quarta-feira, 2 de outubro de 2013

RESENHA: Os Livros da Magia [HQ]


Um jovem de 12 anos é confrontado por quatro estranhos que lhe perguntam se ele acredita em magia. Seu iô-iô é transformado em uma coruja diante dos seus olhos e ele começa uma tour pela nossa fantástica realidade. Essa é a história de Tim Hunter.

Essa resenha é para aqueles que acham que Histórias em Quadrinhos (HQs) são apenas sobre heróis que usam capas e depois viram filmes milionários para adolescentes que se dizem nerds. A literatura fantástica e sobrenatural está em todo lado!

Se é do Gaiman, eu leio!

A DC Comics é famosa pelas suas publicações no mundo dos quadrinhos, esta arqui-rival da Marvel possui em suas fileiras de personagens o imbatível Super-Homem, o astuto Batman, o infeliz do Aquaman e muitos outros. O que pouca gente sabe é que dentro da DC existe o selo Vertigo, onde são publicadas HQs com temática mais adulta (morte, violência, sexo, drogas, política e, é claro, magia). Estre as publicações mais famosas da Vertigo nós temos Watchmen (já virou filme), Sandman, V for Vedetta (já virou filme) e Hellblazer (já virou filme).

E é justamente dentro deste selo que foi publicado em 1991 o primeiro volume dos Livros da Magia. Com o enredo criado pelo pica das galáxias, Neil Gaiman. Não sabe quem é ele? Sério? ... Tá, eu voltarei com novas resenhas de seus quadrinhos e livros.


Timothy Hunter é um garoto normal. Britânico, gosta de andar de skate por aí, pelo visto sofre algum bullying na escola, e até onde sabemos mora apenas com o seu pai. A vida ia seguindo o seu curso normal até que a Trenchcoat Brigade (algo como "Brigada do Sobretudo", numa tradução livre) vai até o seu encontro e pergunta se ele acredita em magia.

Aparentemente Tim tem o potencial dentro de si para ser o maior mago da nossa era (algo como Merlin foi para os tempos medievais), mas para isso ele mesmo tem que decidir se quer entrar para o mundo da magia, ou se prefere viver a vida como uma pessoa normal. Para ajudar o menino a tomar essa decisão com sabedoria - e também para terem certeza que se caso Tim aceite, ele irá ser um 'mago do bem' - os quatro  membros da Brigada do Sobretudo irão mostrar à ele como o mundo da magia funciona.

A sua primeira viagem é para o passado, onde Tim é guiado pelo Phantom Stranger através da história do universo e da Terra, conhecendo as suas origens científicas e sobrenaturais, e descobrindo os grandes magos de antigamente. Aqui ele vê inclusive as torturas que a inquisição fez com os bruxos do passado.

Livro I - O Labirinto Invisível (Mensagem na contracapa)

Esta é uma obra de ficção. Todos os personagens, vivos, mortos, ou ambos, são criações ficcionais, assim como é toda a história do universo aqui apresentada. Nem Neil Gaiman ou John Bolton existem no mundo real, e você apenas acha que está lendo isso. 

Quando ele retorna ao presente, é a vez dele conhecer os mais famosos e poderosos magos vivos. Para isso, John Constantine o leva até os EUA, enquanto o resto da Brigada tenta dar um fim a um grupo de magos que acham que o mundo é um lugar mais equilibrado com Tim estando morto.

Livro II - O Mundo das Sombras (Mensagem na contracapa)

Este trabalho é uma ficção. Todos os personagens, vivos, mortos, ou em algum lugar entre isso, são criações ficcionais, assim como a maioria das referências a ocultismo, várias das divindades, e alguns dos leitores. America, pelo contrário, existe de verdade.

Após conhecer gente importante, e enfrentar algumas tentativas de assassinato (é matar ou morrer), Tim e sua inseparável coruja (de nome iô-iô, já que ela foi criada a partir do seu brinquedo) irão conhecer as Dreamlands. Uma região onde os contos de fada são todos reais e coexistem, e não só elas, é também nesse lugar que as melhores histórias fantásticas criadas pela humanidade acontecem! Nesta jornada ele é acompanhado pelo Doctor Occult.

Livro III - A Terra do Crepúsculo do Verão (Mensagem na contracapa)

Este trabalho é uma ficção. Todos os personagens, humanos ou outras coisas, são imaginários, exceto algumas das fadas, a quem não seria sábio ofender criando dúvidas sobre as suas existências. Ou falta dela. 

