segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Batalhas do Novo Mundo #30




Livro 1 - Conspiração
Arco III - A Bela e o Prisioneiro  (último capitulo)
Cap. 30 - O Bracelete de Lena



-Acorde bravo guerreiro.
Uma voz firme e ao mesmo tempo reconfortante o estava chamado. Mas ele estava morto, sabia disso e havia aceitado esse destino.
-Eu sei que você não esta satisfeito, então levante.
Aquela voz novamente lhe chamando. Ela estava certa, faltava algo que ele não sabia o que era. E estava curioso sobre essa voz que o conhecia tão bem. Mas ele estava morto, não podia simplesmente abrir os olhos e levantar.
-Acorde agora!
A voz parecia impaciente com a sua demora. Decidiu então obedecer e lentamente abriu os olhos. Ele continuava no mesmo local em que escolhera para repousar eternamente. Sua espada e armadura continuavam intocadas, formando sua lapide.
O guerreiro notou que não sentia dor alguma e ao encarar seu corpo ele percebeu que não possuía mais feridas, nem mesmo as antigas cicatrizes causadas pelos anos de batalha.
-Está impressionado com meu poder caro amigo?
Ele olhou para trás e encontrou uma ave pousada sobre sua espada. Era uma fênix.
Mas não era qualquer fênix, não, essa era maior que as vistas em Arton. Essa tinha asas e caudas em chamas, seus olhos amarelos demostravam todo o poder que apenas um deus era capaz de transmitir. O guerreiro sabia quem o havia trazido de volta e principalmente a honra que ele estava recebendo.
Ele se pôs em pé, bateu a poeira que consumia suas roupas, vestiu sua armadura. Olhou novamente para a magnifica ave a sua frente e então se ajoelhou diante dela.
-Minha vida é sua grande Thyatis, deus máximo da ressurreição.
______________________________________________

-Então você também havia notado orc? -perguntou Gwenh
-Não, mas você parecia tão decidido que até me convenceu. -riu Morn enquanto olhava para seus pés e não via o chão. -Agora parece tão obvio que não sei como não fui capaz de ver isso antes.
-Uma ilusão, isso explica o porquê dos corredores parecerem tão longos. -gritou Sardo.
-Sim, e os monstros que encontramos no labirinto são ilusões criadas com base nas caveiras que encontramos nas salas. -finalizou o elfo. -Estamos certos?
-Parabéns. Vocês conseguiram perceber tudo isso passando apenas duas vezes pela sala das caveiras, estou impressionado. -falou a armadura. -Como recompensa por terem descoberto de maneira tão rápida o mistério da masmorra eu mesmo irei enfrenta-los.
A armadura fez um movimento com a mão e os vultos encapuzados desapareceram como fumaça. Ela então ergueu a espada e no mesmo instante uma caveira apareceu onde deveria estar a cabeça. Com um movimento rápido ela partiu em direção a Gwenh que rapidamente saltou para o lado, mas não o suficiente para evitar ser ferido de raspão no braço.
Um filete de sangue começou a escorrer de onde a lamina o atingiu de leve. Aquilo não era uma ilusão, era bem real. Sua velocidade era inacreditável independente do tamanho do corpo ou peso da armadura. Aquela seria uma batalha dura.
Morn tentou um golpe pelas costas do inimigo, mas a armadura desviou facilmente do machado do orc e acertou um chute no estômago do guerreiro arremessando-o para longe.
-Pare. -gritou Sardo.
No mesmo momento a armadura ficou paralisada, incapaz de mover qualquer parte de seu corpo. Gwenh não sabia o que estava acontecendo, mas ele não podia perder essa chance. Com um ataque rápido o elfo cortou a armadura ao meio, destruindo a caveira.
Porem o adversário não caiu, ele permanecia de pé imponente. Aos poucos a armadura foi se reconstruindo até parecer nova em folha. Mas a surpresa do grupo foi quando uma nova caveira apareceu onde estava a antiga.
-Estou impressionado, essa é a primeira vez que utilizo mais de uma vida. -disse ele apontando para cima, todos se espantaram ao ver que no céu havia oito caveiras voando em circulo. -Isso mesmo que vocês estão pensando. Não vai ser tão fácil assim me derrotar.
No mesmo instante a armadura desapareceu para logo após surgir em meio aos guerreiros.
-Primeiro eu preciso evitar ser surpreendido novamente. -finalizou cortando Sardo com sua espada.
O humano tentou se esquivar, mas a lamina o acertou próximo ao lado esquerdo do rosto, deixando o aventureiro inconsciente no chão.
-Dois já foram, faltam quatro. -completou.
Uma explosão veio de onde estava Gwenh, no mesmo instante o elfo apareceu ao lado da armadura e destruiu a segunda caveira.
-Duas já foram, faltam oito. -respondeu o guerreiro.
____________________________________________________

