terça-feira, 2 de julho de 2013

Cinemastic: Faroeste Caboclo

"Não tinha medo o tal João de Santo Cristo, era o que todos diziam quando ele se perdeu,
 Deixou pra trás todo o marasmo da fazenda, só pra sentir no seu sangue o ódio que Jesus lhe deu..."

Faroeste Caboclo no Cinemastic de hoje.


Fazem exatos 15 anos desde a primeira vez que escutei o "triangulo de três acordes" de Faroeste. Eu tinha 8 anos e estava no carro escutando com meu pai a fita cassete de Legião Urbana. Eu lembro que de todas as musicas, aquela que mais me impressionou era a gigantesca canção de 9 minutos sobra o tal João.

Os anos foram passando, muitas musicas tanto da Legião quanto de outros artistas surgiram em minha vida, mas Faroeste sempre esteve lá no lugar de destaque (acho que divide com Pais e Filhos e Beautiful Day o posto de musica favorita). Ao longo desse tempo aquela "inocência infantil" começou a deixar minha cabeça e com isso Faroeste começou a ganhar um ponto de vista novo, onde João não era o heroi que eu sempre imaginei. Isso me fez ainda mais fã dele.

Sempre escutei falar sobre o filme de Faroeste, mas sempre em boatos. Até que em 2010 veio a confirmação: sim, Faroeste Caboclo iria para as telas e os atores já estavam definidos. Imagem então minha animação com isso, mas os anos foram passando e nada de noticias sobre o filme. Até que em janeiro foi decido e em julho saiu. Faroeste finalmente ganhou seu merecido filme. \o/

Deixando essa "linda" história para trás, vamos falar do filme.

Impossível assistir o filme sem ficar cantarolando a musica enquanto o filme corre. Por diversas vezes me vi "escutando mentalmente a musica" como se estivesse assistindo um clipe apenas. Você consegue sentir a emoção do filme, consegue notar que cada detalhezinho, por menor que seja, foi devidamente pensado para aquele exato momento. 

A musica foi de certo modo embaralhada, o que pode deixar alguns fãs meio perdidos, mas nada que interfira na trama. Alguns exemplos disso é que no filme João foi para Brasilia encontrar com seu primo Pablo, mas na musica ele conhece Pablo sem querer. Outro ponto bastante nitido dessa mudança foi o fato dele conhecer Maria Lucia antes de "ir para o inferno pela primeira vez", enquanto na letra ele conhece ela após ter se tornado o grande João de Santo Cristo que "não tinha nenhum medo de policia, capitão, traficante, playboy ou general". Mas a que mais me incomodou (na verdade a unica mudança que me incomodou) foi que na hora do duelo, Maria Lucia foi morta por Jeremias, embora em todos esses anos eu sempre tenha entendido pela musica que ela havia cometido suicidio, afinal "Maria Lucia se arrependeu depois, e morreu junto com João, seu protetor.".

Escutei muita gente reclamando dos "personagens inventados". Sobre isso digo apenas: como vocês esperam fazer um filme de 2 horas com apenas quatro personagens? Por que a musica só tem quatro: João, Maria Lucia, Pablo e Jeremias. Então foi preciso inventar outros sim, e eles ficaram perfeitos, completaram a obra de modo genial. 

Neste ponto quero abrir uma ressalva para homenagear um cara de quem eu era incrivelmente fã: Marcos Paulo. Ele entrou no filme como o pai de Maria Lucia, um senador que em plena ditadura precisava lidar com uma filha rebelde. O ator nos deixou em novembro de 2012, e sua atuação em Faroeste foi para encerrar com chave de ouro a carreira brilhante dele. Parabéns Marcos Paulo, onde você estiver.

Voltando ao filme. Senti falta de alguns trechos da musica que não estiveram no filme. Principalmente de duas conversas entre João e Jeremias. Eu queria ter a sensação de escutar o ator falar as duas frases mais marcantes da musica.

A primeira é o desafio para o duelo: "Amanhã as duas horas, na Ceilândia em frente ao lote 14, é pra la que eu vou. E você pode escolher as suas armas que eu acabo mesmo com você seu porco traidor, e mato também Maria Lucia, aquela menina falsa a quem jurei o meu amor."

