sexta-feira, 17 de maio de 2013

Resenha Os homens que não amavam as mulheres.

Os Homens Que Não Amavam As Mulheres

Autor: Stieg Latsson.
Editora: Companhia das Letras.
Numero de páginas: 522.

Mikael é um jornalista desacreditado e afastado do seu jornal, pois fez uma denuncia no jornal sem provas legais. Lisbeth é um dos problemas da sociedade, vive sozinha e o Estado a acha mentalmente instável, ela sempre tem que ir num psicólogo designado para ela, os problemas dela começam quando ele tem um ataque cardíaco e outro é designado.
Vanger contrata a empresa em que Lisbeth trabalha para ter um relatório da vida de Mikael, como Lisbeth é a melhor, ela o faz com todos os detalhes.
Vanger contrata Mikael para ficar na região e descobrir o que aconteceu com sua sobrinha Harriet que há vários anos sumiu, Mikael acaba aceitando em troca das provas que ele precisa.
Enquanto isso Lisbeth tem problemas com seu novo psicólogo e os resolve da maneira dela, a qual eu acho bem cool.
Mikael a partir do relatório feito por Lisbeth dele resolve pedir ajuda na investigação, assim eles começam a tentar desvendar o sumiço de Harriet juntos.
A história conta com assassinatos, mistério, poder, sexo e muito mais, sendo bem forte e marcante.
Eu gostei muito do livro, mas ainda não comprei sua continuação, foi feito um filme dele ao qual colocarei o trailer lá embaixo.

Personagens
Mikael: ele se torna irritante as vezes, talvez por ser mais velho e pensar diferente não sei, mas as vezes é muito lento.
Lisbeth: adoro ela, tem o jeito totalmente anormal de resolver as coisas, ela é uma lutadora, só de estar viva prova isso.

Escrita: eu achei a escrita cheia de detalhe e isso é bom, pois os detalhes são bem importantes.

Capa: você pode me perguntar porque gosto de uma capa tão basica, mas acho ela linda, combina com a história.

Enredo: é muito bem feito, é tudo para quebrar a cabeça, é dificil descobrir mais sobre Harriet.

Classificação: 10/10.


Lisbeth Salander não disse nada, mas observou-o atentamente tocar o volante e experimentar o acelerador. Ela não gostava que mexessem nas suas coisas, mas viu o sorriso dele, um sorriso de garoto, e considerou aquilo como uma circunstancia atenuante. Em geral, as pessoas interessadas por motocicletas sentiam desprezo pela sua moto de baixa cilindrada.

9 comentários:

  1. Fiquei interessada para ler esse livro, depois que começar a ler resenhas sobre ele, percebi o quanto ele pode ser bom! Tenho que confessar: eu não dava a mínima para os livros do autor, e ainda acho o enredo confuso. Mas pretendo dá uma chance a ele.
    Achei a capa bem bonita também, mesmo ela sempre simples! :)
    Que bom que você tenha gostado do livro!
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adorei e gostei do filme também, embora meu primo acha muito dark. Ele é mais menininha que eu.
      Tem toda uma história a vida do autor também que eu adoro.

      Excluir
  2. O livro parece ser legal, apesar de parecer meio confuso.
    Eu curto essas estórias de gente que precisa ir ao psicologo e tals (eu nunca fui,não considerem que seja uma 'auto-ajuda' pra mim nao)... Mas não consegui entender o porque do titulo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vou, mas minha psicóloga é mais doida que eu.

      Excluir
  3. Faz um bom tempo que quero ler a trilogia Millennium, me interessei quando soube sobre a personagem Lisbeth. Dizem que a escrita desse autor é confusa, mas espero que cumpra minhas expectativas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não achei confusa.
      Lisbeth é bem fodona mesmo.

      Excluir
  4. Já olhei os filmes desta trilogia e é realmente interessante o jeito que a Lisbeth resolve os problemas dela kkkk. Quero muito ler os livros, descobrir mais detalhadamente a história, e também porque a Lisbeth me fascina, ela é muito forte e audaciosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu olhei somente o primeiro, pois ainda não li os outros livros.
      Sim, Lisbeth é muito tri.

      Excluir
  5. Nunca li sobre esse livro e não entendi muito bem a história dele, mas gostei do fato de ter uma escrita detalhada e achei a capa muito linda, adoro esse fogo com o fundo preto!
    Se tiver uma oportunidade, lerei com certeza.

    ResponderExcluir