segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Batalhas do Novo Mundo #29

Capitulo anterior



Livro 1 - Conspiração
Arco III - A Bela e o Prisioneiro
Cap. 29 - A Ilusão do Guerreiro



A luta havia sido mais fácil do que poderiam ter imaginado. Os três trolls simplesmente desapareceram após serem atacados por Gwenh, era como se nunca tivessem estado ali.
O clima de tensão no grupo era pesado, ninguém ousava falar nada. O elfo parecia preocupado desde sua luta com os trolls, os companheiros percebiam isso, mas optaram por manter o silêncio.
Quase três horas depois o grupo finalmente alcançou a próxima porta.
-Mas que merda é essa? -gritou Morn ao entrar na sala.
-Eu já estava esperando por isso. -falou Laurëa logo atrás do enfurecido orc.
A sala onde estavam era exatamente igual a anterior, as mesmas oito estantes perfeitamente alinhadas e com as mesmas quantidades de caveiras em suas prateleiras.
-Aposto que naquela porta deve ter outro corredor que parece ser curto e nos fará caminhar por horas. -ironizou Sardo se sentando no chão, para logo então levantar com um pulo. -Está faltando três caveiras na ultima estante.
O grupo correu em direção a estante que o humano apontava, mas não havia nada diferente ali.
-Acho que essa tensão esta mexendo com sua cabeça. -falou Arwen.
Gwenh permanecia em silêncio, talvez ele finalmente tivesse entendido tudo.
-Vamos continuar, acho que na próxima sala teremos respostas. -falou o elfo.
Todos se dirigiram para o novo corredor, menos o elfo que permaneceu parado no meio da sala. De repente um movimento as suas costas chamou a atenção dele. Estava ali a chave desse mistério.
_________________________________________

-Esses corredores estão ficando menores ou é impressão minha? -resmungou Thargon pela quarta vez.
Ele não precisava nem ter falado nada, todos conseguiam perceber isso.
-Devemos estar caminhando a mais de três horas e ainda estamos na metade. -falou Sardo olhando para trás.
Gwenh permanecia em silêncio desde que saíram da sala. Parecia estar esperando por algo, e essa sua apreensão estava começando a se transferir para os companheiros. Neste momento uma pequena neblina começou a tomar conta de todo o espaço, aos pouco a visibilidade foi se tornando quase nula, mesmo Gwenh mal conseguia enxergar nada além de vultos que passavam velozmente por suas cabeças.
-Continuem em frente, o corredor não tem curvas, então não corremos o risco de nos perdermos. -gritou o elfo para seus colegas.
Conforme o grupo avançava, mais densa se tornava a névoa e mais ofensivos se tornavam os vultos que sobrevoavam o grupo. Era quase impossível enxerga-los, pareciam apenas borrões negros, volta e meia um deles dava um rasante em direção ao grupo, mas sem atingir os aventureiros.
-Estão brincando conosco. -falou Sardo.
-Ou estão apenas tentando mudar o foco da nossa atenção. -respondeu Laurëa.
-Essa névoa esta atrapalhando, não consigo nem mesmo dizer quantos são. -falou Thargon.
-São quatro. -finalizou Gwenh. -Mas apenas um está investindo contra nós.
Assim que o elfo se calou a neblina desapareceu, levando com ela os estranhos vultos. Diante deles estava a próxima porta.
-Está na hora. -falou Gwenh se adiantando e abrindo a porta.
___________________________________________

