quinta-feira, 25 de julho de 2013

O que vem por aí #2.


Vamos a mais uma sessão de tortura para nossa conta bancária. Trago mais lançamentos de livros interessantes, espero que vocês gostem de algum e não me deixem sofrer sozinha.

*ROCCO*
Depois de O homem da Lua, a série Os Guardiões da Infância, do multimídia William Joyce, ganha mais um mágico e divertido capítulo com Sandman – A história de Sanderson Soneca. 
Com ilustrações grandiosas, que são um convite à imaginação, o livro dá continuidade à história daqueles que zelam pelos sonhos das crianças de todo o mundo, protegendo-as contra o terrível Breu, o rei dos pesadelos. Sandman apresenta o pequenino e corajoso Sanderson Soneca, que sobrevoa todos os cantos do mundo em sua nuvem de areia da qual espalha grãos de sonhos pela noite, garantindo um sono tranquilo e doce para todas as crianças.


Segundo volume da trilogia Trylle, do fenômeno da autopublicação Amanda Hocking, Dividida traz de volta a jovem “changeling” Wendy Everly, uma criança troll trocada secretamente logo após o nascimento por uma humana normal. Se em Trocada, primeiro livro da série, ela descobre sua verdadeira origem e é levada para o mundo mágico de Trylle, agora Wendy se depara com uma rival e se pergunta qual é realmente o seu lugar. Dividida entre dois mundos, a protagonista da série de maior sucesso de Amanda Hocking tem que decidir entre o amor e a obrigação, abordando questões caras aos jovens numa emocionante trama de fantasia
.
Você já parou para pensar no que existe embaixo dos seus pés? Com este mote, a série Túneis, dos britânicos Roderick Gordon e Brian Williams, foi publicada em mais de 40 idiomas e conquistou milhares de leitores em todo o mundo com sua bem-sucedida mistura de Indiana Jones com Viagem ao centro da Terra. A aventura subterrânea do jovem Will Burrows atinge um novo patamar em Armadilhas, o quarto volume da série. Will jamais poderia imaginar que um buraco cavado no quintal fosse levá-lo tão longe; e muito menos que teria que enfrentar um exército violento nas camadas mais profundas e escuras da Terra para evitar que um vírus de destruição em massa extermine a vida na superfície.


Na divertida sequência de Escola do Medo, a excêntrica sra. Wellington convoca Madeleine, Theodore, Lulu e Garrison para um treinamento obrigatório, depois de descobrir que os quatro haviam escapado da exclusiva e misteriosa escola que promete ajudar as crianças a vencerem seus medos. Mas se enfrentar suas fobias com a ajuda dos métodos nada ortodoxos da instituição já havia sido assustador, agora, com a chegada de um novo colega, as coisas ficarão ainda mais apavorantes para o quarteto. Em A classe não está dispensada, Gitty Daneshvari prova que sabe como ninguém misturar terror e boas gargalhadas.



Septimus Heap é um jovem aprendiz de mago predestinado a cumprir uma antiga e poderosa profecia. Em Trevas – o sexto volume de suas aventuras, ambientadas numa Inglaterra de conto de fadas, repleta de seres encantados, feitiços, poções mágicas, segredos e mistérios – o jovem herói tem que impedir que o maléfico Merrin Meredith ponha em prática seu plano destruidor. Mas o desafio é grande demais para Septimus, que vai precisar de toda a ajuda possível neste que é o capítulo mais sombrio de sua história.




*SEGUINTE*
Depois de garantirem que Colombo descobrisse a América e que a Revolução Francesa fosse um sucesso, Dak, Riq e Sera viajam com o Anel do Infinito para tentar corrigir mais uma falha histórica e salvar a humanidade. O cenário agora é a Paris medieval, e centenas de navios tripulados por guerreiros vikings estão cercando a região, prontos para exigir que a população se renda. 
Sem saber ao certo que caminho tomar, os três jovens acabam causando uma guerra entre os parisienses e os nórdicos invasores, e se preparam para defender a cidade. Mas a situação se complica quando Dak é capturado e forçado a lutar junto ao exército adversário. Em meio a chuvas de flechas, jatos de óleo quente e ataques de catapultas, os três viajantes só conseguirão sair vivos – e continuar sua missão de restituir a ordem do mundo – se encontrarem um aliado entre os soldados inimigos mais ferozes da história.

