quinta-feira, 4 de julho de 2013

Itadakimasu - Suisei no Gargantia

Então animes de robôs gigantes não tem mais espaço para essa nova geração de fãs de anime??

Acho que esqueceram de contar para esse anime.

Itadakimasu na área para falar da maior surpresa de 2013: Suisei no Gargantia.


Semana passada eu havia dito que hoje iria falar de um dos maiores animes da história, e realmente tudo estava se encaminhando para isso. Porem segunda-feira, quando baixei meus episódios de animes da semana, fui surpreendido com o ultimo episódio de Suisei no Gargantia. A obra foi tão incrivel que mereceu ganhar sua resenha imediatamente.

Gargantia é uma obra criada diretamente para a televisão. O roteirista é o aclamado Gen Urobuchi, criado das obras Madoka Magica, Pyscho-Pass e da genial Fate/Zero. O anime estreou em Abril de 2013 e contou com um total de 13 episódios, o ultimo exibido neste fim de semana.

Apenas duas coisas são consenso geral para os "assistidores" de animes esse ano: a primeira é que 2013 esta tendo poucas obras geniais. A segunda é que Gargantia é até o momento uma das 3 melhores do ano (se não a melhor, mas ai tem Attack on Titans e fica dificil escolher).

O anime começa de uma forma que faria muitos fecharem a janela com menos de cinco minutos. É uma luta espacial, onde os humanos utilizam seus robôs para destruir aquela ameaça alienígena que tenta dominar o universo. Aquele papo já batido que mais de 1/5 dos animes do ano usa (e olha que tem mais de 100 animes por ano).

Mas resista ao impulso de fechar pequenos gafanhotos apressados. Se vocês sobreviverem a essa vontade a recompensa que os aguarda é fantástica.

Durante a luta, o tenente Ledo e sua maquina Chamber são pegos em um "buraco de minhoca" e arremessados para um ponto isolado do universo.

Acontece que eles caem na Terra (ué Haag, mas ele não era humano??, calma, eu fiz a mesma pergunta também), mas não é a Terra como conhecemos. Agora ela esta inundada e os humanos precisam viver em navios, e para que possam sobreviver como civilização, frotas são criadas de modo que parecem gigantescas cidades flutuantes. Uma delas é Gargantia.

Agora Ledo precisa aprender a viver em um planeta que ele acreditava ter sido destruido a milhares de anos, com uma cultura completamente diferente da que ele foi criado.

Gargantia.
Parece ser um anime "normal", correto? Nada fantástico a ponto de se destacar. Mas ai é que entra o ponto fundamental de Gargantia.

O anime serve para nos confrontar com nós mesmos. Conforme a história vai avançando, vemos coisas que estão em nossa civilização e que aceitamos de modo normal em nosso dia-a-dia. Ledo vai tentando entender o real sentido das coisas, e percebe que a vida que ele conhecia é uma mentira.

Um exemplo é que na civilização "avançada" de Ledo, as crianças que nasciam e eram consideradas "fracas" ou "doentes" eram simplesmente descartadas, atiradas no espaço para morrem, pois pessoas assim eram desnecessárias para a sociedade. Já em Gargantia haviam médicos e pessoas voltadas apenas para esses casos, coisa que para Ledo era visto como puro desperdício de pessoas saudáveis.

Aos poucos o jovem e seu robô começam a compreender essa nova civilização e o mundo em que estão vivendo. Mais do que isso, eles descobrem que quase todas as coisas que lhe foram ensinadas eram farsas. Agora ele precisa decidir que caminho tomar.

-Vão brincar em outro lugar crianças.
O final do anime foi simplesmente fantástico e ao mesmo tempo surpreendente. Eu havia imaginado milhares de alternativas para o final, mas não aquele que realmente aconteceu. E podem ter certeza, ele foi melhor do que tudo que imaginei. Até mesmo o incrivel Chamber conseguiu me impressionar no final. Foi com certeza um dos finais mais geniais que já vi em um anime.

Minha nota para esse Suisei no Gargantia (seguindo a nova formula de nota) é 9,4/10.

Sem duvida um dos animes indispensáveis de 2013. Vale a pena.

Então até semana que vem, com finalmente o post sobre a maior obra da história. One Piece.

Abraços
Haag

*Um PS rápido: não esqueçam que agora BdNM tem dois capitulos semanais. O 10 saiu segunda e o 11 saiu ontem. Links nos numeros.
*PS2: já esta no ar o 2º capitulo de Prefacio do Novo Mundo, la no blog Contos de RPG. É uma história sobre nosso querido Morn, quem quiser ler clique aqui.

12 comentários:

  1. Eu adorei o anime e gostaria de mais e mais... Adorei a sua observação sobre o anime.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom mesmo conhecer mais sobre animes, eu mesma nem assisto mas fiquei bem interessada :)

      Excluir
    2. O primeiro episódio desse anime foi ao ar no dia 7 de abril. É bem recente. Ainda está em exibição lá no Japão?

      Excluir
  2. Infelizmente não sou "assistidor" de animes, como você mesmo mencionou. Nunca tinha pensado nessa palavra. Mas, enfim... Você fez uma análise muito eficiente. Ficou ótima!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Ygo, somos doois, rsrs.
      Mas realmente a resenha sobre o anime foi ótima e deu pra entender sobre ele.

      Excluir
    2. Fiz uma pesquisa para ter mais convicção aqui para comentar. Vi que nesse anime há alguns personagens que trabalham como mensageiras. Achei isso curioso, diferente do habitual.

      Excluir
  3. Eu não assisto muitos animes, é engraçado, conhece tanta gente que curte!
    Mas se for para eu assistir eu nem ligo sabe, é porque não me chama muita atenção =/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nunca pensei que tanta gente gostasse, Rossana. Na minha turma da faculdade, há várias pessoas que gostam.

      Excluir
  4. Você falou sobre robôs gigantes e agora só me veio a cabeça um desenho chamado Medabots que eu assistia muuuuuito quando criança! Awwwwwwn , eu amava *---*

    ResponderExcluir
  5. Curioso que o diretor falou que se inspirou em sonhos para trabalhar o enredo e ambientação da história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele disse ainda que sempre gostou dessa coisa de oceanos, navios. Durante décadas ele ficou pensando nisso para o anime. Não entendi bem se os SONHOS, que comentei anteriormente eram literalmente SONHOS. Pode ter sido só uma forma de dizer que ele queria muito fazer uma história do tipo.

      Excluir
    2. Mas se tiver sido o caso, isso é bastante legal. Eu por exemplo, pretendo escrever um livro e seria genial se eu conseguisse sonhar para ter a inspiração que preciso. Acho que muitas histórias de sucesso surgiram assim.

      Excluir