segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Batalhas do Novo Mundo #33.



Livro 1 - Conspiração
Arco IV - Valkaria
Cap. 33 - A Descoberta Lefou



Academia Arcana
-Então você está realmente decidida? -perguntou Thargon.
-Sim minotauro, infelizmente não poderei seguir viagem com vocês como gostaria. -respondeu a humana, havia preocupação em sua voz. -Algumas questões precisam de minha atenção, em breve vocês saberão.
Linnáe deu as costas e partiu, deixando para trás o inconformado grupo de aventureiros.
-Perdemos uma importante guerreira. -falou Morn se sentando em uma cadeira.
-Acho que perdemos dois, orc. -falou Gwenh, que desde o começo da confusão se manteve sentado bebendo sua cerveja. -Sardo também nos deixou.
Foi a primeira vez que os outros se lembraram do ladino. Rapidamente eles se viraram procurando pelo humano, mas nem sinal dele.
-Rato maldito, eu juro que ele me paga. -grunhiu Morn.
-De novo. -provocou Laurëa, arrancando risadas dos demais.
____________________________

Sarcano decidiu que era melhor seguir pelas ruas secundarias da cidade, por algum motivo as pessoas estavam reparando nele e o evitavam. Isso deixou o jovem mal e fez com que ele evitasse seguir nas avenidas principais.
Ele não fazia ideia de como chegar à academia arcana, por isso seguia a esmo nas ruas da capital a procura de algum sinal da famosa escola de magia.
Outra coisa que preocupava o jovem garoto era o encontro com o assassino de seu irmão. Ele precisava tomar cuidado para não encontra-lo novamente. Agora o humano estava com outros guerreiros e Sarcano sabia que não poderia enfrenta-los. E se ele também se unisse a outros aventureiros? Essa era uma alternativa, mas como poderia se juntar a outras pessoas sem que seu segredo fosse revelado?
Distraído em seus pensamentos o jovem acabou esbarrando em outra pessoa, ele até tentou se virar para pedir desculpas, mas o outro homem nem pareceu notar o esbarrão. Era um jovem também, por mais que a barba desse um ar mais velho. Ele parecia estar fugindo, toda hora olhava para os lados e conversava sozinho. Talvez fosse apenas um louco.
Realmente havia todo tipo de pessoas em Valkaria.
__________________________

-Vamos ir atrás dele ou não? -perguntou Arwen
-Claro que vamos, eu vou arrancar a cabeça daquele maldito e enfiar dentro do nariz dele. -gritava indignado o orc.
-Você sabe que isso é fisicamente impossível. -riu Laurëa, provocando cada vez mais o enfurecido orc.
Gwenh e Vëon permaneciam quietos, cada um imerso em seus próprios pensamentos. Mas foi de Thargon que veio a pergunta que atormentava todos.
-Porque vamos atrás dele?
Todos se calaram. Morn se sentou e tomou um gole de sua cerveja, o elfo e o feiticeiro levantaram seus olhos para o minotauro, esperando que ele finalizasse a pergunta.
-Vamos buscar nosso companheiro ou nosso prisioneiro? -emendou Thargon
Ninguém sabia qual deveria ser a resposta certa para aquela questão. Em seu interior todos faziam a mesma pergunta.
-Se não fosse por ele, dificilmente teríamos vencido a masmorra de Thyatis. -argumentou Laurëa enquanto tocava seu bracelete.
-Não podemos negar que ele tem potencial, seria um excelente membro para nosso bando. -comentou Gwenh enquanto encarava os céus.
-Mas o valor pela cabeça dele também é muito boa. -falou Morn, era a primeira vez que sua voz estava baixa e reflexiva.
-Mas podemos confiar naquele palhaço? -questionou Arwen.
Novamente todos se calaram. Estavam em um beco se saída e quanto mais esperavam, mais o ladino se afastava.
-Eu não convivi com ele o suficiente, mas acho que precisamos fazer uma votação. -falou Vëon decidido, com toda a autoridade que tinha por ser um dos fundadores. -Vamos buscar nosso companheiro ou nosso prisioneiro?
____________________________