Cass está entre as mais inteligentes da classe. Tem uma famíia carinhosa, amigos incríveis, um namorado lindo, um futuro brilhante pela frente. Sua vida é perfeita (ou pelo menos é o que parece). Seus amigos sempre deixaram claro que não aprovam seu namorado. Para piorar, seu melhor amigo se declara para ela – e Cass não sabe como dizer não sem machucá-lo. Na escola, ela está uma pilha de nervos desde que fez a entrevista para tentar uma vaga em Cambridge. Sua confiança vai por água abaixo quando ela tira uma nota C num trabalho de política do colégio. Pouco a pouco, a vida de conto de fadas de Cass vai desmoronando, e ela terá que se esforçar muito para administrar os “pequenos” percalços que vão surgindo pelo caminho e ao mesmo tempo resolver seus grandes dilemas.

*NOVO CONCEITO*

Havia uma parte em Lanny que queria ser punida. Um pedaço de seu coração que acreditava que ela merecia o horror de ser imortal, a tristeza de ver todos aqueles que amara partirem, enquanto ela só podia conviver com as perdas e as lembranças. Terríveis e solitárias lembranças. Este “dom”, oferecido pelo mais malvado dos homens, Adair, era, para ela, a resposta a uma pena que ela deveria cumprir.
Mas, apesar das culpas e do castigo que pensava merecer, ela ainda sonhava. E esperava ser redimida por ter dado a Jonathan — seu grande amor — o esquecimento que purifica todo ser de sua dor: a morte.
No entanto, bem no fundo de sua alma, ela suspeitava que, fosse o que fosse que a atraísse para Adair (e para sua maldade), fosse qual fosse o infeliz sentimento que os aproximara, este sentimento não fora totalmente exorcizado.
Não importava que ela tivesse chegado ao cúmulo de emparedar aquele homem mau e deixá-lo para apodrecer, não importava que o tempo tivesse passado, nem que, hoje, ela pudesse contar com o apoio e os braços fortes e acolhedores de Luke… Adair estava por perto, ela podia senti-lo, e seu poder era inexorável.

A Garota do Penhasco é um romance que enreda o leitor através de vários fios: a história de Grania Ryan e sua querida Aurora Devonshire, a garota do penhasco, nos fala sobre mudança de vida.
A história das famílias Ryan e Lisle é um lindo conto sobre um século de mal-entendidos e rancor entre inimigos que se acreditam enganados por falcatruas financeiras.
O caso de amor entre Grania Ryan e Lawrence Lisle comove por sua delicadeza e força vertiginosa que culmina em imensa tristeza.
Mas, sobretudo, A Garota do Penhasco é um livro que mostra como é possível encontrar uma finalidade, um propósito, quando todas as esperanças parecem perdidas.

Cassie Madison fugiu de Walton, Geórgia, para Nova York quando soube que sua irmã, Harriet, e seu amor, Joe, a tinham traído e iam se casar. Ao chegar em Manhattan, sua ideia era se reinventar, mergulhar de cabeça na carreira e até mesmo perder o sotaque provinciano. Tudo para apagar seu passado marcado pela traição e por uma família que não lhe tratara com o devido cuidado.
Mas, numa noite, um único telefonema de sua irmã trouxe de volta tudo o que ela pretendia esquecer. Com o pai muito doente, ela foi obrigada a fazer a viagem de volta e, enquanto arrumava as malas, seus maiores medos eram que o pai morresse sem que ela pudesse estar com ele e… encontrar a família feliz que Harriet e Joe tinham construído.
Já em Walton, Cassie percebeu que enfrentaria uma imensa batalha particular, porque, afinal, ela não conseguia deixar de amar seus sobrinhos — e nem deixar de se sentir em casa, naquela cidadezinha de sua infância.
Enquanto se dividia entre o rancor e a esperança, velhas e queridas lembranças e uma mágoa insustentável, o destino arrumaria uma forma de aproximá-la do que realmente importa: o verdadeiro amor.

