quarta-feira, 12 de junho de 2013

Outside The Wall #3

Bom dia amigos leitores.

Haag na area para aquela coluna polemica e que sempre acabada em bons debates.

Hoje vou falar sobre algo que eu tenho notado cada dia mais: o despreparo, a imaturidade e o egoismo das pessoas.

Como exemplo vou pegar os protestos contra o aumento das passagens pelo Brasil.


Antes de mais nada, esse não é um post criticando as manifestações. Principalmente por eu ser um destes manifestantes que foram as ruas em Porto Alegre e lutaram contra essa besteira que os politicos estão nos impondo. Sou a favor das manifestações públicas contra o governo, e acredito sinceramente que se se houvesse mais destas manifestações, nosso pais não seria a vergonha que é. Então por favor, não me interpretem mal.

Esse meu post é para reclamar primeiramente do despreparo dos policiais que não precisam agir da forma  violenta como agem. Eu servi no exercito por um ano e la aprendi técnicas de contensão de multidões utilizando apenas escudos. Não tem necessidade de disparar gases e nem munições de borracha como nossos policias fazem. É ilógico utilizar armas contra pedaços de paus, para isso existe o cacetete e o escudo. Sem contar que estas munições especiais não são baratas para os cofres públicos.

Mas eu não sou tão ingenuo assim. Não vamos tapar o sol com a peneira. Os policiais exageram, mas não atacam de graça. Eu estava nos protestos, eu vi um cara do meu lado arremessar uma pedra contra a janela de uma casa. Por que?? Em que diabos isso vai ajudar nossa manifestação?? Também vi pessoas escondendo o rosto com mascaras e camisetas. Por que?? Esta se escondendo do que?? Não tem coragem de assumir os seus atos??

Isso é imaturidade das pessoas, não é por que os policiais estão descendo o sarrafo que você tem que devolver com agressão. Pois a manifestação que deveria ser da "população contra o aumento abusivo de passagens" vai se tornar um "ato de vandalismo contra o patrimonio publico". Ai me desculpem "rebeldes de apartamento", mas a obrigação da policia é coibir atos de depredação e vandalismo.

Ai os "lideres" falam em infiltrados da oposição, pessoas que vão apenas para agir violentamente e denegrir a imagem do protesto. Me desculpem, mas na mesma manifestação eu vi um destes "lideres" atirar um saco de tinta contra o secretario de transportes de Porto Alegre. Não era ele que falava em "infiltrados da oposição"??

Ai entra o egoismo das pessoas. Todos querem que seja feito, mas tem que ser da sua forma. Vejo aquelas manifestações de "Feliciano não me representa". Desculpem, ele também não me representa, assim como a Dilma não me representa e muito menos o Serra. Mas vivemos em um pais democratico, onde o voto da maioria vence. Desculpem se parece conformismo, mas é apenas a realidade.

Lutamos (na verdade nossos pais) pelas eleições diretas apenas para lutar contra o resultado delas?? Para mim isso é ilógico.

Podemos sim reivindicar contra o que não nos foi dado o direito de opinar, como o caso do aumento das passagens. Agora reivindicar contra nossas próprias escolhas é ridiculo e egoista. Podemos ir as ruas reclamar contra o aumento da passagem e a derrubada de arvores, mas perdemos toda a nossa razão quando quebramos janelas e ateamos fogo, perdemos nossas razões quando arremessamos lixo na rua para impedir o fluxo dos carros de pessoas que não tem nada a ver com nossa manifestação. Para reclamar precisamos agir como seres humanos, e não como bichos.

E por favor manifestantes de apartamento, fechem os facebooks de seus smarths antes de falarem em socialismo comigo.

Um beijo
Haag (mais um "porco capitalista")

4 comentários:

  1. Concordo que vivemos em uma democracia e certas atitudes não adiantam. Também não sou contra manifestações, mas acho que tudo tem que ser feito com preparo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E principalmente Respeito.

      Onde não existe respeito sempre se transforma em tragedia.

      Excluir
  2. Respeito, Paz, Pacificidade...
    DEMOCRACIA, Justiça!

    ResponderExcluir
  3. Espero que o Brasil mude, pois continuar como esta não dá.

    ResponderExcluir