-Você tem certeza do que esta fazendo?
Não, ele não tinha ideia nenhuma do que estava fazendo. Ele apenas corria pelas ruas. Talvez fosse melhor desaparecer de Valkaria.
-Desaparecer de Valkaria? E você vai pra onde?
-Ficar gritando na minha cabeça não esta ajudando.
Sardo estava se sentindo um maluco ao discutir com uma voz em sua cabeça. Ele esbarrou com alguém, mas não tinha tempo para se desculpar com ninguém.
-Você viu aquele garoto? Parecia estar se escondendo de alguém. Que aura estranha e assustadora.
De repente o humano parou.
-Você consegue ver o que acontece ao meu redor?
-É claro que sim seu idiota. Somos a mesma pessoa.
-Não é isso que estou dizendo.
Era a primeira vez que parava para pensar na natureza dessa voz. Ele olhou para os lados, havia uma pousada logo à frente, seguiu para ela e pegou um quarto. Trancou-se lá dentro, jogou as mochilas no canto e sentou no chão.
-Ok, vamos conversar. Conte-me tudo que você sabe ou que pode fazer.
-Estamos começando a nos entender. -riu a voz.
______________________________________

-Rápido, a Aliança dos Deuses está de volta da ultima expedição. -gritava alguém na rua.
-Oh, voltaram muito rápido desta vez, será que fizeram alguma descoberta nova sobre a tempestade? -comentou o taverneiro.
-O que é essa tal Aliança dos Deuses? -perguntou Gojins.
-Ah, você é um viajante. Eles são um grupo de aventureiros de Valkaria que se uniu para enfrentar a Tormenta. Já fizeram algumas descobertas interessantes no combate a maldita tempestade.
-Interessante. -comentou K, se aproximando do balcão. -Estou curioso para ver o que eles sabem.
O grupo seguiu em direção ao aglomerado de pessoas que rodeavam os recém-chegados. K retirou uma de suas pistolas e disparou para cima, assustando todas as pessoas que abriram passagem.
-Você é maluco. -gritou aquele que aparentava ser o líder da Aliança.
-Não, só que eles estavam no meu caminho e eu precisava falar com vocês. Digamos que sou um fanático pela Tormenta e preciso saber: fizeram alguma descoberta nova?
Schandia estava assustado, ele já havia enfrentado a Tormenta e os piores demônios deste mundo, mas aquele humano a sua frente lhe apavorava. Decidiu revelar sua descoberta, caminhou até a carroça e puxou o pano. O corpo de um elfo morto estava sobre algumas carcaças de monstros.
-Companheiro? -perguntou Galiel.
-Não. -respondeu o líder da Aliança. -Era um morador de um dos vilarejos próximos a área de Tormenta. Ele estava assassinando pessoas e tivemos que mata-lo.
-Algum demônio disfarçado?
-Não, conhecemos até mesmo sua bisavó. Era um morador normal do vilarejo.
-Mas estas cascas em seu peito e rosto se parecem demais com as escamas destes lefeus da Tormenta, sem contar suas mãos que mais se parecem garras. -comentou Dalian.
-Acredito que a Tormenta esta infectando pessoas normais e as transformando em monstros. Vamos leva-lo para a academia arcana para que seja estudado.
-Já escolheu um nome? -perguntou K.
-Não da para dizer que seja um elfo, muito menos um lefeu original. Acho que o mais certo seria chamar de "lefou", uma raça mestiça entre ambos.
-É isso, foi um monstro desses que atacou meu vilarejo. -gritou uma voz louca na praça principal. -Eu reconheço essas cascas.
Todos se viraram para ver quem era. Diante deles estava aquele que passou os últimos dias em busca de heróis que pudessem ajuda-lo a enfrentar um monstro que havia devastado seu vilarejo nas Uivantes.
Diante deles estava o assassino de Elvellon.

Continua...
__________________________

N/R: Buenas galera, BdNM saindo mais tarde que o normal hoje. :/

Finalmente descobrimos o segredo por trás dos poderes do jovem Sarcano. Mas será que para por ai??? Só lendo para saber. :P

Bom, vou deixar agora a terceira pergunta da nossa promoção.

"Quando Çaesar apareceu pela primeira vez diante do grupo, algumas coisas naquele estranho velho impressionaram os aventureiros. Uma destas coisas era o fato dele parecer ser capaz de ler mentes. A pergunta de hoje é: em que Morn estava pensando quando conheceu o velho Çaesar??"

Lembrando que vocês devem enviar a resposta até o dia 26/01/2014 para o email: batalhasdonovomundo@gmail.com

Buenas, por hoje é só. o/
Até segunda que vem. :D

2 comentários:

  1. Olá Flávio, ainda estou lendo mas já estou amando, cada vez me sinto mais envolvida com a historia =)
    Parabéns!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Michele. :D

      Espero que consiga ler tudo em breve, :D

      Excluir