Evie Dexter quer fazer carreira como guia de turismo. Determinada como é, e cheia de coragem por causa de um ou outro drink, ela logo começa a “melhorar” seu currículo. E consegue um ótimo emprego: acompanhar turistas por toda Paris.
Agora é só uma questão de se firmar como profissional demonstrando o seu melhor. Mas os vinhos franceses são tão gostosos… E seu tutor, Rob, é bonito demais!
O primeiro romance de Molly Hopkins é um livro que todo mundo gostaria de ler. É verdade que você pode se incomodar com o comportamento de Evie quando ela descobre que Rob é muito rico, e pode até ser que você ache que Rob é exageradamente controlador. Mas nada é maior que as gargalhadas que você dará quanto mais conhecer a garota descomedida, apaixonada e com um imenso coração que é Evie. Uma moça como muitas que conhecemos.

Em sua mente, Ivy tentava justificar a atitude de Tristan: quando lhe dera aquele beijo que a trouxera de volta à vida, ele só estava equilibrando o bem e o mal, afinal fora Gregory o responsável por sua morte… Seu beijo de vida seria como um acerto da ordem das coisas. Mas um acerto para quê? Um acerto para que ela ficasse viva, como se sua vida fosse a coisa mais importante do mundo?
Por mais que quisesse pensar que Tristan fora vítima da maldade de Gregory, na realidade ela sabia que ele sucumbira ao seu próprio desejo, ao desejo de tê-la viva perto dele. Ele se deixara levar pela tentação arranjada por Gregory e, agora, estava pagando com sua alma decaída. Não, não há justificativa: nossas escolhas são de nossa responsabilidade; não importa se você é mortal ou anjo.
Neste último livro da série, Elizabeth Chandler vai surpreender o leitor com um final incrivelmente corajoso e cheio de delicadeza. Um desfecho comovente e sensível para uma série que tem encantado milhares de pessoas.

Chris Astor é um homem maduro, um botânico bem-sucedido, mas, especialmente, um pai amoroso. Sua filha — Becky — é, para ele, seu maior e melhor projeto. Mas a garota, tão amada, tem câncer. O que pode um pai quando sua filha foi acometida por uma doença assim, nociva? Como diminuir o sofrimento de uma criança tão amada? Apesar de sua agonia, Chris encontra uma maneira mágica de acolher sua menininha. Para que ela se recupere bem, e mais rapidamente, ele cria um mundo paralelo, cheio de fantasias, e histórias, e personagens maravilhosos que parecem ter o poder milagroso da convalescência.
E nada no mundo, nem sua sanidade, nem seu trabalho, nem mesmo sua mulher serão obstáculos para a determinação deste pai que só tem o propósito de ver sua filha feliz. Uma história sobre desespero, esperança, invenção e descoberta que ultrapassa qualquer razão, qualquer limite, enquanto você revê tudo aquilo em que acredita.

*GAIVOTA*

Ana é uma menina diferente, que demonstra sua alegria e energia por meio de seus sapatos coloridos. Quando começa a frequentar a escola, Ana encontra algumas dificuldades com sua professora. Essa é a história do mais novo lançamento da Editora Gaivota, A menina que sonhava com os pés, de Christian David e ilustrações de Martina Peluso. O livro encanta ao mostrar a delicadeza de Ana ao lidar com seus problemas. Além disso, os pequenos leitores se identificarão com os medos e descobertas da personagem principal em seu primeiro dia de aula. A menina Ana é capaz de ensinar o leitor sobre o poder de sonhar e o desejo de alegrar todos que estão ao seu redor. Os personagens cativantes, como a professora substituta e os pais de Ana, contribuem para esse aspecto da história.
Repleto de ilustrações graciosas em tons pastéis, o livro chama a atenção por seu projeto gráfico atraente, característico da Editora Gaivota. Os leitores se encantarão com as imagens coloridas e de traços delicados.

