segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Batalhas do Novo Mundo #35




Livro 1 - Conspiração
Arco IV - Valkaria
Cap. 35 - O Mau Herói e o Herói Mal



-Vocês não são aquele grupo de loucos que questionaram a Aliança sobre os lefous? -falou Dove, havia um pouco de raiva e também de temor em sua voz. -Então vocês também estão atrás do garoto. Sinto lhes informar, mas chegamos primeiro.
Os outros mercenários riram, como se aquela tivesse sido a piada mais engraçada que já ouviram, mas os recém-chegados não pareceram se intimidar com aquelas palavras, pelo contrário, continuavam caminhando em direção ao lefou. Um halfling se adiantou e tentou arrancar o garfo que prendia o garoto, mas foi em vão.
-Isso aqui pesa mais que uma montanha. -gritou ele indignado.
-Tolos, esse garfo tem o peso de uma tonelada, apenas Bate era capaz de usa-lo. -riu o elfo. –Até mesmo nós teremos problemas em pegar esse garoto agora.
Mas ninguém prestou atenção em suas palavras, pois uma linda elfa havia se aproximado da arma e com uma mão o levantou como se erguesse um bambu.
-Vocês não tem poder, apenas se utilizam de lendárias armas para intimidar seus adversários. Mas uma arma não é nada se quem a controla não for poderoso. -disse K enquanto recarregava sua pistola com calma. -Vocês são lixos comparados a nós, formigas tentando pisotear deuses. Aproveitem meu bom humor e sumam da minha frente.
Aquelas palavras atingiram o orgulhoso Dove como tiros. Primeiro eles haviam matado seu companheiro e tentado roubar sua caça, agora estavam o chamando de lixo? Isso era inadmissível.
-Ok, os faladores morrem por causa de suas línguas grandes. -falou ele sacando uma pequena espada, mas no mesmo instante em que a empunhou, rapidamente a espada cresceu, ficando até mesmo maior que o humano. -Esta espada cresce de acordo com o poder de quem a empunha. Agora é tarde para se arrependerem, farei com que paguem pelo que fizeram ao Bate.
-Galiel, deixo ele com você. -disse K dando as costas ao adversário e ajudando Sarcano a se levantar. -Por favor pequeno, fique ali do lado com Dalian, essa parte aqui não será muito "bonita" de se ver.
O jovem estava assustado, mas algo lhe dizia para confiar naquele grupo, aquela não era a primeira vez que o ajudavam.
Dove foi o primeiro a atacar, tentando aproveitar um momento de distração de K e acerta-lo pelas costas. A gigantesca espada formou um arco perfeito no céu, mirando a cabeça do humano. Porém o ataque foi interrompido por um frágil sabre de aço.
-Nada é mais desonroso do que uma cicatriz pelas costas. -falou o espadachim mantendo a arma adversária no ar.
O guerreiro não conseguia acreditar naquilo, um simples sabre deveria ter se partido com o peso de sua Scarface. Decididamente aquele não era um grupo qualquer, ele precisava pensar bem antes de atacar novamente.
Galiel se afastou, sacou um segundo sabre e investiu contra o inimigo com uma velocidade arrasadora. Dove utilizou sua espada como um escudo para evitar o golpe vindo pela direita, mas a segunda já vinha veloz pela esquerda e o guerreiro apenas teve tempo de erguer o braço e utilizar a armadura como ultimo recurso contra um dano mais grave. Mas no exato momento em que a arma tocou ele foi capaz de perceber seu erro.
A segunda espada de Galiel era mais pesada que uma normal, o que tornava seu impacto mais perigoso e letal que o corte. Infelizmente para Dove, o guerreiro descobriu isso da pior forma.
-Seu braço foi inutilizado, ao menos a armadura evitou que você o perdesse. -não havia sinal de piedade na voz do espadachim. -Desista e vá embora daqui.
Porém um tiro ecoou pela rua, mas não havia sido K quem disparou, o tiro veio de Marcus. O humano segurava uma espingarda e seu disparo acertou o surpreso espadachim no estômago. Dove não perdeu a oportunidade e acertou Galiel no mesmo ponto onde a pólvora havia aberto uma grave ferida.
-Já chega. -falou K visivelmente perturbado.
-Você vai fazer o que? -provocou o guerreiro. -Estamos em maior numero, não é Marcus e Glasgow?
Mas a resposta não veio. Rapidamente ele virou sua cabeça a procura de seus amigos, mas não gostou do que viu. O elfo estava no chão com o pescoço retorcido e um halfling sentado em cima do corpo. Pior era a situação do humano, seu corpo estava mergulhado em uma poça de sangue, enquanto um goblin fazia malabares com a cabeça.
-Vocês apostaram e perderam. Xeque-Mate. -falou K no ouvido do guerreiro.
Dove tropeçou e caiu sentado no chão, ele não havia visto o humano se aproximar. Sua espada parou aos pés do pistoleiro e voltou ao tamanho normal. O pavor era visível no rosto do guerreiro de armadura. K se abaixou e juntou a arma caída, no momento em que empunhou a espada cresceu de modo assustador, superando até mesmo algumas construções vizinhas. Mas então ela começou a reduzir até atingir um tamanho comum, porem ela estava diferente, agora era feita de prata pura e no cabo havia seis lindas pedras de cores diferentes.
-Scarface, já foi conhecida como "a matadora de dragões". Reza lenda que foi criada pelo ex-deus Tillian, pai dos gnomos e da invenção. Essa foi sua ultima criação antes de ser condenado a mortalidade e vagar como um louco no mundo humano. -falou o humano enquanto contemplava a bela espada. -Você estava quase certo, ela realmente depende do poder de quem a empunha, mas não é apenas seu tamanho, não, o poder não é apenas isso. O poder é lindo, refinado e calmo. A espada serve para canalizar esse poder e mostrar sua verdadeira forma. Alguém como você não deveria usa-la. Talvez os deuses tenham feito essa espada lhe aguentar tantos anos para que chegasse neste momento.
Dove pela primeira vez contemplou os olhos amarelos de K. Eles eram frios e cruéis, desprovidos de qualquer sentimento ou emoção. Ele já havia visto olhos parecidos, que transmitiam poder e medo ao mesmo tempo. Apenas uma criatura em toda Arton era capaz de ter esses olhos cruéis.
-Você é o verdadeiro monstro. -falou o guerreiro enquanto fechava os olhos.
-Sim. -respondeu K enquanto erguia a espada sobre a cabeça.
O arco que a magnifica arma fez no céu foi perfeito, um corte limpo e inacreditável que apenas uma arma criada por um deus e utilizada por um portador poderoso conseguiria fazer.
Aquela foi a ultima vez que se ouviu falar do bando de Dove.
__________________________