Aquele era seu fim, anos e anos de busca o trouxeram até este ponto. A lua já tinham mostrado todas as suas faces desde que ele chegou a esse interminável inferno, não que ele pudesse vê-la com facilidade já que o céu estava coberto por aquela densa fumaça causada pelos vulcões. Ele destruiu varias bestas e demônios, enfrentou guildas de saqueadores e encontrou incríveis vilarejos formados em meio às chamas e os rios de lava. Mas não obteve nenhum resultado em sua busca e sinceramente ele já não tinha mais forças para continuar essa amaldiçoada busca.
Após quase duas semanas desde que deixara o ultimo vilarejo, ele estava diante do que parecia o fim da jornada. Um abismo colossal barrava o caminho, seu fundo era mais escuro que as trevas de Tenebra, para onde quer que o guerreiro olhasse a única coisa que enxergava era o buraco sem fim, nem mesmo a margem oposta era possível de visualizar.
O guerreiro caiu de joelhos, inconformado com tamanha injustiça que os deuses haviam feito com ele. O que estava faltando? Que outras bestas ele teria que derrotar? Quantos reinos e povoados precisaria salvar para ter a tão desejada vida eterna? Onde estava o maldito bracelete que ele tanto procurara por anos?
Um barulho as suas costas lhe trouxe de volta a realidade. Três demônios de fogo haviam saído de dentro das lavas e agora caminhavam em direção ao guerreiro. Lentamente o humano se levantou, em sua cabeça ele já havia aceitado seu destino, mas não iria abraça-lo sem uma boa luta.
A luta foi difícil, mas pela primeira vez ele aproveitou o combate, pois já não se importava mais em viver para completar sua ambição. Ele estava livre para desfrutar cada golpe que acontecia naquela batalha. Seus adversários eram fortes, dignos para o encerramento de uma jornada que pareceria sem fim, mas o bravo guerreiro não descansou até finalmente ter derrotado todos.
O herói então olhou para sua espada que por anos esteve com ele e cravou-a no solo. Logo após começou a tirar sua armadura, quanto tempo ele não sentia seu corpo tão leve? Ele deixou sua armadura perfeitamente alinhada com sua espada. Aqueles eram seus melhores amigos, os únicos que lhe acompanharam durante toda sua vida.
Por fim ele se deitou no solo, diante seus companheiros e fechou os olhos pela ultima vez.
__________________________________________

Gwenh foi o primeiro a atravessar a porta, seguido por Morn e Sardo. A visão que eles tiveram deixou todo o grupo surpreso.
Era como se eles tivessem atravessado um portal, pois ao invés de encontrarem outra sala, eles estavam em uma espécie de reino de fogo. O céu estava coberto por uma pesada fumaça negra que saia dos vulcões. Rios de lava se formavam em meio ao solo queimado.
Thargon virou a cabeça procurando pelo prédio onde estavam, mas a única coisa que encontrou foi uma porta em pé no meio do nada.
-Estamos em outra dimensão. -falou o minotauro.
-Isso parece mais com o inferno. -respondeu Arwen.
-Mantenham suas cabeças tranquilas, não tem com o que se preocupar. -finalizou Gwenh, sua voz estava calma e serena.
-Impressionante sua calma elfo. -falou uma voz grossa e metálica.
Pela primeira vez o grupo percebeu onde de fato estavam. Era à beira de um abismo, tão fundo que nem mesmo a luz do fogo conseguia iluminar seu fim. Na margem oposta ao grupo havia um corpo gigantesco vestindo uma linda armadura dourada, nas mãos ele ostentava uma magnifica espada de prata. Mas o que realmente chamou a atenção do grupo é que não havia nenhuma cabeça.
-Então vocês chegaram até mim, poucos conseguiram vir tão longe, nenhum tão rápido quanto vocês. -falou a armadura, sua voz parecia vir de todos os lugares.
Seis vultos passaram voando pelo grupo e pousaram ao lado da armadura. Eram criaturas humanoides, com longas vestes negras e encapuzadas.
-O que vocês procuram está comigo, mas não pretendo entrega-lo para ninguém. Se o querem, venham buscar.
-Isso é impossível, não temos como atravessar esse abismo. -gritou Laurëa.
-Calma pequena. -falou Morn, o orc puxou seu machado e olhou para o elfo. -Vamos?
Gwenh sacou sua espada, prendeu seus cabelos em um rabo de cavalo desajeitado.
-Vamos. -respondeu enquanto partia lentamente em direção ao abismo.
-Vocês estão malucos. -gritou Thargon, mas então aconteceu algo que deixou todos os aventureiros incrédulos.

Morn e Gwenh estavam caminhando sobre o abismo.

Continua...
________________________________________

N/R: Buenas galera, as notas de rodapé aparecendo depois de muito tempo.
Estou passando para um aviso rapidinho.
Chegamos hoje ao penúltimo capitulo desde terceiro (longo) arco. \o/
Segunda que vem teremos o último capitulo do arco, que também será o 30º capitulo de BdNM e cairá justamente no aniversário da série, estamos comemorando 6 meses de publicação (28/04 o capitulo 01 foi ao ar).
E para comemorar tudo isso, eu estou bolando uma promoção para os leitores de BdNM. Então aguardem novidades. :)
Semana que vem também irei liberar o PDF do arco para download. \o/
Até lá pessoal. :D

Um comentário:

  1. Muito bom =D
    É algo que te faz esperar as próximas frases urgentemente, te deixa apreensivo em saber mais KKKK

    ResponderExcluir