*PLANETA*

Ao ficar viúva, Cláudia não consegue chorar a perda de Rogério, seu parceiro num casamento morno. Ísis, ao enviuvar, logo passa a substituir a ausência do marido por atividades que a impedem de sentir dor. Soraia, mãe de Ísis, é viúva há mais tempo e aprendeu que a vida despedaça sonhos, mas que viver sozinha não é o fim do mundo.
Quando o acaso da viuvez aproxima Cláudia e Ísis, a estranha amizade que as aproxima vai colocar à prova o que pensavam saber sobre solidão, amor, ansiedade, culpa e relacionamentos. E essa é uma experiência que vai levar uma delas a reencontrar a paz interior, enquanto a outra se perde de vez em si mesma.


O destino e as histórias de seis mulheres acabam se cruzando em um salão de beleza em Beirute, e elas compartilham momentos de solidão, felicidade, medo e frustração. Mouna Al-Husseini, a atrevida proprietária do salão Cleópatra, luta para sobreviver com o pouco dinheiro que ganha, além de ter de aguentar a rispidez de sua mãe, que a repreende por nunca ter se casado. Já Amal, sua tímida assistente, mantém um segredo a sete chaves. Do outro lado do balcão, suas novas clientes desenvolvem um sentimento de profunda amizade, apesar de suas diferentes procedências sociais, religiosas e culturais: Imaan Sayah, uma importante diplomata libanesa, Nina Abboud, vítima da guerra que ainda não conheceu o verdadeiro amor, Lailah Hayek, uma ex-Miss Líbano infeliz no casamento, e Nadine Safi, esposa de um ex-embaixador e dona de uma calorosa personalidade. Essa narrativa sensível e envolvente, cheia de personagens femininas cativantes e histórias paralelas, leva-nos a caminhar pelas exóticas ruas de Beirute e sentir seus aromas, seus personagens e seus conflitos.

Em um dia de trabalho como qualquer outro, J. J. Benítez, então repórter de um jornal espanhol, recebe uma surpreendente ligação de um piloto da Iberia. Ele relatava ter visto estranhas e intensas luzes que pareciam alinhadas no fundo de um vulcão inativo nas Ilhas Canárias, num lugar chamado Montanha Vermelha. Aqui começa mais uma obstinada corrida do jornalista e investigador espanhol, em busca da solução de mais um novo mistério a ser desvendado.
Em Encontro na Montanha Vermelha, Benítez reúne depoimentos de respeitados pilotos de aviações comerciais, que são testemunhas privilegiadas de inúmeros acontecimentos estranhos nos céus de nosso planeta.



Nesta obra estão algumas das mais belas e espirituosas frases de Rubem Alves escreveu ao longo dos anos e que se tratam de temas caros a todos: amor, tolerância, desejo, coragem, amizade e tantos outros.
Paisagens da Alma é uma edição comemorativa dos 80 anos deste autor que enriquece o universo de seus leitores com textos de sabedoria simples e delicada.
Este livro é uma festa para qual você foi convidado.
Participe. Emociono-se!



*RECORD*

As mais populares autoras contemporâneas norte-americanas, Meg Cabot (Diário da princesa e A mediadora) e Lauren Kate (Fallen), se unem às brasileiras e igualmente bem-sucedidas Paula Pimenta (Fazendo meu filme) e Patricia Barboza (As mais) em uma coletânea que reinventa contos de fadas clássicos e traz para a realidade das crianças e jovens de hoje em dia. Uma Cinderela Dj, uma Rapunzel popstar, a Fera se apaixona por uma supermodelo, e existem unicórnios na história da Bela Adormecida. O convite partiu da editora Galera e foi recebido com festa. O livro das princesas é o novo clássico.
Meg Cabot recria a história de "A bela e a fera" em "A modelo e o monstro". A bordo de um transatlântico de Miami para Santos, em São Paulo, Belle, uma modelo famosa, irá questionar os próprios valores depois de conhecer um rapaz misterioso e gentil, que se esconde nas sombras. 
Em "Princesa pop", Paula Pimenta reinventa "Cinderela". Cintia vê seu cotidiano virar de cabeça para baixo depois da separação dos pais: vai morar com a tia, se afasta do pai e, principalmente, deixa de acreditar no amor. Até que um encontro inesperado e revelador a faz rever as próprias escolhas.
"A bela adormecida" é recontada por Lauren Kate em "O eclipse do unicórnio". Duas realidades e três personagens têm seus destinos entrelaçados: um jovem que levou um fora da namorada e se vê obrigado a participar de uma excursão da escola para Paris, uma princesa que há séculos foi vítima de uma maldição e o unicórnio responsável por sua desgraça. 
Patricia Barboza reconta a história de "Rapunzel" em "Do alto da torre". Camila tem cabelos muito compridos por causa de uma promessa feita pela madrinha quando estava doente, mas que acaba quando ela fizer 16 anos. Finalmente ela poderá cortar o cabelo e ser normal como as outras meninas. Só que um acidente com o melhor amigo vai mostrar que primeiro ela precisa aceitar quem realmente é.

