quarta-feira, 22 de maio de 2013

Cinemastic: Somos Tão Jovens

"Somos os filhos da revolução, somos burgueses sem religião, nós somos o futuro da nação, geração coca-cola"

Bom dia amigos, estou de volta com a Cinemastic para falar de um dos filmes que eu mais aguardei nesses meus 23 anos.

Com vocês Somos Tão Jovens.


Eu sou completamente fã de Legião Urbana e principalmente do Renato Russo. Me criei ouvindo a Legião, tenho todos os disco e sei todas as musicas de cor. Desde o Aborto Elétrico, passando pelo Trovador Solitário e Legião Urbana, até terminar na carreira solo com os discos em italiano e inglês.

Mas antes de começar a resenha já vou deixar uma coisa bem clara. Ao contrario do que muitos pensam (e a midia divulga), O FILME NÃO É SOBRE A LEGIÃO URBANA.

O filme é sobre a vida do Renato Russo. A Legião foi sim a parte mais importante da vida do Renato, mas ela é apenas uma ponta de tudo que Renato Russo foi e ainda é.

Outro ponto é que o filme não é 100% veridico, assim como nenhum outro que já tenha sido feito sobre algum artista.

Mas fora isso o filme é incrivel.

Eu tinha certo receio quando anunciaram, fui no cinema assistir com um pé atras. Não me decepcionei em nada. O filme é muito bom e merece sim ser assistido. Thiago Mendonça esta muito parecido com o Renato na minha opinião.

Maior parte dele é focado no Aborto Elétrico, na convivência de Renato com os irmãos Fê e Flavio Lemos. Muitas coisas foram modificadas da história, como a parte onde Fê Lemos arremessa a baqueta em Renato Russo porque ele estava errando as letras das musicas. Isso realmente aconteceu, mas não da forma abordada no filme.

Depois de toda a "revolta punk", onde temos bandas famosas como a Plebe Rude, Renato larga o Aborto e muda seu estilo, investindo totalmente na calma do violão e nas "musicas históriadas", onde nascem clássicos como Eduardo e Mônica e Faroeste Caboclo. Essa é a fase de Renato conhecida como Trovador Solitario.

Já no fim do filme Renato conhece o baterista Marcelo Bonfá e juntos de mais dois amigos eles criam a Legião Urbana. Mais tarde colocam Dado Villa-Lobos a se tornar guitarrista, por mais que o jovem não quisesse. No filme temos apenas um show da Legião Urbana.

O filme meio que deixou em aberto a possibilidade de um segundo filme falando sobre a Legião. Eu pelo menos espero por isso.

Uma coisa muito interessante é que em certos pontos vamos sendo apresentados a pessoas conhecidas por nós, como no começo onde Fê Lemos leva Renato na casa de Herbet Viana (que mais tarde criou Os Paralamas do Sucesso), próximo ao fim do filme, após o fim do Aborto Elétrico, aparece o jovem Dinho e que dias depois se junta aos irmão Lemos e cria o Capital Inicial.

Senti falta de algumas coisas ao longo do filme, mas a principal delas foi a ausência de Renato Rocha nos baixos da Legião Urbana. A Legião tinha 4 integrantes até o terceiro album, só no quarto album a banda se tornou um trio. Mas quem sabe em um segundo filme isso se explique. :P

Para fechar nosso post, não poderia faltar a trilha sonora. Sinceramente ela foi melhor do que o esperado. Não esperava ver o filme trazer musicas como "Fatima", "Veraneio Vascaina", "Quimica", "Tédio com um T bem grande pra você". Musicas originais do Aborto e que anos após foram divididas entre Legião e Capital.

Minha opinião é: perfeito.

Um filme bom demais. O cinema brasileiro sabe fazer coisas boas quando quer.  :D

Agora é só aguardar a estréia de Faroeste Caboclo dia 31/5. Não tem como perder \o/

Abraços
Haag




4 comentários:

  1. Não sou extremamente fã de Renato Russo igual você aparenta ser,haha... mas gosto muito das músicas do Legião (quem não?)... ainda não assisti ao filme, por ter esse mesmo receio que você, estava esperando outras pessoas assistirem pra me dizerem se compensava ou não assistir... e não tem o que falar sobre o título do filme, acredito que não existiria título melhor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O titulo realmente foi bem escolhido.

      O filme me surpreendeu positivamente, me deixou com aquele gosto de quero mais.

      Agora estou ainda mais ansioso por Faroeste Caboclo semana que vem :D

      Excluir
  2. Eu não gosto de Renato Russo como você, mas acho que vou gosta do filme.

    ResponderExcluir
  3. Adoro a voz do Renato Russo e ouço muitas músicas dele, apesar de não gostar de alguns trechos das letras #nãosintaodesejodemematar
    Só soube desse filme semanas atrás e fiquei com receio de assistir, agora que foi aprovado por um grande fã, estou ansiosa para conferir =D

    ResponderExcluir