quinta-feira, 18 de abril de 2013

Resenha O Livro Secreto de Dante.

 O Livro Secreto de Dante

Autor: Francesco Fioretti.
Editora: Generale.
Numero de páginas: 235.

Quando vi esse livro pela primeira vez, na lista que a Generale me enviou para escolher eu pensei: Vai ser uma espécie de Código da Vinci, mas a respeito da obra de Dante.
Em parte eu me enganei, em parte não. Realmente o livro vai em cima do trabalho de Dante e o significado dele, mas eu classifiquei como: Um Código da Vinci para Hermione´s Granger´s.
Eu achei que tenho muita pouca paciência para esse livro, a escrita dele é tão detalhada, aprofundada, descritiva que eu me senti meio lerda! É um livro para pessoas que gostam de detalhes minuciosos.
Eu vou fazer um breve resumo sobre Dante para entenderem a respeito do que é o livro, já que ele trabalha muito em cima da Divina Comédia, que no começo se chamava Commedia.
A divina comédia é um poema que se divide em três partes: Inferno, Purgatório e Paraíso, Dante (sim, ele é o próprio personagem) sai em uma viagem com seu guia Virgílio pelos três reinos.
O livro secreto de Dante começa com Giovanni indo se encontrar com Dante, mas quando chega lá ele morreu, só que a morte foi de maneira muito estranha e agora Giovanni quer descobrir mais a respeito e também sobre o que pode estar escondido na Commedia, pois ela pode estar ligada ao assassinato.
Eu pessoalmente não amei o livro, porque foi cansativo, me senti lendo um dos meus livros de direito, em que o autor se prende a muitos detalhes entende? Mas é como disse, pessoas mais detalhistas devem gostar dele.
P.S.: Não se apegue ao personagem do começo, eu me apeguei. rsrs..

Personagens.
Giovanni: Giovanni é muito, eu não acho a palavra exata, digamos que ele começa o livro já se imaginando dentro do livro de Dante, então me deu vontade de sacudi ele. Ele é médico, por isso tem motivos para achar estranho a morte de Dante, não é simplesmente um fã louco.
Beatrice: Antonia é seu nome verdadeiro, mas quando virou freira se tornou Irmã Beatrice, admito que ela perdeu meu gosto dês que soube que era freira. (Eu detesto igrejas, não, isso não significa que não acredite em Deus.)
Bernard: ele é um ex-templário (lembram das Cruzadas?), é dos três o que mais gostei por me parecer mais real entende? Mais palpavél.

Enredo: gosto de como ele desenvolveu uma história que trata de outra história e isso ficou legal, é dificil você fazer algo a respeito da história que outra pessoa criou e não deixar isso cair.

Capa: o que eu adorei na capa foram os detalhes das caveiras na areia e claro por ela ser preta! (Pessoa viciada em capas pretas aqui.)

Escrita: Fioretti se prende muito aos detalhes, você tem detalhes de tudo e isso eu achei cansativo, mas não nego que ele deve ser bem culto.

Classificação: 06/10.

- Você já ouviu falar - perguntou-lhe Bernard - do novo Templo e dos nove novenari? Você sabe algo sobre a arca da aliança? Conhece o mistério, a mensagem oculta, que os cavaleiros do Templo guardam em segredo mesmo depois da derrota?

8 comentários:

  1. Mas o livro não tem aquele lance de versos não né?
    Já tentei ler a divina comedia, mas sempre me canso.
    Igual cansei com 'Lira dos vinte anos' e 'Morte e vida severina'

    ResponderExcluir
  2. O livro me interessou quando você disse que era um Código da Vinci para Hermione´s Granger´s mas me desinteressou quando você disse que ele é descritivo demais. Ser descritivo demais só é bom quando o escritor usa o texto para embutir pistas (como e o caso do GRRM) do contrário fica tudo muito cansativo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em algumas coisas ele tem que ser descritivo, em outras ele poderia ter sido menos.

      Excluir
  3. Esse livro não faz meu estilo, e não gosto de livros muito descritivos. Livros descritivos demais se tornam cansativos e fazem abandonar a leitura!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o que acho, eu vivo com autores cansativos no direito, por isso gosto de ler algo que me capture fácil.

      Excluir
  4. Acho que esse livro não faria sentido pra mim, pois nunca li Divina Comédia!
    Descrição demais realmente atrapalha a leitura =/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não precisa ter ligo a Divina Comédia, claro que é melhor se leu, mas não precisa.

      Excluir