quarta-feira, 10 de julho de 2013

Batalhas do Novo Mundo #13

capítulo anterior



Livro 1: Conspiração
Arco II: Mercado dos Goblins  (último capítulo)
Cap. 13: Chegadas e Partidas



-Você! Eu deveria desconfiar que tivesse dedo seu nesta confusão. -gritava Lothar
-Calma Lothar, você não tem mais idade para ficar se exaltando desta maneira. Esta querendo ir para a morada de Khalmyr antes do planejado? -falava Çaesar com um leve tom de deboche.
Gwenh não conseguia acreditar no que via, isso não podia ser coincidência, será que Çaesar também era um antigo sacerdote de algum deus?
-Senhor Çaesar, me desculpe à pergunta -falou Vëon de repente -Mas Lothar é o antigo sumo-sacerdote de Khalmyr e Za'albul por sua vez era o de Tenebra. Já que vocês aparentam se conhecer bem, o senhor também serviu a algum deus?
Todos olharam para Çaesar, ali estava à resposta que poderia mudar a vida dele. Dependendo do que o velho falasse, Gwenh precisaria mudar seus planos.
-Claro que não. -riu o velho. -Somos apenas amigos de longa data.
-Amigos de longa data o escambau. -gritou Lothar. -Me desculpe amigo Za'albul, mas não posso compactuar com isso, vou embora agora.
-Eu lhe entendo. Mas fique tranquilo, isso tudo tem um bom motivo. -respondeu o necromante. -Peço apenas que mantenha segredo, se é que me entende.
-Vocês realmente acham que ele não sabe de nada? -finalizou o anão dando as costas para todos e saindo pela porta.
Todos permaneceram em silêncio por alguns minutos, o desfecho os deixou confusos. Za'albul olhou para Çaesar como que esperando que o amigo falasse algo. O velho apenas balançou a cabeça, sentou em uma das poltronas, puxou um cachimbo e começou a fumar enquanto olhava para os aventureiros.
-Bom vejamos, Thargon, Gwenh, Vëon e ... hum, então foi o Jacques que morreu. -falou calmamente. -Você já o ressuscitou Za'albul?
-Não, deixei isso para você. Acho que você tem mais poder que eu nisso. -respondeu o necromante de maneira sarcástica.
O velho apenas riu. Bateu seu cachimbo no cinzeiro e disse:
-Ok ok, você venceu. Poderia ir lá pedir para que ele se junte a nós senhor Thargon?
O minotauro olhou para Gwenh pedindo um apoio, mas o elfo parecia tão confuso quanto ele.
-Ah, e quando passar pela porta poderia abri-la? Nossa nova amiga deve estar chegando.
Dessa vez Thargon olhou para Vëon, mas este estava ainda mais confuso. O que diabos esse velho estava falando? Ele desistiu de tentar entender, apenas deu de ombros e foi cumprir suas "missões".
Gwenh e Vëon se olharam por alguns segundos como se pudessem conversar apenas por pensamento, até que o elfo falou:
-Bom senhor Çaesar, acho que o senhor nos deve algumas explicações.
-Interessante, e que tal se vocês me falarem quais explicações eu devo?
-Primeiro lugar, por que não nos falou sobre o Thargon? -perguntou Vëon
-Esqueci.
A dupla se olhou, isso não era uma boa resposta. Gwenh resolveu tentar novamente.
-No Mercado dos Goblins encontramos com um grupo que sabia o que estávamos procurando. O líder deles foi quem matou Jacques.
Aquilo chamou a atenção do velho e do necromante, ambos olharam para a dupla.
-Pode descrever este líder? -perguntou Za'albul próximo à lareira
-Um humano, uns 30 anos no máximo. Cabelo comprido enrolado em uma trança, o cabelo dele tinha várias cores: preto, azul, branco, verde, anil e vermelho. Ele tinha uma tatuagem que cobria todo o braço direito e parte do peito, e seus olhos eram cruéis e sombrios. -respondeu o elfo
Os dois humanos pareciam apavorados com aquilo.
-O que ele falou? -gritou Çaesar. -Responda logo?
-Ele falou as mesmas coisas que o lobisomem de Koojin. -respondeu Gwenh bastante intrigado -Coisas como o verdadeiro poder e como os deuses eram fracos.
Todos ficaram em silêncio. O clima pesado fez o tempo passar devagar até que o necromante falou:
-O que você acha Çaesar?
-Acho que foi apenas coincidência. -respondeu -Ele falou mais alguma coisa?
-Não. -respondeu o elfo de maneira seca.
Vëon precisava pensar melhor naquilo, tanto o velho quanto Za'albul estavam agindo de maneira exagerada. Tudo bem ficar preocupado, mas eles aparentavam saber mais do que estavam falando. Talvez se ele pudesse pesquisar o assunto.
-Senhor Çaesar, precisarei retornar para a Academia Arcana por algum tempo. -falou o gênio -Não pretendia me manter afastado tanto tempo.
O velho deu uma tragada em seu cachimbo, respirou fundo e respondeu:
-Tudo bem senhor Vëon, vocês não são meus prisioneiros. -e virando para a porta da sala falou -Algo me diz que você também nos deixará, estou certo senhor Jacques?
Neste momento Jacques entrou pela porta acompanhado de Thargon e de uma pequena hafling.
-Deixarei sim. Em Koojin fiquei gravemente ferido e no Mercado dos Goblins fui morto. -falou o ladino. -Não sei se da próxima vez terei a sorte de ter um necromante por perto. Gostaria de pedir que se possível me teleportem para Smokestone por favor.
-O que você me diz Za'albul? Você acha que consegue envia-lo para lá? -perguntou Çaesar
-Em Smokestone é impossível, pois não sei a localização exata. -respondeu o necromante
-E se você o enviar para uma cidade em Petrynia e de lá ele se vira? -falou a hafling
Gwenh e Vëon deram um salto, aparentemente nenhum dos dois havia notado a presença da hafling. Ela não deveria ter mais de um metro e dez de altura, vestia uma longa túnica branca, seu cabelo estava preso em um rabo de cavalo e na cintura ostentava um pequena espada.
-Ah senhores, esta é Laurëa, uma clériga de Valkaria. Ela ira acompanhar vocês em sua missão a partir de agora. -falou Çaesar que se virou para Za'albul e perguntou -Acha possível fazer isso caro amigo?
-Por mim tudo bem, desde que o ladino aceite. - respondeu o necromante olhando para Jacques, que apenas balançou a cabeça de forma afirmativa.
-Então esta decidido. Vëon vai para a Academia Arcana, Jacques vai para Petrynia. -e virando para os demais. -Thargon, Gwenh e agora Laurëa, vocês continuaram nossa missão, vou enviar vocês para Malpetrim, lá existe umas antigas ruinas de devoção a Sszaass onde os Rubis ficaram escondidos por anos, talvez vocês encontrem alguma pista.
Todos concordaram. Za'albul se aproximou, recitou algumas palavras em élfico e no mesmo segundo todos desapareceram, seguindo cada um para seu respectivo destino.
O necromante e o velho permaneceram em silêncio por algum tempo refletindo as informações. O dono da mansão foi o primeiro a falar:
-E então meu senhor, será que ainda teremos tempo? Você ouviu as palavras do elfo, não pode ser coincidência.
-Eu sei e estou muito preocupado. -o velho levantou, olhou para as estrelas por um momento. -Os outros também já estão percebendo a agitação, em breve terei que responder por meus atos. Você não acha "Dama da Noite"?
Neste momento entrou pela porta uma linda mulher humana, vestia um longo vestido negro que definia seu corpo perfeito, seus longos cabelos negros contrastavam com sua pele branca como a neve da Uivantes.
-Você sabia que eu estava aqui? -sua voz era suave e melancólica
-Eu sempre sei. Ainda mais com um de seus favoritos presentes, e eu não estou falando de Za'albul. -respondeu o velho sorrindo antes de desaparecer.
-Noite linda essa minha senhora. -comentou o necromante.
-Sim meu querido, linda noite. -ela encarou as mesmas estrelas que antes seu irmão visualizara- Tempos difíceis vem por ai Za'albul, muito difíceis.
Continua...
_____________________________________

