sexta-feira, 14 de junho de 2013

Resenha No Limite da Atração.

 No Limite da Atração

Autor: Katie McGarry.
Editora: Verus.
Numero de páginas: 364.
Compre: Saraiva.

Naia do Vício em Páginas que me fez ler este livro e eu te agradeço por isso. rsrs. Eu sou uma que está se apaixonando por essa onda de New Adult, está ficando junto com minha adoração por distopias. 
O livro é narrado por dois pontos de vista o do Noah  e o da Echo e eu nem sei dizer quem tem mais problemas entre os dois.
Echo não se lembra do que aconteceu, um dia ela acordou no hospital com os braços todos marcados, por causa disso ela começou a se vestir com blusas compridas e deixar sua popularidade de lado, perdendo uma amiga com isso.
Noah usa maconha e é conhecido por andar junto com os perdedores, acontece que ele perdeu os pais cedo em um acidente, tem dois irmãos aos quais ele não está junto e também tem muito mais coisas que aconteceu, mas não quero soltar spoiler.
As vidas deles não tinham nada para se juntarem, mas a nova assistente social do colégio está disposta a ajudar os dois mesmo que eles não queiram ajuda e coloca Echo para dar aulas de reforço para Noah, Echo precisa de dinheiro para algo e Noah precisa se comportar, embora seja inteligente, só deixou um pouco de lado os estudos.
Acontece que Noah com sua jaqueta preta e beleza não convencional parece ser o único a entender o Echo passa, mas as probabilidades de um relacionamento entre eles é muito pequena, são vidas totalmente diferentes.
O que eu posso dizer da minha opinião sobre o livro, embora você olhe para ele e pense "mais um livro para mulherzinha", bem não é. Claro é um romance, mas vem lidando com histórias de doença e também de como o governo não faz a parte dele. Ao primeiro olhar você pensa que segue a linha de Belo Desastre, mas não, se foca menos no romance e mais nas pessoas/vida.
Eu o achei lindo, lindo e lindo. Me apaixonei por esse livro e vale muito a pena comprar ele.

Personagens.
Noah: tirando o fato dele fumar maconha anteriormente ele pode ser chamado de um bom garoto, na verdade Noah sempre tentou ajudar as pessoas, mas por causa de ter sofrido por isso assumiu seu jeito mais bad boy.
Echo: perder um dia do seu passado e aparecer com marcas para a vida toda não é nada fácil, mas Echo tenta todos os dias se manter no controle. Acho linda a relação dela com seu irmão.
Sra. Collins: aguentar os dois não é fácil, mas ela consegue isso e terminar por ajudar ambos.

Enredo: eu não esperava tanto dele, eu achei quando chegou em um ponto, "certo, agora eu sei tudo", acontece que eu não sabia tudo e ele surpreende.

Capa: eu gosto da capa, pois a garota parece a Echo e eu gosto da fonte das letras e o fundo. Embora eu não ache o garoto parecido com Noah.

Escrita: Naia não gostou muito da escrita da autora, então eu percebi que sou menos cricri, eu achei uma escrita normal, não é que nem a da Mafi que se destaca, por exemplo, mas é com os pensamentos de adolescentes normais, então eu gostei.

Classificação: 10/10.

- Você sabe muito de matemática - eu disse. Você sabe muito de matemática? Que tipo de declaração era essa? Ficava no mesmo nível da cantada: "Ei, você tem cabelo e ele é vermelho e cacheado". Muito bom.

- Então ela é minha responsabilidade? Sou a única parente viva que ela tem.

6 comentários:

  1. Não estava tão interessada nesse livro por ter visto uma comparação com Belo Desastre, mas li algumas resenhas que me deram muita vontade de ler e conhecer a história desses personagens. O que me chamou atenção em sua resenha, foi que você falou sobre o governo, que fala no livro, isso me instigou um pouco. Vou ver se leio em breve.

    Abraços,
    Raquel.

    ResponderExcluir
  2. Oi! Gosto de livros assim quando os personagens aparentemente não tem nada a ver um com o outro e no decorrer da história eles vão se ligando. Diferente ver um livro que não se foca tanto no romance. Ótima resenha =D

    Beijo!

    http://blogtanaestante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Bom saber que o livro não foca somente no romance :) Eu gostei de Belo Desastre até, mas não sei se gostaria de ler algo parecido à risca tão cedo rsrs
    Beijos,
    Jhey
    www.passaporteliterario.com

    ResponderExcluir
  4. Notei que o nome do personagem Noah também é do livro Diário de uma Paixão, do Nicholas Sparks.
    Gostei da sua resenha. Talvez um dia eu leia este livro. Com relação a capa, uma vez cheguei a comentar em outro blog que achei ela um pouco escura.
    (:

    ResponderExcluir
  5. "Echo" eu simplesmente adorei esse nome! Das resenhas que eu li, nenhuma tocava no assunto doença e governo, e isso mexeu muito com a minha curiosidade.

    ResponderExcluir
  6. Quero muito ler a esse livro, desde a primeira vez que o vi, pois to super curiosa pra saber o que aconteceu com Echo.

    ResponderExcluir