E por fim a frase que João diz a Jeremias antes de mata-lo: "Jeremias eu sou homem, coisa que você não é e não atiro pelas costas não. Olha pra cá filho-da-puta sem vergonha, da uma olhada no meu sangue e vem sentir o teu perdão."

Essa duas frases para mim coroariam de modo perfeito a obra que ficou incrivel.

Em minha nota para o filme, eu deveria dar um 10/10, mas acho que isso seria pouco para o que o filme representou para mim. Ele me deu aquela mesma sensação que a musica me da toda vez que a escuto. Algo completamente indescritivel.

Faroeste merece ser visto, revisto e novamente visto. Merece os prêmios que eu sei que ira receber.

Afinal, é uma obra de Renato Russo.

Para fechar, vou encerrar da mesma forma que o filme encerrou: tocando Faroeste Caboclo.

Abraços galera.
Haag


20 comentários:

  1. Eu estava bem receosa sobre esse filme não sabia o que esperar ou se faria jus a musica do Renato, mas pelo que li parece que não deixou a deseja excerto os pontos que você ressaltou. Com certeza irei assistir esse filme. ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale cada centavo pago no ingresso.

      Assim que o dvd for lançado, irei comprar para assistir essa obra todas as vezes que quiser.

      Excluir
    2. Com certeza, Flavio. Legião é perfeição.

      Excluir
    3. Eu nem sou fçã de Legião, mas acho que merece uma chance esse filme. Então eu verei.

      Excluir
    4. Eu comecei a gostar de Legião Urbana no ensino médio. É uma banda excelente.

      Excluir
  2. Que ótimo, é tão ruim ir no cinema e percebe que não valia a pena gastar nem 1 real pelo filme. Eu vou verificar se aqui ainda está em exibição se não vou esperar o dvd mesmo. ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja no cinema ou em casa, o fato é que este filme deve ser maravilhoso. Gosto muito dessa música. Legião Urbana na veia.

      Excluir
    2. Realmente é horrível pensar nisso Caroline.
      Acho que alguma vez na vida acontece isso com todo mundo, rs.

      Excluir
  3. Eu não acredito que ainda não assisti, acho que todo mundo que viu gostou. Se for tão bom quanto a musica vale mesmo a pena ver.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem-vinda ao clube dos alienígenas que não assistiram a esse filme ainda.
      rsrsrs
      Imagino que seja ótimo, tenho boas expectativas.

      Excluir
    2. É nóis na fita! kkkk
      Mas a gente ainda vai assistir e depois podemos comentar como que foi :D

      Excluir
    3. Em menos de duas semanas de exibição o filme ultrapassou a marca de 1 milhão de espectadores. Um número para ser respeitado.

      Excluir
  4. Eu ainda não assisti a esse filme, mas não tenho muita vontade sabe, acho que talvez por eu não ser muito fã de filmes brasileiros, diferente de você, não ter tido muito contato com esse tipo de música quando pequena :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No Brasil os filmes geralmente são de comédia e biográficos. "Faroeste Caboclo" conseguiu o feito de alcançar um grande público em pouco tempo com uma proposta bem diferente.

      Excluir
    2. A música que eu mais gosto deles é TEMPO PERDIDO.
      Acho a letra incrível, nos faz pensar em tantas coisas...

      Excluir
  5. Vou tentar assistir a esse filme ainda no cinema, porque até prefiro, não curto muito ver filmes que estão no cinema ainda em casa. No cinema é mais emoção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filme "Somos tão jovens" também deve ser ótimo. Exatamente o trecho da música que eu citei mais acima.

      Excluir
  6. Cresci escutando a história do João, e quando anunciaram o filme, simplesmente pirei haha Baixei pela internet ~qualidade péssima~ olhei e o filme é muito bom! Realmente fez jus a música, apesar das partes que trocaram, e das que faltaram.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que inveja branca de você quando disse que cresceu ouvindo essa história. Eu só tive contato com a banda com quase 16 anos.

      Excluir
  7. Isis Valverde evoluiu muito como atriz. Suas últimas personagens comprovam isso.
    A Suellen de Avenida Brasil, depois a Sereia na minissérie.
    Deve ter sido um enorme privilégio interpretar Maria Lucia nas telonas.

    ResponderExcluir