N/R: Acabou mais um arco. :D
Eu sei que agora temos dois capítulos por semana, mas mesmo assim esta passando muito rápido.

Segunda-feira já começa o terceiro arco. Ele é o maior desde primeiro livro, começa no cap. 14 e vai até o cap. 32. Esse arco é a espinha dorsal da nossa história. Quem acompanhou os especiais PdNM vai reencontrar um personagem conhecido, quem não leu, recomendo que de uma lida rápida. :P

Falando nisso, hoje foi ao ar o último capítulo do especial Prefacio do Novo Mundo. Então vou deixar aqui o link para os 3 especiais:

PdNM 01 - Os Aprendizes (especial Vëon)

Então era isso, semana que vem BdNM volta com o link para download do PDF do arco Mercado dos Goblins e o primeiro capítulo do terceiro arco: A Bela e o Prisioneiro.

Até lá.
Haag

5 comentários:

  1. Esse Çaesar sempre me irritando...Jacques sempre medroso,mas tudo bem né... Pelo visto o meu querido Vëon se ausentará por um tempo :/

    ResponderExcluir
  2. Realmente está passando muito rápido!
    Batalhas do Novo Mundo está ótimo !
    Será que Za'albul se pronuncia do jeito que eu estou pronunciando mesmo ? kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrsrs
      Estou gostando dessa história.
      Muitos nomes difíceis, eu acabo pronunciando do jeito que fique melhor o meu entendimento.

      Excluir
    2. Ainda estou meio com um pé atrás com Çaesar. Ele é bem misterioso. Tem umas ironias, fica lá só tragando seu cachimbo, numa boa.

      (:

      Excluir
    3. Daria para fazer um livro, com certeza. Ou melhor, uma saga.
      Estou adorando. Parabéns!

      Excluir