a algumas horas. Durante esse tempo o caminho sofreu uma grande mudança. As paredes de pedra deram lugar a lindos azulejos de mármore e algumas estátuas enfeitavam os largos corredores. Ao fundo os heróis conseguiam visualizar uma fraca luz azulada.
-Não estou gostando deste lugar. -falou Jacques.
-Cale a boca e concentre-se. -repreendeu Sardo em sua cabeça.
Por mais que não pudesse escutar Sardo falar, Thargon era capaz de ver que o jovem ladino parecia brigar consigo mesmo.
-Acalme-se, eu estou aqui com você. -falou o minotauro tentando acalmar o garoto.
Lentamente eles se aproximaram da luz, era uma espécie de galeria, vários quadros enfeitavam as paredes com lindos elfos pintados, algumas armas enfeitavam as estantes e também havia estatuas de bronze e concreto com imponentes bustos de guerreiros.
Mas Thargon não prestou atenção nisso, toda sua concentração estava nos dois elfos parados diante de uma porta dupla de madeira.
-Ah dei azar, achei que o orc viria pelo meio. -grunhiu o primeiro. -Se ao menos fosse o tal feiticeiro da academia arcana.
-Ora Rathafal, você não deu tanto azar assim. -respondeu o segundo, sua voz era gelada. -Você está diante de um capitão do exército de Tauron. Ouvi dizer que esses animais são fortes.
-Eu já vi o de cabelo azul celeste uma vez. -falou Sardo. -Ele estava em Vectora com Gwenh, mas eles não pareciam aliados. O segundo estava em Cosamhir, deve ser um dos comandantes também.
-Eu me chamo Caladon. -falou o elfo, como se pudesse adivinhar o que Jacques e Sardo conversavam mentalmente. -Eu sou o terceiro comandante dos elfos negros. -ele fez uma reverência exagerada, e seus longos cabelos vermelhos tocaram o chão.
Thargon sacou seu machado, não estava gostando daquilo.
-E você quem é? -gritou para o primeiro.
-Eu sou Rathafal, o primeiro comandante. -respondeu o elfo nas costas do minotauro.
Os aventureiros não tiveram tempo de reagir, com um chute o elfo derrubou o ladino e com uma cabeçada ele acertou o minotauro.
-Acho que você não poderá lutar Caladon. -havia desdenho em sua voz.
-Tudo bem, prefiro apenas assistir e obter informações.
-Isso não tem graça nenhuma. -riu Rathafal. -Acho que vou começar com o ladino.
Ele sacou sua espada, uma linda lâmina negra surgiu. Mas então precisou se abaixar antes que o pesado machado de Thargon o acertasse.
-Eu serei seu adversário maldito. -bradou o minotauro.
-Ok, cuidarei de você então.
Ele partiu em direção ao guerreiro com uma velocidade incrível, mas Thargon não ficou muito atrás e com um movimento do machado barrou a lamina do elfo. Rathafal ainda tentou acertar um chute, mas o minotauro agarrou sua perna e o arremessou contra uma estátua.
-Oh, você está sagrando Rathafal, essa é a primeira vez desde sua luta contra Gwenhwyfar. -provocou Caladon.
A provocação pareceu surtir efeito, o elfo estava em estado de fúria. Seus cabelos azuis escureciam aos poucos e seus olhos eram tão negros quanto sua lamina. Novamente ele investiu contra o minotauro e os dois começaram uma intensa luta.
-Nós vamos morrer aqui. -sussurrou Jacques escondido atrás de uma estátua.
-Faça algo seu merda, ele está lutando para nos proteger, você deveria estar o ajudando. -respondeu Sardo.
-Eu não posso, olha o nível daqueles dois, mal posso ver seus golpes.
-Então saia do meu caminho e me deixe lutar.
Não, aquilo ele não queria. Finalmente havia recuperado sua memória, não deixaria Sardo ter controle do corpo novamente.
Enquanto isso Thargon e Rathafal batalhavam ferozmente, mas em um descuido do minotauro o elfo o golpeou com um corte de baixo para cima no peito. O guerreiro soltou um urro de dor antes de tombar no solo.
-Finalmente. -falou Rathafal, sua voz era de cansaço. -Acho que você não me dará uma luta tão boa ladino.
O elfo caminhava em direção a Jacques. O humano andava de costas tentando escapar do elfo, mas tropeçou em uma das estatuas quebradas e caiu no chão.
-Não seja patético seu lixo. -gritou Sardo. -Lute com ele.
O elfo se aproximou e preparou um ataque, mas então uma pedra o acertou na cabeça. Ele se virou e encontrou Thargon de pé
-Eu disse que serei seu oponente. -grunhiu o fraco minotauro.
-Achei que já tinha terminado com você.
O elfo caminhou lentamente em direção ao minotauro que sacou uma pequena adaga e investiu contra o inimigo. Rathafal desviou da investida do herói e com uma estocada rápida perfurou o peito de Thargon onde ficaria o coração.
-Agora sim. -finalizou enquanto retirava a espada e deixava o corpo morto tombar no solo. -O que acha, irei mata-lo com a espada suja do sangue de seu amigo. Lindo não?
Jacques estava apavorado, o elfo vinha em sua direção e ele não tinha mais escapatória.
-Lute maldito. Vingue a morte de Thargon. -berrava Sardo.
-Eu não consigo, eu não consigo. -gritava o ladino com as mãos na cabeça.
Rathafal ergueu a espada sobre sua cabeça, preparando o golpe final. Jacques sabia que ali seria seu fim. Diferente da vez em que morreu nas mãos de K, agora o ladino conseguia perceber a morte chegando.
E então tudo ficou branco.
__________________

