segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Resenha: Passarinha.


Passarinha


Título: Passarinha.
Autora: Kathryn Erskine.
Páginas: 224.
Editora: Valentina.
Onde comprar: Link.

Sinopse: No mundo de Caitlin tudo é preto ou branco. As coisas são boas ou más. Qualquer coisa no meio do caminho é confuso. Essa é a máxima que o irmão mais velho de Caitlin sempre repetiu. Mas agora Devon está morto e o pai não está ajudando em nada. Caitlin quer acabar com isso, mas como uma menina de onze anos de idade, com síndrome de Asperger ela não sabe como. Quando ela lê a definição de encerramento ela percebe que é o que ela precisa. Em sua busca por ele, Caitlin descobre que nem tudo é preto ou branco, o mundo está cheio de cores, confuso e bonito.
No mundo de Caitlin não existe cor. A garota tem síndrome de Asperger, vive em mundo à parte. Depois da morte de seu irmão em uma grande tragédia, que era mais que um companheiro para ela, a pequena Caitlin teve que se acostumar com a situação e encontrar um Desfecho para si mesma.

Caitlin, que não gosta de olhar para a pessoa nem que invadam seu espaço pessoal, se volta, então, para os livros e dicionários, que considera fáceis por estarem repletos de fatos, preto no branco.

Caitlin tinha dificuldades enormes para lidar com os colegas por não ter consciência de magoar os outros, não conseguir lidar com conflitos pessoais e tantas outras coisas. Em um momento a professora diz que "quer" que ela faça um dever e ela se recusa. Quando questionada na direção qual foi o motivo, ela respondeu que a professora apenas "queria", mas não a mandou que fizesse. Essa incapacidade de compreensão deu até uma pitada de leveza, pois em vários momentos a personagem incrementava os diálogos com um pouco de humor.

O pai de Caitlin foi um personagem adorável também. Creio que ter um filho com necessidades especiais requer muito cuidado e ele tinha isso. Em várias situações quando ela tinha comportamentos variáveis ele aguentava firme e sempre amparava  a filha. Foi uma relação linda de se acompanhar.

Passarinha,além de uma história que emociona, um conteúdo muito didático. Abordar o autismo numa trama fictícia foi uma ótima escolha feita por Kathryn, a autora. Ao final da leitura me senti emocionado e ao mesmo tempo enriquecido, pois carregarei para sempre no coração a singela história de Caitlin e todo conhecimento que adquiri a partir dela.

Passarinha, temos um relato sensível de uma garota inteligente, com um enorme talento para as artes, mas que não consegue relacionar-se em grupo. Além de não se encaixar nos padrões de comportamento considerados normais pela sociedade, Caitlin enfrenta um trauma familiar. Mas como lidar com algo que causa sofrimento a outrem, se ela mesma não consegue sentir empatia? Caitlin tem plena consciência de que é diferente. Aos poucos, torna-se mais maleável e tenta encontrar uma maneira de encaixar seu “mundo” dentro do “universo” das pessoas que a rodeiam. Sua dificuldade em interagir, associado ao desejo de compreender a si mesma e ao próximo, é algo inspirador. 

Enfim, Passarinha é um livro que transmite uma mensagem muito singela de superação e de que todos podemos criar laços, independente de nossas diversidades.


Ele vira a cabeça para mim e sussurra, Perdedora. Eu sei, digo para ele, mas vou continuar tentando. 
Procuro a palavra desfecho no Dicionário e ele diz: A vivência da conclusão emocional de uma situação de vida difícil como a morte de um ente querido. 
A primeira vez que a gente assistiu a Matar Passarinho eu fiquei esperando o filme inteiro para ver o pai dar um tiro no passarinho. (…) Naquele ano o professor de literatura dele mandou a turma ler o livro e ele disse que o título fazia muito sentido e era isso que queria dizer: É errado atirar em um inocente que jamais teve a intenção de fazer mal a alguém. (…) Acho que aqueles garotos maus que deram os tiros na escola não estavam prestando atenção na aula de literatura porque não Captaram o Sentido do livro mesmo.


6 comentários:

  1. Que legal, já tinha visto este livro em alguns blogs mas ainda não tinha lido a sinopse. Parece ser bem legal e emocionante, achei diferente porque nunca li nenhum livro que abordasse esse mesmo tema! Deve ser uma estória apaixonante :3
    beijos ♥
    quemprecisadetvparaverbeyonce.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Nossa como eu quero este livro, ainda mais depois de uma resenha dessas. Joyce parabéns pela resenha, me despertou mais ainda o interesse pelo livro! Abraços,

    ResponderExcluir
  3. Eu já havia lido algumas resenhas desse livro em outros blogs, mas nenhuma conseguiu prender a minha atenção ao ponto de me fazer querer comprar esse livro como a sua resenha fez, parece que você conseguiu pegar a essência do livro e transmiti-lo, sabe. Realmente pretendo ler esse livro com essa protagonista tão especial e com essa estória aparentemente tocante.

    ResponderExcluir
  4. O livro parece ser bem legal, com uma trama bem emocionante, pelo menos parece pela sua resenha e pela sinopse. Vou colocar ele na minha pequena listinha de futuras leituras *--*

    Meu Mundo, Meu Estilo

    ResponderExcluir
  5. Olá Alcantara!! Tudo bem??
    Mais uma resenha maravilhosa. Fiquei super curiosa com relação a esse livro, principalmente por tudo o que você citou na resenha. Dica anotada e espero poder ler em breve.

    ResponderExcluir
  6. Já li algumas resenhas a respeito deste livro e sua resenha só confirmou a minha suspeita de que o enredo é muito digno e incrível. Gosto de histórias assim, dotadas de sensibilidade e com uma mensagem, quem sabe uma moral, implícita no enredo. Passarinha parece ser muito cativante e gostaria muito de conhecer essa história de superação.

    ResponderExcluir