-O bracelete pelo qual você tanto procurou em sua vida não passa de uma mentira. -falou Thyatis.
O guerreiro não conseguia acreditar no que estava escutando.
-Varias histórias foram criadas sobre itens capazes de dar imortalidade a seus portadores, mas não passam de mitos. Injustas brincadeiras que levaram muitos a uma vida sem sentido.
O herói viu inconformado todos os anos em que viveu buscando por uma mentira passarem diante de seus olhos. -Eu acredito que todas as vidas tem um sentido, e acredito que sua jornada não foi em vão. -a voz de Thyatis era reconfortante. -Seu caminho lhe trouxe até aqui e hoje você receberá seu prêmio.
Uma pequena caixa apareceu diante do guerreiro, ele a abriu e dentro encontrou um bracelete feito de ouro puro com o desenho de uma fênix.
-Mas o senhor disse que ele não existia. -falou o herói.
-O Bracelete de Lena, capaz de dar a vida eterna realmente não existe, mas toda lenda tem origem em algum lugar. Muitas pessoas confundem meu poder de ressurreição ao poder da vida de Lena. -falou o pássaro. -Esse é o verdadeiro bracelete, criado por mim. Mas ele não é capaz de dar vida eterna para ninguém, na verdade este artefato da a seu proprietário o poder da ressurreição.
O guerreiro olhava para suas mãos, elas finalmente estavam segurando aquilo que ele tanto procurara.
-Esse bracelete tem suas desvantagens. -falou o deus. -Quero que você o proteja, até que encontre alguém digno de possui-lo.
Após falar, o pássaro bateu suas magnificas asas e desapareceu no escuro céu. O herói permaneceu em silêncio. Tentando compreender a missão que recebera.
_____________________________________________

A batalha estava difícil, ainda faltavam quatro caveiras e apenas Laurëa, Thargon e Gwenh permaneciam em pé. O elfo lutava ferozmente contra a armadura auxiliado pelo minotauro, enquanto a clériga tentava curar os demais companheiros. Ela tentava curar Sardo que estava gravemente ferido no rosto, mas o sangramento estava difícil de conter. Na batalha um grito avisou-a que Thargon havia sido derrotado, mas a pequena halfling não podia se distrair em sua missão.
De repente Gwenh chamou seu nome, pela primeira vez ela levantou o rosto e notou que o adversário corria em sua direção, seguido pelo elfo. A guerreira respirou fundo e voltou a sua tarefa de curar o companheiro. Todos estavam dependendo dela, então ela deveria confiar neles e em seu poder.
No mesmo instante uma poderosa força tomou conta dela, ao olhar para baixo ela percebeu que a ferida de Sardo havia cicatrizado e o humano recuperara sua consciência.
-Pare agora! -falou o fraco humano.
Laurëa levantou a cabeça e percebeu que a armadura já estava atrás de si pronta para atacar, mas agora parecia apenas uma estátua imóvel. Gwenh se aproximou rapidamente e destruiu a caveira.
Mas ao invés de aparecer uma nova cabeça, a armadura se desfez e uma forte luz tomou conta de tudo cegando os heróis.
Quando a visão voltou, todos estavam na primeira sala que encontraram na masmorra. Ela estava diferente, eles não sabiam dizer o que, mas algo havia mudado.
Sentado sobre o baú havia um jovem humano. Ele se levantou e caminhou até Laurëa.
-Parabéns. -falou ele com um sorriso no rosto.

Continua...
____________________________________

N/R: Buenas galera, terminamos o terceiro arco de BdNM.

Já são 30 capítulos publicados, dividos em 3 arcos. Como já é tradição, vou liberar os pdf's para download de cada arco:

Arco 01 - Vilarejo Koonji

Lembrando apenas que os downloads são gratuitos, então podem baixar a vontade. :D

Agora uma novidade.
Como eu falei semana passada, hoje estamos comemorando 6 meses de BdNM. Também é o 30º capítulo da série e de quebra o fim de um arco.

Para comemorar, vamos começar uma promoção para os leitores de BdNM. É bem simples: 

Em cada capitulo do novo arco (do 31 ao 42), aqui no N/R, será postada uma pergunta referente a série. Ao todo teremos 11 perguntas.
Para participar, o leitor só precisa enviar a resposta para o email: batalhasdonovomundo@gmail.com  até o fim da promoção.
Vence o leitor que tiver mais acertos no final (em caso de empate teremos uma última pergunta de desempate).

Todas as perguntas tem o mesmo peso e todas podem ser respondidas até o último dia (domingo anterior ao capitulo 43).
O resultado será divulgado junto com o capitulo 43, que também será o de estréia do 5º arco da série.

O prêmio para o vencedor é o seguinte:
* 1 livro - A Batalha do Apocalipse
* Marca páginas

Tá barbadinha de ganhar. Só precisa continuar acompanhando a série. :D

Então até semana que vem, com a estréia do arco Valkaria e a primeira pergunta da promoção. :D

Até lá.

4 comentários:

  1. Ahhh pra quem acompanha a série tá fácil msm u.u
    Mas quem sabe com o prêmio sendo um livro tão desejado isso não me dá uma empolgação a mais a começar a ler.
    Tenho até os dois primeiros arcos impressos. Hora de fazer o mesmo com o terceiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas as perguntas não vão ser tão dificeis :P

      Até quem não acompanha a série pode participar, só vai ter um pouquinho mais de trabalho procurando as respostas. :/

      Espero que você participe :D

      Excluir
  2. Ahhhhhhhhhhhh amaria participar, mas acabo me esquecendo e com os dias corridos deixo de participar de muita coisa que eu gostaria =/
    Mas achei super criativo \o/ Mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Karolyne,

      As perguntas vão ser postadas junto com os capitulos de segunda.
      Não precisa responder no dia, você tem do dia 04/11 até o dia 26/01 para responder as perguntas. :D

      Se preferir, pode entrar no ultimo dia e responder todas juntas. :P

      Espero que participe :D

      Excluir