segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Batalhas do Novo Mundo #42




Livro 1 - Conspiração
Arco IV - Valkaria (último capítulo)
Cap. 42 - A Queda de Hershey



Hockly, capital do Reino de Hershey - Alguns meses antes.

-Saia da frente, eu preciso falar com o Regente. -gritava o homem.
Lorde Juju-Bah era conhecido por todo o reino como uma piada. Baixo, gordo e beberrão, o lorde passava longe dos modos de alguém da nobreza. Na verdade, todos sabiam que seu título de lorde era graças à fortuna que juntou ao longo dos anos com suas lojas de doces, dinheiro esse que agrada reis e cria títulos de nobreza.
-Me desculpe senhor, o rei está em uma reunião e não poderá atendê-lo. -mentiu o guarda.
Se havia outra coisa da qual todos sabiam, era que ninguém aguentava o Lorde Juju-Bah. Os reis e nobres apenas o suportavam. Tudo pelo seu dinheiro, claro.
-Vocês não estão me escutando. -gritava o velho. -Estamos em guerra, temos que preparar nossa defesa.
Os guardas começaram a rir, por mais que tivessem que respeitar o título de nobreza do bêbado, era impossível não rir de tamanha besteira.
-Que baderna é essa em frente ao palácio? -perguntou uma voz grossa as costas de todos.
Os guardas se assustaram e rapidamente retomaram suas posições.
-Conselheiro Barbaram, nos desculpe. -falou o primeiro guarda. -Lorde Juju-Bah está solicitando uma audiência com o rei.
-Impossível, o regente esta em reunião.
-Já tentamos lhe falar, mas ele insiste. -o guarda precisou se esforçar para segurar o riso, mas sem muito sucesso. -Ele diz que estamos em guerra.
O rosto do conselheiro se fechou. Ele era um dos poucos que não se importava com o dinheiro de Juju-Bah, rico ou não, aquele gordo continuava sendo um lixo.
-Caro Juju-Bah, você pode comprovar isso?
-Eu fui feito prisioneiro deles por quase um ano. Vocês não deram minha falta?
-Deles quem?
-Ora, dos minotauros é claro. Eles dominaram todas as cidades humanas que havia em Tapista, e agora voltam seus olhos para outros reinos, a começar por Hershey.
Desta vez até o conselheiro riu.
-Por favor, eles já possuem o maior reino de toda Arton, o que eles iriam querer com uma ilha isolada como Hershey, cuja maior riqueza é apenas a culinária? -ele já nem disfarçava mais o seu desprezo pelo lorde. -Me faça um favor ok, não saia de casa quando estiver bêbado, e não assuste nossos moradores com suas besteiras, gordo inútil. Tirem ele da minha frente.
Barbaram deu as costas e voltou ao palácio, enquanto os guardas apontavam suas lanças para Juju-Bah.
__________________________________

Kagett, reino de Tapista.
-Vocês são idiotas. -gritava Barbaram. -Eu lhes entreguei um dos homens mais ricos de Hershey e vocês deixaram que ele escapasse. Sorte de vocês que ele não passa de um beberrão, se fosse qualquer outro, o rei com certeza iria investigar a denuncia.
Arkabu estava em silêncio encostado na parede. Ele não gostava da forma como o humano gritava com o general Evorah. Ele tinha vontade de matar aquele lixo, mas sabia que a culpa também era sua pelo prisioneiro ter escapado.
-Nós tínhamos um acordo, eu lhes ajudava a invadir Hershey e vocês me tornavam o novo rei. Eu deveria ter me unido aos Orcs, eles parecem mais inteligentes que vocês.
Aquela foi à gota d'agua, Arkabu sacou sua espada, mas antes que pudesse atacar seu alvo, o general se pôs de pé e agarrou o humano pelo pescoço.
-Cale a boca verme. Você é quem depende de nós. -sua voz era ameaçadora, fazendo até mesmo o capitão gelar. -Nós podemos invadir seu reino com ou sem sua ajuda, iremos vencer de qualquer modo. Então é bom você nos tratar muito bem se realmente pretende ser rei.
Ele largou o apavorado humano no chão, deu as costas e partiu. Mas antes de atravessar a porta ele deixou um ultimo aviso.
-Duas semanas. É bom se decidir de que lado está.
__________________________________