Sardo havia desistido de tentar despistar seus perseguidores, então bolou uma emboscada. Assim que dobrou em uma rua, o humano rapidamente entrou na primeira loja que encontrou e se escondeu por trás da vitrine como se estivesse olhando os produtos.
Não demorou muito para que o trio também entrasse na rua e perceber que tinham perdido o garoto de vista. O primeiro deles, um humano de baixa estatura, pegou um pedaço de madeira do bolso e pareceu falar com ele. Os outros dois eram estranhos, um tinha o corpo de um humano mas com a cabeça de um tigre, o segundo parecia ser uma mulher, mas a maquiagem excessiva atrapalhava, parecia mais uma palhaça. Neste momento veio à mente do garoto a única recordação que tinha, um circo.
O trio se afastou da entrada da loja, aquele era o momento. Rapidamente Sardo partiu para a rua e atacou o primeiro deles pelas costas, deixando o adversário inconsciente no chão. O que parecia um tigre partiu em direção ao garoto com um bastão de madeira, mas o ladino rapidamente arremessou duas adagas, uma no peito e outra na cabeça do inimigo.
-Rápido, suas costas. -avisou a voz.
Com um giro veloz, o jovem desviou do ataque da garota.
-Pare! -ordenou antes que a inimiga conseguisse atacar novamente. -Quem são vocês? O que querem comigo? Responda!
Mas antes que pudesse responder, o corpo da humana simplesmente desabou no chão. Em sua nuca havia uma brilhante adaga de prata.
-Que feio, ia revelar nosso segredo para o inimigo. -falou uma voz desdenhosa.
Sardo conhecia aquela voz, ela era pior que a morte. Não demorou muito para aquele garoto infernal surgir a sua frente com seu sorriso malicioso. O seu primeiro captor, o demônio Cavendish.
-Conseguimos enfrentar ele? -perguntou Sardo para si mesmo.
-Nem em sonho. -respondeu sua mente completamente apavorada.
Continua...
________________________

N/R: Olá leitores de BdNM.

Chegamos ao 35º capitulo de BdNM, faltam 24 para finalizar o primeiro livro.

Chegamos também na quinta pergunta da promoção, vão faltar apenas 6 para terminar.

A pergunta é: "No segundo arco conhecemos Gojins, um goblin orgulhoso e que não conseguia aceitar a forma como seu povo era tratado. Em determinado momento, Gojins travou uma luta mortal contra um misterioso humano e acabou sendo derrotado. Em que lugar do Mercado essa luta aconteceu??"

Lembrando, ela deve ser enviada até dia 26/01/2014 para o email batalhasdonovomundo@gmail.com

Até semana que vem, com o desfecho desta parte do Sarcano e o desenrolar sobre o passado de Sardo. o/

2 comentários:

  1. Eu não estava acompanhando a história então fiquei meio perdida, mas vou procurar me atualizar :)

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana,

      Se você tiver interesse em acompanhar, é só entrar nestes 3 links que tem para baixar cada um dos 3 arcos em pdf:

      https://mega.co.nz/#!R8kn2BbC!BAip0RaJ-QSkBOv9qDMcrFMNKQgl-d7A2V_iKb0-y_g
      https://mega.co.nz/#!AlN0Wabb!ahHTJRvQ00YLQa4QZihg6HIJN88dl3v3AcRAgCJ-Nqg
      https://mega.co.nz/#!FsNyEL5Y!dvAF4SHyo955eOZwEtue7S71pU8LwEYAXQZMigQG4-c

      Espero que acompanhe. :D

      Excluir