A espada de Rathafal desceu veloz.
Mas ela não acertou a cabeça do garoto, não, uma mão a parou no meio do caminho. Era o ladino.
-Então criou coragem? -provocou o elfo.
O garoto ergueu a cabeça, seus olhos verdes eram cruéis. Pela primeira vez em sua vida Rathafal sentiu algo que ele não conseguia descrever, anos mais tarde saberia que o nome daquilo era medo.

-Agora é a minha vez. -falou a voz fria de Sardo.
Continua...
_______________________________

N/R: Antes de mais nada, quero pedir um minuto de silêncio por um dos personagens mais amados de BdNM.

...

E então? Gostaram do capítulo??
Acharam que Thargon teve uma morte digna??

Sinceramente, eu tinha este capitulo pronto desde que Thargon apareceu, lá no capítulo 8 ou 9. Com o decorrer da história, ele começou a ser um dos mais queridos pelos leitores, e isso me deu certo trabalho na hora de escrever essa cena. Espero que tenha ficado boa.

Agora tem outra coisa que eu queria compartilhar. Essa luta entre o minotauro, o ladino e os dois elfos tem o que a meu ver são as melhores cenas de todo o primeiro livro. São as 3 cenas que mexeriam com o público no cinema.

Primeiro a morte do Thargon, que provocaria aquele "nããããããããããão" na platéia.
Segundo é a liberação do Sardo, que trás aquele "óóóóóóóó" de quem ta lendo. (modestamente, a minha favorita).
Ainda tem mais uma cena que vai mexer com vocês, mas ela é só no próximo capítulo. :P

Até lá pessoal. :D

12 comentários:

  1. Estou acompanhado certinho agora,finalmente e totalmente vidrada...Ainda não tenho condições de decidir se achei a morte digna ou não,não queria que ele morresse,
    Maldade sua matar um personagem bom e deixar o povo curioso por causa dessa ultima frase,meu deus do céu:c

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. \o/
      Fico muito feliz quando um leitor consegue buscar BdNM.

      Infelizmente eu precisava fazer essa morte para que o Sardo pudesse aparecer. Serviu meio que para o "amadurecimento" do Jacques, mesmo que forçado.
      Acho que vocês vão gostar do desfecho desta luta. :D

      Excluir
  2. Olá Flávio...Como tinha comentado por aqui dei uma " sumida" pois estava de férias e prometi e estou lendo e realmente amando...Estou amando a historia pois amo o gênero, falta um pouquinho para chegar a este e estou morrendo de curiosidade!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Michele,
      Que bom que esta de volta.
      Ainda tem mais 4 capitulos até o fim deste arco, e somente 12 para o final do livro 1.
      Falta pouquinho agora o/

      Excluir
  3. Não vai se empolgar e começar a matar todos os personagens hein? hehehe
    Estou conseguindo acompanhar e gosto do estilo.
    Curto esta adrenalina das batalhas... se livro será muito lido e comentado como uma boa fantasia... \o/
    Bjs e parabéns...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Edna.
      Como disse para a Jayh, essa morte foi necessária para o "amadurecimento" do Jacques. :D
      Embora..... hahahahaha

      Excluir
  4. Tô quase conseguindo acompanhar todos os capítulos. Tá difícil, ainda mais com os outros livros que leio hahaha, mas vou conseguir e não irei desistir. Li alguns spoilers nos comentários acima, alguém morre? Ai meu Deus, hahaha, não pode!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daqui a pouco você busca. :D
      Cuidado com os comentários, assim pode acabar perdendo a graça. Mas que será que morreu? :P

      Excluir
  5. Infelizmente não pude acompanhar,mas pelo pouco que li e vi os comentários teve uma morte que serviu para amadurecimento de um dos personagens achei interessante!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente o que esta escrito neste post, não precisava acompanhar.

      Excluir
  6. Espero que nessa semana eu já consiga colocar em dia os capítulos, porque pelos comentários que eu vi estão muito bons...

    Meu Mundo, Meu Estilo

    ResponderExcluir
  7. Confesso que fico muito triste quando algum personagem morre, mesmo de uma forma digna, sempre fico pensando, "não é possível isso!" rs
    Mas gostei muito do capítulo, as cenas de ação foram muito bem trabalhadas, fiquei muito empolgada!
    Ansiosa para a surpresa do próximo capítulo!
    beijos

    ResponderExcluir