-Então essa é toda a minha historia senhores. -falou o lorde.
Eles estavam em um de seus muitos pavilhões, havia mais de duzentos aventureiros e mercenários todos contratados por Juju-Bah para lutarem na iminente guerra.
-Espere, espere. -falou um deles, era um bárbaro, usava uma armadura negra com um lobo desenhado. -Teremos que enfrentar um exército de minotauros treinados?
-Sim meus caros. Eles são conhecidos como o Exército de Tauron.
-Não sei se somos capazes de enfrentar inimigos tão poderosos. -sussurrou uma linda garota no ouvido do guerreiro de armadura.
-E você tem certeza que eles virão? -gritou um garoto no fundo.
-Tenho sim, eles vão atacar diretamente a capital e destruir o palácio.
-Isso irá custar caro Juju-Bah. -falou um feiticeiro elfo.
-Eu pago. Pago quando vocês pedirem.
Todos ali sabiam que o pagamento era bom, mas talvez não valesse o risco. O lorde pareceu saber o que pensavam os guerreiros.
-Ninguém precisa ficar. Irei lhes pagar pelo tempo que perderam vindo até aqui. -ele parou e todos notaram o seu medo. -Por favor, quem tiver um pingo de coragem, me ajude a salvar meu reino e minha família.
Aquilo motivou muitos dos guerreiros. Uma pequena parte, aproximadamente uns dezesseis, resolveu não arriscar e partiram.
Não sabiam que esse havia sido o maior acerto de suas vidas.
_________________________________

-Dez feiticeiros e cinco arqueiros. -falou um dos soldados.
-Eu matei dois arqueiros, mas eram elfos, então vale por três. -respondeu o outro rindo. -Depois peguei um ladino que tentou me acertar por trás.
-Eu peguei um anão e um orc muito grande. Só esses dois já deixam vocês no chinelo. -provocou o terceiro.
Todos decidiram que ele seria o vencedor, afinal não é nada fácil derrubar um orc e um anão.
Distante dali, no palácio, o capitão Arkabu contemplava seu prêmio, uma linda armadura negra com um lobo desenhado. Na mesa o general Evorah olhava para um pequeno mapa, como se fosse de um tesouro inacreditável. Havia ainda um terceiro minotauro na sala, ele aparentava ser mais novo que os outros dois.
-Você se saiu muito bem tenente Coce. -falou Arkabu enquanto o estendia uma garrafa de hidromel. –Claro, esses lixos não foram nenhuma ameaça digna para nós, mas mesmo assim você soube comandar sua tropa brilhantemente.
Coce estava muito feliz, aquela havia sido sua primeira batalha como comandante de pelotão. Durante anos ele aguardava por aquela chance, nem acreditou quando lhe contaram sobre o capitão desertor. Era apenas questão de tempo para lhe promoverem a capitão.
Arkabu olhou para o general, ele estava quieto novamente. Era a mesma coisa desde que aquele maldito havia abandonado Tapista.
-Senhor, qual será nosso próximo passo? -perguntou o capitão.
O general ergueu os olhos e encarou os dois comandantes de pelotão. Ambos eram fortes e corajosos, mas não chegavam aos pés de Thargon. Mas não adiantava ficar remoendo isso. Ele se levantou e contemplou o corpo morto do lorde Juju-Bah.
-Já resolvemos o primeiro problema, agora precisamos escolher o regente deste reino.
Ele caminhou até outra sala, onde estavam presas as famílias do rei e do conselheiro Barbaram, havia certa malicia no rosto do humano, mas ela logo desapareceu ao ver a cara de poucos amigos do minotauro. Evorah pegou uma dúzia de armas e jogou-as no chão.
-Aí estão suas ferramentas. Voltarei em uma semana, quem estiver vivo será o novo rei. -falou com sua voz seca enquanto se retirava e trancava a porta. -Tenente, quero que escolha cinco soldados para viajar com você em direção a Arvhoy, façam uma viagem de reconhecimento do terreno e de vilarejos. Tem minha permissão para atacar qualquer cidade, desde que tenha certeza da vitória. Escolha um sexto guerreiro para comandar o grupo em sua ausência.
O tenente deu as costas e se retirou. Arkabu ficou parado por alguns segundos pensando. Durante anos ele era o responsável pelas viagens de reconhecimento, e agora o general estava enviando alguém mais fraco em seu lugar.
-Esse maldito sempre me considerou mais fraco que o desgraçado do Thargon. -resmungou o capitão enquanto partia em direção a seus afazeres.
Continua...
_________________________

N/R: Buenas leitores, BdNM na área e antes de mais nada quero fazer um pequeno "parenteses" aqui.