Segundo livro de bem-sucedida trilogia, mistura fantasia sobre imortais a uma história moderna de jovem em busca de si mesma e de redenção. Questões de identidade e moralidade aparecem na trama, protagonizada pela imortal Nastasya. No último outono ela buscou refúgio em River’s Edge, uma espécie de retiro espiritual onde ela e outros imortais tentam estabelecer a paz com seu passado tortuoso. Porém, em vez disso, tudo o que Nastasya descobriu — além de que detesta acordar cedo numa cama dura para catar ovos de galinhas furiosas — é que ela não está segura em lugar nenhum. Nem mesmo ao lado do cara/viking/deus grego mais gato do mundo, Ryen, que ela ainda não descobriu se é sua ruína ou sua última chance de ter um amor.


Jan Guillou é indiscutivelmente o autor sueco que mais livros vendeu no mundo. Só em seu país são mais de 15 milhões de exemplares, sendo traduzido para mais de vinte idiomas. Ele é também o jornalista investigativo mais respeitado da Suécia, fato que auxiliou na criação da série de sucesso Os Desafios de Hamilton. Terror é seu segundo livro de suspense da série publicado pela Bertrand Brasil.
Após 13 anos de exílio na Rússia, o vice-almirante Carl Hamilton está de volta à Suécia para o julgamento em que é acusado de assassinato. Ao ser inocentado, acontece, porém, uma tragédia: a filha de seus amigos Pierre e Eva Tanguy, a pequena Nathalie, de 5 anos, é raptada. A partir daí, tem início uma caçada impiedosa à identidade do sequestrador. Quando fica claro quem cometeu o crime, Hamilton, Pierre e um grupo de legionários tentarão fazer um resgate heroico.
Assim como a maioria dos thrillers de Jan Guillou, Terror destaca-se por uma temática política, em que o realismo da trama deve-se, principalmente, aos anos em que o autor trabalhou como repórter. 
A série, hoje com vinte títulos, possui sempre histórias repletas de mistério e ação, mas, principalmente, intrigas internacionais e espionagem, sempre com grande destaque ao lado emocional dos personagens.
No livro anterior, Madame Terror, o autor, diferentemente do que ocorre em romances com temática parecida, aborda a questão dos EUA versus mundo árabe pelo ponto de vista do segundo, mais especificamente dos palestinos. Já em Terror, Jan Guillou focou em como as grandes intrigas políticas mundiais afetam, em última instância, as relações particulares de todos, tecendo um suspense de tirar o fôlego.
_____


4 comentários:

  1. Oie :)

    Meu deus quero praticamente todos mas os que mais cobiço são : A Menina que Semeava e Sandman, beijos !!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
  2. Sandman *-*

    Sem duvida A Origem dos Guardiões foi o melhor filme de 2012.

    Então imagina os livros.
    Fiquei com vontade de ler o quanto antes.

    ResponderExcluir
  3. Praticamente todoosss, claro que alguns preciso comprar o primeiro livro! hehe
    Eu estou mais afim mesmo do "O livro das Princesas" e "Cair das trevas"!

    ResponderExcluir
  4. Achei a capa de Escola do medo tão bonita! Quero praticamente todos, mas De volta para casa e A menina que semeava são meus preferidos.

    ResponderExcluir