E finalmente na sua última viagem, ele será guiado pelo Mister E até o futuro. Até o final da Terra, das civilizações, da ciência e da magia, e até mesmo do próprio universo.

Livro IV - A Estrada Para Lugar Algum (Mensagem na contracapa)

Este é um trabalho de ficção. Todos os personagens, divindades e corujas, são criaturas ficcionais. O futuro, entretanto, irá acontecer algum dia.


Como deu para notar, a história é separada em 4 volumes, que apesar de serem denominados de 'livros', são 4 revistas em quadrinhos. Cada uma delas teve um desenhista diferente, o que torna a leitura ainda mais incrível justamente por ser uma HQ, já que a história se mantém sempre com o mesmo clima, mas o jeito que vemos os personagens vai se alterando.

A proposta dos Livros da Magia era apresentar o universo Vertigo para novos leitores, já que cada um dos guias de Tim é um personagem independente com a sua própria revista (pra quem não notou, John Constantine é o protagonista da HQ Hellblazer). E ainda mais interessante foi ver o autor trazendo outros personagens famosos para interagirem com o jovem garoto, como foi o caso de alguns Perpétuos (personagens da famosíssima e premiada HQ Sandman, também de autoria do Gaiman).

O que eu gosto das história das Vertigo é que neste universo a magia não é algo bonitinho, ela é uma força da natureza, que sempre cobra o seu preço para ser usada. Não existem vilões que lutam contra os protagonistas simplesmente porque um lado é do mau e o outro do bem. Todos os personagens são complexos, como os seres humanos são de verdade. E isto é mais do que o suficiente para que os conflitos surjam entre eles.

Tim é um garoto normal, e como tal, ele toma decisões estúpidas, é facilmente enganado, fica maravilhado pela magia, tenta experimentar bebidas alcoólicas sempre que pode, ao mesmo tempo em que se preocupa com o seu pai enquanto ele faz essa viagem incrível. Mas essa jornada muda quem ele é, não apenas pela decisão que ele tem que tomar sobre ser um mago ou não, mas pelas coisas que ele aprende sobre o mundo e o universo.

Nem preciso dizer que eu gostei bastante!

O grande mercado nas Dreamlands


Apesar de Neil Gaiman ter sido o criador do personagem e da história, ele só trabalhou nestes 4 volumes. Em 1995 a Vertigo decidiu continuar a história de Tim com outros autores e até hoje ela continua a ser lançada, já teve diferentes arcos e o personagem vai ficando cada vez mais poderoso a medida que a sua idade avança. Vale lembrar que a série intitulada "Os Livros da Magia" são apenas os 4 primeiros volumes, o que veio depois tem ou subtítulos que especificam os arcos da história, ou até mesmo novos títulos.

Mas peraí, essa é a história de um jovem, britânico, que usa óculos, cabelos curto e escuro, tem um coruja, é o 'escolhido' e usa magia... isso soa familiar para alguém?

Tim é de 19991, Harry de 1997. #Chupa

Não vou entrar na discussão (até porque eu não sou fão de Harry Potter - estejam a vontade para me crucificar), mas o próprio Gaiman disse que ele não foi o primeiro e nem será o último a escrever sobre crianças e magia, que é provável que a autora de Harry Potter nem saiba da existência de Tim. Já é sabido que ela se 'inspirou' muito em Portugal para enriquecer o universo dos seus livros, deixem-me acreditar que ela não pegou o Tim também e transformou ele num personagem infanto-juvenil!

RESUMO

Autor: Neil Gaiman
Editora: Dc Comics (Vertigo)
Numero de páginas: 202 (total dos 4 volumes)
Ano de lançamento: 1991
Compre: Panini (traduzido para o português - ano 2013)
Nota: 8/10

Obs[1].: Como eu li os originais em inglês não posso afirmar nada sobre como está essa edição brasileira =/

Obs[2].: Atrasei medonhamente a minha resenha de domingo, em parte por culpa da minha mãe que esteve hospitalizada, e parte por culpa da Cath's m. Foi mal!

2 comentários:

  1. Gostei dos livros, parece ser uma viagem muito boa, e uma grande aventura essa de Tim. Eu gosto muito da história de Merlin e acredito que Tim me encantaria da mesma forma.
    Abraços, Raquel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Raquel,

      Mas então, quando Tim vai ao passado ele conhece o Marlin quando este ainda era jovem, eles tem uma conversa muito interessante! E nas histórias que seguem as aventura de Tim além destes 4 volumes, descobrimos que ele e Merlin tem muito mais em comum que apenas o talento para a magia.

      Valem a pena conferir :)

      Excluir