Quem já joga Tormenta RPG deve ter notado que não sigo os fatos do jogo, muitos deles eu tomo de uma certa "liberdade poética" para conta-los do meu modo. Quem joga sabe que a queda de Hershey é um marco histórico em Arton, pois graças a ela muitas coisas mudaram e até deuses caíram, entretanto pouca coisa se sabe sobre o que realmente aconteceu durante a invasão do reino pelos minotauros.

Por isso eu montei essa histórinha, me aproveitando do fato de que Thargon é um ex-capitão de Tapista e tal. No futuro (apenas no livro 2) usarei essa guerra novamente, então resolvi contar a queda de Hershey pelo meu modesto ponto de vista. :D

Voltando ao N/R.

Hoje seria a última pergunta da nossa promoção, mas eu vou ser bonzinho. Ao invés de uma pergunta, eu vou colocar aqui o link de todas as 11 perguntas.

Pergunta 01 - Pergunta 02 - Pergunta 03 - Pergunta 04 - Pergunta 05 - Pergunta 06
Pergunta 07 - Pergunta 08 - Pergunta 09 - Pergunta 10 - Pergunta 11

Vocês tem até o próximo domingo, 26/01, para enviar o máximo de respostas que conseguirem para o email batalhasdonovomundo@gmail.com

Na segunda-feira irei publica o vencedor no N/R do capítulo 43.

Lembrando que o cap. 43 é a estréia do nosso quinto (e penúltimo) arco. Posso adiantar que vai ser um arco sombrio, com muita ação, mistério e principalmente surpresa. Segunda começa o arco Senhores da Noite.

Até lá :D

7 comentários:

  1. Nossa, muito emocionante, estou adorando! Já baixei/li os capítulos anteriores, sua narrativa é cativante, adoro estórias de aventura! Estou ansiosa pelo próximo capítulo! :3
    Já tenho as respostas das perguntas e acho que estão certas, vou enviar já :)
    beijos ♥
    quemprecisadetvparaverbeyonce.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Dani, fico feliz que você tenha lido os capítulos anteriores.
      Isso vai ajuda-la a entender o próximo arco. Nele vai acontecer algo que com certeza pegará todos de surpresa. Aguarde :D
      Já que você leu todos os capítulos de BdNM, vou te passar os links para os "spin-off" que eu escrevi para o blog de um amigo meu. O nome desta "mini-série" é Prefácios do Novo Mundo, são três capítulos e cada um deles conta o passado de um protagonista de BdNM. Se você tiver interesse de ler:

      PdNM 01 - Vëon: http://contosderpg.blogspot.com.br/2013/06/nova-saga-novo-autor.html
      PdNM 02 - Monr: http://contosderpg.blogspot.com.br/2013/07/prefacio-do-novo-mundo-parte-2.html
      PdNM 03 - Thargon: http://contosderpg.blogspot.com.br/2013/07/prefacio-do-novo-mundo-parte-3-final.html

      Este especial do Thargon conta exatamente o porque dele ter abandonado o exército. Acho que você vai gostar. :D

      Excluir
  2. Ainda estou bem no comecinho, mas pretendo -mesmo que muito lerdamente- continuar lendo para conferir como a história se desenvolve.

    ResponderExcluir
  3. Ainda to lendo os capítulos anteriores(baixei esse dias) e a estoria esta sendo bem legal, logo logo chego neste capitulo *--*

    Meu Mundo, Meu Estilo

    ResponderExcluir
  4. Ainda não consegui me atualizar com a historia.

    ResponderExcluir
  5. O segundo segmento foi ainda mais misterioso... O necromante e o velhos são igualmente misteriosos e tô morrendo de curiosidade pra saber o que eles vão aprontar rsrs

    P.S.: tadinho do ladino, só se dá mal... espero que ele apareça de novo e se junte à caçada rsrsrs

    P.S².: tô lendo ainda e pra tornar mais fácil estou comentando o que achei de cada segmento, espero que consiga entender, certo?

    ResponderExcluir