quinta-feira, 27 de junho de 2013

Trechos De Um Livro... - Solitários.


Talvez fora o que atraiu sua atenção, sua doçura e inocência. Seu irmão os haviam apresentado e que dado a ordem para cortejá-la. Por que não?

Seus próximos dez feriados foram passados em Clavijo. Naomi era a calma e tranquilidade, após missões cada vez mais duras e difíceis. Retornar para uma pequena cidade onde seu povo vivia do turismo foi como voltar para o paraíso após entrar e sair sem continuidade de missões difíceis.

E quando a paz de Clavijo se impôs ao sonho da vida de aventuras que havia se tornado um pequeno inferno, decidiu estabelecer-se. Tinha Naomi que o havia esperado como uma fiel noiva anos após anos. E também com a esperança de se tornar um fazendeiro e criar cavalos, com dinheiro suficiente para comprar um bom pedaço de terra e uma boa tropa. Mais do que dinheiro suficiente na realidade. Chipp e ele começaram a investir no mercado de ações como uma brincadeira e esta se tornou uma pequena fortuna. Nada mal para alguém de Clavijo.

Quando seu irmão se inteirou de seus planos lhe ordenou como o seu alfa, e aconselhou-o como seu irmão, a considerar a possibilidade de comprar terras no Clavijo mesmo. Um rancho de criação de cavalos no deserto de Sonora era uma boa ideia, e não uma impossibilidade.

Em suas breves folgas Wolff tinha notado como o caráter de seu irmão tinha mudado. Eles nunca tinham se dado bem, o ciúme e seu temperamentos muito diferentes, não os havia tornado próximos ao longo do tempo. Agora, desde a morte do pai, Jerome, dirigindo seu povo, parecia acentuar as diferenças em vez de diminuir.

Jerome era diferente a fazias as coisas muito diferentes de seu pai, e das que ele mesmo teria feito se estivesse em seu lugar. Mas ele não estava. E se ele nunca reclamou antes, agora menos ainda.

Seu próprio povo tinha mudado com Jerome. Ambição, intolerância. Muitos Weremindful jovens tinham preferido sair de Clavijo. Talvez, ficar poderia ajudar a parar o êxodo. Talvez pudesse lembrar a Jerome como seu pai fazia as coisas, bem diferentes dele, e talvez repetir que ser alfa era mais do que apenas ser um valentão, mais preocupado com seu próprio interesse. Faria seu irmão entender que devia ocupar-se de que os seus estivessem bem e progredissem.

Também tinha outro motivo: Vivendo em Clavijo, teria um legado para transmitir aos seus descendentes; seus futuros filhos poderiam crescer e viver como Weremindful, porque todos em Clavijo também eram, sem esconder e longe do assédio do homem. Este último argumento veio de Naomi e, finalmente, convenceu-o.

Os Weremindful, eram homens lobos conscientes, sua origem se perde no tempo. Converter-se em lobo não era algo gratuito, nem acidental, ou assim como a literatura ou o cinema tinha anunciado um resultado da influência da lua, requeria um largo aprendizado baseado na meditação.

Igual em um jogo, os Weremindful deveriam aprender a controlar seu corpo, seus sentidos e sua mente. Um controle que só poderia ser alcançado acessando cada um dos estados profundos da psique humana.

Conhecer e dominar eram parte de seu legado, e não era fácil. Dominar as habilidades do lobo: força, visão e audição extraordinária, e não usá-los para prevalecer; dominar o lobo, inteligente e astuto que eles carregavam, exigia muita paciência. Cada vez era menor o número dos que conseguiam. Homem e lobo precisavam se encontrar na meditação, e se não meditava m, nada encontrariam.

A meditação requeria uma profunda compreensão de si mesmo. Mas também se afastar do superficial e vão. Afastando-se do consumismo e do turbilhão do progresso.

O que muitos jovens não estavam dispostos a fazer.

Wolff tinha pensado muito, tinha falado com Ty e Chipp e estes não o acompanhariam a instalar-se; mas havia tomado uma decisão: cumpriria seu último ano de serviço, e se instalaria com Naomi em Clavijo.

2 comentários:

  1. Adorei essa capa. Muito sexy. Rsrsrs
    Parece ser um bom livro.

    ResponderExcluir
  2. Muito linda essa capa, e o livro parece ser muito interessante, eu adoraria ler, tenho certeza que vale apena.

    ResponderExcluir